Santos 2 x 1 Athletico-PR

Data: 06/07/2021, terça-feira, 19h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 10ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Vinicius Gomes do Amaral (RS)
Auxiliares: Jorge Eduardo Bernardi e André da Silva Bitencourt (ambos do RS).
VAR: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Cartões amarelos: Kaiky (S); Thiago Heleno e Renato Kayzer (A).
Gols: Marcos Guilherme (30-1) e Fernando Canesin (45-1); Zé Ivaldo (04-2, contra).

SANTOS
João Paulo; Madson, Luiz Felipe, Kaiky e Moraes; Camacho, Jean Mota (Vinicius Balieiro) e Gabriel Pirani (Carlos Sánchez); Marinho (Ângelo), Lucas Braga (Vinicius Zanocelo) e Marcos Guilherme (Marcos Leonardo).
Técnico: Eduardo Zuma (interino)

ATHLETICO-PR
Santos; Thiago Heleno, Pedro Henrique e Zé Ivaldo (David Terans); Marcinho (Khellven) Richard, Christian (Léo Cittadini) e Abner; Vitinho, Fernando Canesin (Nikão) e Matheus Babi (Renato Kayzer).
Técnico: António Oliveira



Santos conta com a Lei do Ex e vence o Athletico na Vila Belmiro

O Santos venceu o Athletico-PR por 2 a 1 na noite desta terça-feira, na Vila Belmiro, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols foram de Marcos Guilherme, com assistência de Madson (dois ex-CAP), e Zé Ivaldo (contra). Fernando Canesin marcou para o Furacão.

Dirigido pelo auxiliar Eduardo Zuma por causa da suspensão de Fernando Diniz, o Peixe saiu na frente e levou o empate no último lance do primeiro tempo. Na etapa final, a vantagem foi recuperada rapidamente e o Alvinegro soube administrar o jogo para sair com os três pontos.

Com a vitória, o Santos sobe para o sexto lugar e volta ao G-6, com 15 pontos. O Athletico, até então vice-líder, pode ser ultrapassado por Palmeiras e Atlético Mineiro.

O jogo

O Santos começou pior a partida, mas se encontrou após os 10 minutos iniciais e criou as principais chances no primeiro tempo.

Gabriel Pirani e Marcos Guilherme pararam em grandes defesas do goleiro Santos, mas aos 30 minutos o Athletico não conseguiu mais resistir na Vila Belmiro.

Marinho bateu de longe, Santos espalmou, Madson acreditou e cruzou para Marcos Guilherme só empurrar na pequena área. 1 a 0 merecido para o Peixe. Assistência e gol de dois ex-CAP e Lei do Ex na Vila.

O Santos parecia à vontade em campo, mas uma desconcentração nos instantes finais custou caro. Marinho levou uma entrada de Zé Ivaldo, precisou de atendimento médico e, enquanto o Peixe esteve com um a menos, o Athletico empatou. Madson saiu para marcar Abner, Luiz Felipe não conseguiu cobrir Vitinho e Fernando Canesin se antecipou a Jean Mota no primeiro pau para superar João Paulo. 1 a 1.

O Santos recuperou a vantagem logo cedo: melhor em campo, Gabriel Pirani fez boa jogada individual e bateu cruzado antes de Zé Ivaldo desviar para a própria rede. Gol contra do Athletico e 2 a 1 no placar.

À frente, o Peixe mudou um pouco a estratégia e chamou o Athletico para sua defesa em busca do contra-ataque. O técnico António Oliveira colocou os titulares Nikão e Terans em campo, mas não adiantou.

Nos minutos finais, o Santos soube administrar o resultado e conseguiu mais uma vitória em casa no Campeonato Brasileiro. O Peixe ainda teve um pênalti marcado nos acréscimos, mas anulado após checagem do VAR. No último lance, Vitinho isolou na pequena área.

Bastidores – Santos TV:

Auxiliar do Santos avalia vitória sobre o Athletico: “Soubemos jogar e depois sofrer”

O auxiliar Eduardo Zuma aprovou o desempenho do Santos na vitória por 2 a 1 sobre o Athletico na noite desta terça-feira, na Vila Belmiro, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Zuma substituiu o técnico Fernando Diniz, que esteve suspenso. Márcio Araújo, outro auxiliar de Diniz, pediu demissão nesta terça.

“Vitória importante. Ganhar em casa sempre é importante. Jogamos bem os últimos jogos, mas não vencemos. Hoje enfrentamos um dos líderes, time organizado, contra-ataque forte e grande trabalho. Soubemos jogar e depois sofrer no momento final do jogo. Sinceramente, hoje é um dia de desfrutar um pouco a vitória para amanhã pela manhã voltar a pensar no clássico do fim de semana e a sequência da Sul-Americana. Nos preparamos para todos os jogos, mas hoje é momento de baixar a poeira. Vamos jogo a jogo”, disse Zuma.

“Santos tem uma magia aqui dentro, um ambiente maravilhoso, clima contagiante. Só quem vive isso para entender essa energia daqui. O que a gente sente é um grupo trabalhador. É natural que vamos perder atletas por cartão ou desgaste, algum imprevisto, mas o grupo é muito bom e o ambiente maravilhoso. Funcionários, direção, comissão. Essa sinergia contribui para o bom trabalho”, completou.

Madson aproveita oportunidade e vira opção ofensiva para Diniz no Santos

O lateral-direito Madson foi um dos titulares do Santos na vitória sobre o Athletico-PR. O jogador atuou no lugar de Pará, suspenso, e participou uma partida desde o início pela primeira vez sob o comando do técnico Fernando Diniz.

Dentro de campo, o defensor conseguiu aproveitar a oportunidade com uma boa presença no campo de ataque. No primeiro gol alvinegro, Madson fez a leitura correta da jogada, acreditou no lance e fez o cruzamento para Marcos Guilherme aparecer livre na área e mandar para as redes.

O desempenho do lateral o coloca como uma boa opção ofensiva para o treinador, ainda mais diante das atuações de Pará, que não vive seu melhor momento na temporada. Diniz pode utilizar o jogador para aumentar o volume de ataque pelo lado direito ou aproveitar sua velocidade para chegar ao gol adversário nas transições.

Madson ainda apresenta bons números de ataque pelo Santos no Campeonato Brasileiro. O defensor possui cinco gols marcados e seis assistências com a camisa alvinegra em 36 jogos no torneio.

Moraes celebra estreia como titular com vitória na Vila: “Melhor coisa que poderia acontecer”

A vitória sobre o Athletico-PR na última terça foi bastante especial para o lateral-esquerdo Moraes. O jogador atuou no lugar de Felipe Jonatan, machucado, e fez sua primeira partida como titular do Santos na Vila Belmiro.

Após a confirmação do resultado, Moraes celebrou a oportunidade e destacou a vitória logo em seu estreia no estádio entre os titulares.

“Estou muito feliz de ter ajudado a equipe. Foi meu primeiro jogo como titular aqui, e estou muito feliz de ter sido pé quente e a gente ter saído com a vitória”, declarou à Santos TV.

“A estreia na Vila Belmiro foi a melhor coisa que poderia ter acontecido, e vencer nesse lugar, que é sagrado, foi realmente muito bom. Quero dedicar essa vitória a minha esposa e minha filha, que estão sempre comigo. Minha filha nasceu há pouco tempo, tem 3 meses, então dedico esse resultado a ela”, completou o jogador.

Titular da posição, Felipe Jonatan foi desfalque na partida por conta de uma lesão na coxa e segue em fase de recuperação. Com isso, Moraes pode receber mais uma chance entre os 11 iniciais no próximo jogo, contra o Palmeiras, no sábado.

Santos volta a sofrer gol na Vila Belmiro depois de cinco partidas

A vitória sobre o Athletico-PR na última terça foi bastante especial para o lateral-esquerdo Moraes. O jogador atuou no lugar de Felipe Jonatan, machucado, e fez sua primeira partida como titular do Santos na Vila Belmiro.

Após a confirmação do resultado, Moraes celebrou a oportunidade e destacou a vitória logo em seu estreia no estádio entre os titulares.

“Estou muito feliz de ter ajudado a equipe. Foi meu primeiro jogo como titular aqui, e estou muito feliz de ter sido pé quente e a gente ter saído com a vitória”, declarou à Santos TV.

“A estreia na Vila Belmiro foi a melhor coisa que poderia ter acontecido, e vencer nesse lugar, que é sagrado, foi realmente muito bom. Quero dedicar essa vitória a minha esposa e minha filha, que estão sempre comigo. Minha filha nasceu há pouco tempo, tem 3 meses, então dedico esse resultado a ela”, completou o jogador.

Titular da posição, Felipe Jonatan foi desfalque na partida por conta de uma lesão na coxa e segue em fase de recuperação. Com isso, Moraes pode receber mais uma chance entre os 11 iniciais no próximo jogo, contra o Palmeiras, no sábado.

Superação de Raniel é comemorada no Santos: “É um vencedor”

Raniel ficou à disposição do Santos pela primeira vez em nove meses na vitória por 2 a 1 sobre o Athletico na última terça-feira, na Vila Belmiro, pela 10ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O atacante não entrou em campo, mas mesmo assim foi elogiado pelo auxiliar Eduardo Zuma em entrevista coletiva. O técnico Fernando Diniz esteve suspenso.

“Raniel é um vencedor. Se conhecerem ele de perto, verão que é um cara do bem, que retorna, ficou um tempo fora e vai fortalecer nossa equipe. É uma opção e estamos muito felizes pelo retorno. Espero que tenha sequência positiva e colha os frutos do trabalho e do que faz no dia a dia”, disse Zuma.

Raniel não atua desde 1º de outubro, na vitória do Peixe sobre o Olimpia (PAR), pela Libertadores da América. O atacante superou covid-19, trombose e duas cirurgias na perna direita, além de problemas pessoais, para ser mais uma opção de Diniz.

Raniel tem 14 jogos pelo Santos, com dois gols marcados. O contrato termina em 31 de dezembro de 2023.