Bahia 3 x 0 Santos

Data: 29/05/2021, sábado, 20h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª rodada
Local: Estádio de Pituaçu, Salvador, BA.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Bruno Arleu de Araujo (RJ-FIFA)
Auxilares: Rodrigo Figueiredo Henrique Correa (RJ-FIFA) e Thiago Henrique Neto Correa Farinha (RJ).
VAR: Carlos Eduardo Nunes Braga (RJ)
Cartões amarelos: Patrick de Lucca, Matheus Bahia e Rossi (B); Marinho e Alison (S).
Gols: Thaciano (01-2), Thaciano (03-2) e Juninho (07-2).

BAHIA
Mateus Claus; Renan Guedes, Conti, Juninho e Matheus Bahia; Patrick de Lucca (Jonas), Daniel (Lucas Araújo) e Thaciano (Galdezani); Rossi, Rodriguinho (Maycon Douglas) e Gilberto (Thonny Anderson).
Técnico: Dado Cavalcanti

SANTOS
João Paulo; Pará (Marcos Guilherme), Kaiky (Madson), Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Jean Mota e Gabriel Pirani; Marinho, Lucas Braga (Ângelo) e Kaio Jorge (Marcos Leonardo).
Técnico: Fernando Diniz



Santos sofre pane no início do segundo tempo e perde para o Bahia por 3 a 0

O Santos perdeu por 3 a 0 para o Bahia neste sábado, no Pituaçu, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols foram marcados por Thaciano (2) e Juninho.

O Peixe fez um primeiro tempo regular, mas teve uma pane no início da etapa final. Em sete minutos, o Alvinegro viu três gols do Tricolor. Todos em falhas individuais na defesa.

Em má fase, o Santos voltará a campo para outra estreia: a Copa do Brasil. O Peixe visitará o Cianorte na terça-feira, no Paraná, pela terceira fase.

O jogo

O Santos teve a posse de bola, mas pouco criou. O Bahia, mesmo em casa, procurou contra-ataques. Ambas as estratégias não surtiram efeito.

Na melhor chance do Tricolor, Rodriguinho recebeu sozinho de Rossi e bateu para fora aos 40 minutos. O bandeirinha assinalou impedimento, mas o lance era legal e certamente seria confirmado no VAR se o meia acertasse o alvo. Foi um vacilo na marcação de Felipe Jonatan.

No minuto 45, Pirani cruzou, Lucas Braga fez o pivô e Marinho bateu forte, mas quase no meio. O goleiro Mateus Claus fez grande defesa para evitar a abertura do placar.

O Bahia voltou com tudo para a etapa final e fez dois gols com Thaciano em três minutos. No primeiro, Pará deu uma “pixotada” antes de Rossi dar a assistência. No segundo, Rossi driblou Luan Peres e foi garçom novamente para Thaciano. 2 a 0.

O Santos seguiu em pane e sofreu o terceiro aos sete minutos, quando Juninho apareceu sozinho para cabecear após escanteio curto. 3 a 0 num piscar de olhos.

O Peixe mexeu e até promoveu a estreia de Marcos Guilherme, mas passou longe de reagir e nada criou. Essa foi a oitava derrota alvinegra em 12 duelos como visitante na temporada.

Diniz evita apontar culpados por derrota do Santos na Bahia: “Perdemos como um todo”

O técnico Fernando Diniz tentou explicar o “apagão” do Santos na derrota por 3 a 0 para o Bahia neste sábado, no Pituaçu, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. Os gols foram marcados por Thaciano (2) e Juninho.

Depois de um primeiro tempo regular, o Peixe sofreu três gols em sete minutos e não conseguiu reagir.

“Primeiro tempo foi ok, melhor que o Bahia. Sólidos defensivamente, boa posse, acertando a saída. Em sete minutos levamos três gols e nos desestruturamos. A saída estava mais longe de mim e os três gols mudaram a história do jogo. Temos que melhorar a equipe, virar a chave e termos chance de um grande jogo em Cianorte”, disse Diniz.

“A gente vai melhorar trabalhando, sem procurar culpados. Não tivemos problemas só nas duas laterais. Perdemos como um todo, assim como ganhamos do Boca Juniors como um todo. Temos que melhorar no geral, com todos ajudando na organização defensiva. Não tem setor ou jogador que perdeu, foi uma equipe. E se tem um principal responsável, sou eu. Difícil especular, fazer uma explicação lógica pra três gols em sete minutos. Não poderia ter acontecido, erramos, e temos que corrigir para frente”, completou.

Madson lamenta desatenção do Santos: “Time que quer ser campeão não pode vacilar assim”

Madson lamentou a desatenção do Santos na derrota por 3 a 0 para o Bahia neste sábado, no Pituaçu, pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro.

Depois de um primeiro tempo regular, o Peixe levou três gols do Tricolor em sete minutos e passou longe de reagir em Salvador.

“É bem difícil, principalmente por eu não estar em campo (no momento dos gols). Isso não pode acontecer. Santos tem que estar focado em 90 minutos pelo peso da camisa e nossas pretensões. Time que quer ser campeão não pode vacilar assim. Entregamos o jogo para o Bahia”, disse Madson, para a TNT Sports.

“Diniz tem seu jeito de jogar. Viemos e conseguimos implementar, tivemos muita posse de bola, mas falta o resultado. São três derrotas pesadas, clima fica pesado. Vamos procurar a melhor maneira de voltar a vencer. Santos não pode passar por isso”, completou o lateral-direito.