Santos 0 x 2 Corinthians

Data: 25/04/2021, domingo, 20h00.
Competição: Campeonato Paulista – Grupo D – 8ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Salim Fende Chavez.
Auxiliares: Marcelo Carvalho Van Gasse e Daniel Paulo Ziolli
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral
Cartões amarelos: Wellington Tim (2)(S); Gabriel (C).
Cartão vermelho: Wellington Tim (S).
Gols: Raul (37-1) e Lucas Piton (42-1).

SANTOS
Vladimir; Luiz Felipe, Robson e Wellington Tim; Sandro (Lucas Barbosa), Guilherme Nunes (Lucas Venuto), Kevin Malthus, Lucas Lourenço (Jhonnathan) e Copete; Bruno Marques (Renyer) e Kaio Jorge.
Técnico: Ariel Holan

CORINTHIANS
Cássio; João Victor, Jemerson, Raul (Léo Santos) e Lucas Piton; Gabriel (Cantillo), Ramiro e Roni (Vitinho); Gustavo Mosquito (Adson), Gabriel Pereira (Rodrigo Varanda) e Cauê.
Técnico: Vágner Mancini



Corinthians joga bem e vence reservas do Santos na Vila Belmiro

O Corinthians foi superior na Vila Belmiro e venceu o Santos por 2 a 0 na noite desse domingo, pela oitava rodada do Campeonato Paulista. O Timão viu Raul e Lucas Piton irem às redes, enquanto o Peixe pouco conseguiu jogar, principalmente depois da expulsão de Wellington Tim, ainda aos 42 minutos do primeiro tempo.

O time corintiano não conquistava três pontos na casa santista desde 2014.

O resultado levou o Corinthians aos 21 pontos em 10 jogos. A equipe de Vagner Mancini lidera o Grupo A e pode garantir classificação às quartas de final ainda nessa rodada.

Para o Santos, a situação não é nada simples. O time da Baixada tem nove pontos em nove jogos, cinco a menos que o líder Mirassol, que ainda tem um jogo a menos no Grupo D. O Guarani tem oito pontos em oito jogos.

O jogo

Tanto Ariel Holan quanto Vagner Mancini montaram times alternativos para o clássico, preocupados com o desgaste físico de suas principais peças e com os compromissos durante a semana.

E quem se deu bem nessa foi o técnico corintiano, que na véspera da partida viu torcedores irem ao CT pedir sua demissão.

Com três volantes e três atacantes, sem um meia de ofício, o Corinthians foi superior aos donos da casa em todos os quesitos: taticamente, fisicamente e individualmente.

Assim, construiu a vitória ainda antes do intervalo. Primeiro, Raul aproveitou rebote dentro da área e mandou para as redes. Depois, Wellington Tim levou o segundo cartão amarelo e, consequentemente, o vermelho. Para piorar para ele, Lucas Piton cobrou a falta com maestria e ampliou o placar.

Além dos gols, o Corinthians viu o goleiro Vladimir fazer três grandes defesas.

Na etapa final, o ritmo diminuiu. O Santos jogou para não ser goleado, se fechou e ameaçou apenas alguns contra-ataques. O Corinthians rodou a bola, não teve pressa, pouco pressionou e, assim, administrou sua vantagem até o apito final.