Palmeiras 3 x 2 Santos

Data: 06/05/2021, quinta-feira, 21h00.
Competição: Campeonato Paulista – Grupo D – 11ª rodada (penúltima)
Local: Allianz Parque, em São Paulo, SP.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Luiz Flávio de Oliveira
Auxiliares: Alex Ang Ribeiro e Fabrini Bevilaqua Costa.
VAR: José Cláudio Rocha Filho.
Cartões amarelos: Zé Rafael e Empereur (P); Gabriel Pirani, Jean Mota, Kaiky e Lucas Braga (S).
Gols: Viña (07-1), Kaio Jorge (13-1) e Willian (22-1); Kaio Jorge (07-2) e Lucas Esteves (32-2).

PALMEIRAS
Weverton; Mayke, Danilo Barbosa, Empereur, Viña; Felipe Melo (Danilo), Zé Rafael, Gustavo Scarpa, Giovani (Lucas Esteves); Wesley (Rafael Elias) e Willian.
Técnico: Abel Ferreira

SANTOS
João Paulo; Pará, Kaiky, Luan Peres, Felipe Jonatan; Balieiro, Jean Mota (Kevin Malthus), Gabriel Pirani; Marinho (Ângelo), Lucas Braga e Kaio Jorge.
Técnico: Marcelo Fernandes (interino)



Palmeiras vence o Santos no Allianz Parque e elimina o rival do Paulistão

Nesta quinta-feira, o Palmeiras venceu o Santos por 3 a 2, no Allianz Parque, em partida válida pela 11ª rodada do Campeonato Paulista. A vitória do Verdão elimina o Peixe do estadual e ainda deixa o Alviverde vivo na competição, enquanto o rival ainda corre o risco de ser rebaixado. Os gols dos mandantes foram marcados por Viña, Willian e Lucas Esteves, enquanto Kaio Jorge marcou os dois do Alvinegro.

O primeiro tempo foi eletrizante, com as duas equipes se lançando ao ataque. Com 22 minutos de bola rolando, o placar já estava 2 a 1 para o Verdão, com os sistemas ofensivos sendo eficientes e as defesas falhando. Logo no retorno do intervalo, o Peixe deixou tudo igual, após Wesley cometer pênalti infantil. Mesmo pressionado, o Alviverde conseguiu chegar ao terceiro gol com Lucas Esteves e ganhou um respiro na competição.

Com o resultado, o Palmeiras segue na terceira colocação do grupo C, com 18 pontos somados, a três do Novorizontino, segundo da chave. Na última rodada do Paulista, o time enfrenta a Ponte Preta, fora de casa, no domingo. Para fechar a sua participação no estadual, o Santos recebe o São Bento, na Vila Belmiro. A equipe tem dez pontos, na terceira posição do grupo D, e ainda corre risco de ser rebaixada. Se perder no domingo, o Peixe cairá para a Série A2.

O jogo

Com as duas equipes precisando vencer, o jogo começou movimentado no Allianz Parque. Na primeira chegada, Kaio Jorge cruzou para Gabriel Pirani, que bateu de primeira, e Weverton defendeu. Logo em seguida, Giovani quase marcou um golaço. Recebeu pela direita e arrancou com a bola dominada, costurando a defesa do rival. No entanto, finalizou mal quando chegou à área.

Aos sete minutos, o Palmeiras abriu o placar no clássico. Scarpa passou com muita facilidade por Luan Peres pela direita e cruzou na medida para Vinã, que testou com precisão e balançou as redes. O Santos não sentiu o gol e deixou tudo igual seis minutos depois, com Kaio Jorge. Marinho recebeu belo lançamento de Jean Mota pela direita, dominou no peito e deixou Viña para trás. O camisa 11 rolou encontrou o centroavante dentro da área, que dominou e finalizou no canto esquerdo para marcar.

Aos 22 minutos, Scarpa bateu escanteio rápido pela esquerda e surpreendeu a zaga do Santos, encontrando Willian. O atacante cabeceou, a bola tocou em Kaiky e foi morrer no gol. Precisando do resultado, o Peixe foi ao ataque. Pirani finalizou de fora da área e exigiu boa defesa de Weverton.

Marcelo Fernandes voltou com o Santos muito ofensivo, tirando Balieiro e colocando Marcos Leonardo. O Peixe fez uma pressão e, aos cinco minutos, teve um pênalti a seu favor. Wesley puxou a camisa de Kaio Jorge dentro da área, e o árbitro assinalou pênalti. Na cobrança, o centroavante mandou no canto direito e deixou tudo igual.

Logo em seguida, o Peixe quase chegou ao terceiro. Lucas Braga fez bela jogada pela esquerda e cruzou na entrada da área para Marcos Leonardo, que chegou batendo e acertou a trave. No lance seguinte, foi a vez de Ângelo ser lançado, avançar em velocidade e finalizar para fora. Pouco depois, o garoto voltou a arriscar pela direita, dessa vez parando em Weverton.

Mesmo inferior na segunda etapa, o Palmeiras chegou ao terceiro gol aos 32 minutos. Viña desceu pela esquerda e cruzou rasteiro para dentro da área. A bola passou por Rafael Elias e chegou em Lucas Esteves, que teve apenas o trabalho de empurrar para as redes e garantir a vitória.

Santos precisa empatar com o São Bento para evitar inédito rebaixamento no Paulistão

O Santos chegará na última rodada do Campeonato Paulista com risco de inédito rebaixamento para a Série A-2.

Após perder para o Palmeiras no Allianz Parque nesta quinta-feira, o Peixe precisa de um ponto contra o São Bento no domingo, na Vila Belmiro, para evitar a queda.

O Alvinegro é o antepenúltimo em um campeonato de 16 equipes, com 10 pontos, e terá um confronto direto com o São Bento, o penúltimo. O São Caetano já está rebaixado.

A necessidade de vitória no domingo compromete o planejamento para a Libertadores da América. O Santos deve ter titulares dois dias antes de enfrentar o Boca Juniors na terça, também na Vila, pela quarta rodada da competição continental.

Marcelo Fernandes cutuca Holan no Santos: “Peguei uma equipe que não chutava em gol”

O auxiliar Marcelo Fernandes cutucou o ex-técnico Ariel Holan após a derrota do Santos por 3 a 2 para o Palmeiras nesta quinta-feira, no Allianz Parque, pelo Campeonato Paulista.

O interino disse que o Peixe não chutava a gol antes da queda do argentino. E destacou as 22 finalizações no clássico. Com o revés, o Peixe precisa empatar com o São Bento no domingo, na Vila Belmiro, para não ser rebaixado. O novo treinador será Fernando Diniz.

“Responsabilidade é de todos. Comando era do Holan, logicamente ele tinha a decisão e nós dávamos opinião. Agora, nessa responsabilidade de frente e eu assumo… Volto a dizer: peguei uma equipe há três rodadas que não chutava em gol. Hoje a equipe teve 22 finalizações. Procuramos o melhor para o Santos”, disse Marcelo Fernandes, antes de analisar o clássico.

“Estratégia é sempre vencer. Equipe jogou de igual para igual com o Palmeiras. 22 finalizações contra nove e não aproveitamos. Eles foram eficazes. Para domingo jogaremos com toda força. Descansaremos bastante para somar os três pontos no domingo… Troca de gestão, perda de jogadores, transfer ban, muitos meninos, técnico chegou com nova filosofia e houve uma troca. Tudo isso influencia. Molecada está querendo, agora é ter calma. Trabalhar bastante para um jogo normal que sempre fazemos em casa no domingo”, completou

O Santos deve ter Marcelo Fernandes contra o São Bento. Fernando Diniz pode estrear diante do Boca Juniors (ARG) na terça-feira, pela quarta rodada da fase de grupos da Libertadores da América.

Alison e Marinho são dúvidas no Santos para decisão contra o São Bento

Alison e Marinho são dúvidas no Santos para a decisão contra o São Bento no domingo, na Vila Belmiro, pela última rodada do Campeonato Paulista.

Alison sente dor no joelho esquerdo, enquanto Marinho foi substituído no clássico contra o Palmeiras devido a um incômodo na coxa esquerda. O atacante, inclusive, foi dúvida antes da bola rolar no Allianz Parque.

O Peixe espera contar com a dupla para o importante duelo. O Alvinegro precisa de um empate para evitar o rebaixamento inédito à Série A-2 do Estadual.

Se todos estiverem à disposição, a escalação será: João Paulo, Pará, Kaiky, Luan Peres e Felipe Jonatan; Alison, Jean Mota e Gabriel Pirani; Marinho, Lucas Braga e Kaio Jorge.

Má fase de Pará traz novamente à tona erro do Santos ao não inscrever Madson

No domingo, o Santos jogará pela permanência na primeira divisão do Campeonato Paulista. A má fase da equipe passa pelo momento de instabilidade de alguns jogadores da equipe, principalmente no sistema defensivo. Dentre eles, está Pará.

O lateral-direito não tem mais oferecido a solidez defensiva da temporada passada, deixando muitos espaços em suas costas. Tem sido frequente ver Pará sendo vencido em velocidade ou não conseguindo fazer a cobertura em cruzamentos. Além disso, não tem sido efetivo no apoio, cometendo erros técnicos.

O problema é que a comissão técnica do Santos não tem uma alternativa para a posição no Campeonato Paulista. Afinal, Madson não foi inscrito no estadual e, quando o clube percebeu o erro, já era tarde demais, visto que a lista A já estava preenchida por completo.

Em abril, o presidente Andres Rueda concedeu entrevista e assumiu a responsabilidade pelo deslize na não inscrição do jogador.

“Quem foi o responsável pela não inscrição do Madson no Paulista? O responsável e quem errou foi o presidente, o Rueda. No clube, quem é responsável por tudo de bom e tudo de errado é o presidente. É muito fácil quando acontecer algo bom dizer ‘fui eu’, e quando acontecer algo de errado dizer ‘foi o estagiário’. Eu cometi esse erro, coloco nas costas sem problema nenhum”, afirmou Rueda.

Nos jogos em que o Santos utilizou uma equipe alternativa, Sandro Perpetuo foi escalado na lateral direita. O jovem jogador, no entanto, ainda não tem a ‘casca’ necessária para atuar com maior frequência. No início da temporada, volante Vinicius Balieiro também foi testado na posição.

Frágil pelo alto, Santos tem a pior defesa do Campeonato Paulista

A situação do Santos é delicada no Campeonato Paulista. Com a derrota no clássico para o Palmeiras, o Peixe chega à última rodada da fase inicial com chance de ser rebaixado. A má fase da equipe passa pela fragilidade defensiva do Alvinegro na competição.

Com 11 jogos disputados pelo Paulista, o Santos já sofreu 19 gols. O time tem os piores números defensivos da competição, empatado apenas com o São Caetano, que também foi vazado 19 vezes. O Azulão, vale destacar, já está rebaixado, com apenas três pontos somados.

O Santos deixou o campo sem sofrer gol apenas uma vez no Campeonato Paulista, contra o Botafogo-SP, em um empate por 0 a 0. Uma grande dificuldade da equipe na temporada tem sido defender as bolas cruzadas na área. No clássico contra o Palmeiras, o Peixe voltou a sofrer dois gols de cabeça.

Vale lembrar que o Santos perdeu Lucas Veríssimo, que era o pilar do sistema defensivo e uma das lideranças técnicas da equipe. Sem poder contratar, por conta do transfer ban, o Santos teve que se virar com o elenco atual.

Com 11 jogos disputados pelo Paulistão, o Santos está na terceira colocação do grupo D, com dez pontos somados. Neste domingo, o time fará um jogo decisivo contra o São Bento, que é o concorrente direto na luta contra o rebaixamento. Caso perca para o time do interior, o Peixe cairá para a Série A2. O Alvinegro apenas escaparia do descenso se o Santo André também perdesse e visse o saldo de gols ficar pior do que o do Santos. No momento, o time do ABC leva a melhor: menos cinco a menos nove.