Santos 3 x 1 Ceará

Data: 05/06/2021, sábado, 21h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 2ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Jean Pierre Gonçalves Lima (RS)
Auxiliares: Lucio Beiersdorf Flor e André da Silva Bitencourt (ambos do RS).
VAR: Rodrigo Carvalhães de Miranda (RJ)
Cartões amarelos: Pará, Luan Peres e Alison (S); Gabriel Lacerda (C).
Gols: Jean Mota (18-1) e Vina (51-1, de pênalti); Marinho (17-2) e Kaio Jorge (26-2).

SANTOS
John; Pará, Luiz Felipe, Luan Peres e Felipe Jonatan; Pirani (Ângelo), Alison e Jean Mota (Danilo Boza); Marinho (Madson), Kaio Jorge (Marcos Leonardo) e Marcos Guilherme (Kevin).
Técnico: Fernando Diniz

CEARÁ
Richard; Buiu, Messias, Gabriel Lacerda (Jordan) e Bruno Pacheco; William Oliveira; Fernando Sobral (Charles), Vina (Rick), Jorginho e Saulo Mineiro (Wendson); Felipe Vizeu (Cléber).
Técnico: Guto Ferreira



Santos vence a primeira no Brasileirão em noite infeliz de zagueiro do Ceará

Depois de estrear no Campeonato Brasileiro com derrota para o Bahia, o Santos reagiu na noite deste sábado com uma vitória para cima do Ceará por 3 a 1, na Vila Belmiro.

Jean Mota, Marinho e Kaio Jorge foram à rede pelo Peixe, enquanto Vina descontou para o Vozão, mas o destaque do jogo acabou sendo o zagueiro Messias, que participou de quase todos os lances decisivos do jogo.

O resultado deixou o Santos na oitava colocação, com três pontos, e o Ceará, com o mesmo número de pontos, uma posição acima na tabela de classificação devido ao saldo de gols melhor. Mas, ainda é tudo temporário, pois a rodada será finalizada nesse domingo.

O jogo

A noite trágica de Messias começou cedo. Com cinco minutos de jogo, o beque tentou cabecear uma bola rasteira, se atrapalhou todo e acabou batendo o braço na bola.

Sorte dele e do Ceará que Marinho mandou direto para fora. E sorte de Marinho que pouco depois Jean Mota acertou um petardo no ângulo para abrir o placar para o Peixe. Golaço!

No último lance antes do intervalo, os visitantes conseguiram um escanteio. Dessa vez, Messias foi bem de cabeça e viu a bola sendo cortada por Alison, com o braço. Mais um pênalti. Esse, Vina guardou.

Na etapa final, Santos sobrou, e contou com Messias, que primeiro cortou uma bola de maneira errada e acabou dando uma assistência para Marinho. Depois, o zagueiro viu a cabeçada de Kaio Jorge desviar no seu corpo e ir para o fundo do gol.

Bastidores – Santos TV:

Diniz ressalta gol do Santos após saída de pé em pé: “Tendem a desencorajar”

Fernando Diniz já sofreu muitas críticas por colocar seus times para sair jogando a partir do goleiro, dentro da própria área. Mas, nesse sábado, o Santos venceu o Ceará na Vila Belmiro depois de abrir o placar em uma jogada que, pode-se dizer, teve a assinatura do técnico.

“Que pergunta legal essa que você me faz, porque se a gente fizer 10 gols assim e tomar um, e o placar for 10 a 1, as pessoas tendem a desencorajar esse tipo de modelo de jogo. Isso é uma rotina”, afirmou Diniz durante a entrevista coletiva, logo após o triunfo do Peixe.

“Espero que aqui mais gente comece a enxergar que a jogada começou lá no goleiro, uma forma de atrair, que a gente treinou muito, e culminou no gol do Jean Mota. Tudo na vida, em algum momento, você vai errar. Mas, tenho confiança plena que esse modelo de jogo, esse jeito de jogar, ele oferece muito mais risco para o adversário, que tem que pressionar muito alto e acaba deixando espaço, do que pra gente, que treina para fazer isso de uma maneira constante”, completou.

Diniz também admitiu que o gol de Kaio Jorge, o terceiro do Santos, foi resultado de uma jogada ensaiada no CT Rei Pelé.

“Já tinha feito pela Libertadores. É uma jogada ensaiada, sim”.

Kaio Jorge explica “malandragem” para fazer gol em vitória do Santos

O último gol do Santos na vitória sobre o Ceará, na noite deste sábado, foi de Kaio Jorge. O centroavante do Peixe fingiu que estava amarrando o cadarço para enganar a marcação no lance de escanteio e acabou ficando livre para marcar.

“Tem que ter um pouco de malandragem. Vi que eu estava marcado, o único jeito de ‘tapear’ o adversário foi amarrando o cadarço. Fiz o possível para fazer o gol, o Pirani colocou a bola com carinho ali e eu consegui fazer o gol”, contou o jogador de apenas 19 anos ao Premiere.

“A gente vem fazendo bons jogos, perdemos contra o Bahia, mas recuperamos contra o Cianorte, agora contra o Ceará. É continuar fazendo o que o professor está pedindo, estamos evoluindo”, concluiu o atleta santista.

Marcos Guilherme celebra primeira partida na Vila Belmiro: “Dia muito especial”

Neste sábado, o Santos somou os seus primeiros pontos no Campeonato Brasileiro de 2021 ao derrotar o Ceará, por 3 a 1, em casa. E o resultado teve um gosto ainda mais especial para o meia Marcos Guilherme, que estreou com a camisa do Peixe na Vila Belmiro.

O atleta, que inclusive deu uma assistência no jogo, comemorou o feito e aproveitou para parabenizar todo o grupo pelo triunfo.

“Foi um dia muito especial na minha carreira. Poder estrear na Vila Belmiro, um palco onde vários craques passaram, hoje pelo lado do Santos, com certeza vai ficar marcado na minha história, ainda mais com a vitória. A equipe toda está de parabéns, corremos muitos, lutamos e merecemos o resultado”, disse à Santos TV.

Quem também teve uma noite especial foi Danilo Boza, que realizou a sua primeira partida pelo Alvinegro Praiano. O zagueiro entrou aos 42 minutos do segundo tempo, quando o Santos já vencia por 3 a 1.

“É uma emoção muito grande entrar no meu primeiro jogo. Tenho só a agradecer a todos pela confiança. Vamos comemorar essa vitória”, comentou.