Santos 4 x 0 Paysandu

Data: 19/10/1977, quarta-feira.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – Grupo F – 2ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 10.207 pagantes.
Renda: Cr$ 307.640,00
Árbitro: Afonso Vitor de Oliveira (PR).
Gols: Reinaldo (03-1) e Juary (05-1); Juary (04-2) e Reinaldo (23-2).

SANTOS
Ernani; Fernando, Joãozinho, Alfredo Mostarda e Neto (Zé Maria); Carlos Roberto, Aílton Lira e Juary; Nilton Batata, Reinaldo (Rubens Feijão) e João Paulo.
Técnico: Otto Glória

PAYSANDU
Reginaldo; Edmir, Vagner, Albano (Edido) e Joaquim; Vile, Bacuri e Patrulheiro; Caio, Paulo Cesar e Nilson (Lupercínio).
Técnico: Juan Alvarez



Santos aproveitou a chance e goleou o fraco Paysandu

Santos atua no 4-3-3, com Juary fazendo o terceiro homem de meio-campo, e conquista a vitória de três pontos.

Aos 40-1, Juary sofreu penalti. Reinaldo cobrou e bateu na trave. O jogador foi muito vaiado na saída para o intervalo.

Ao final da partida, a torcida abriu uma faixa ironizando a diretoria, agradecendo as contratações de Sócrates, Darío, Rosemiro e Nonoca. Simples brincadeira: o Santos ainda não contratou ninguém e nem planeja.

Mesmo após a vitória, foi elaborada então uma lista de 14 jogadores que não estavam nos planos. Admundo e Terezo ganharam passe livre. Alceu e Tostão foram negociados com o Goiás, em troca do centroavante Marco Antônio.

Os outros dez jogadores são Carlinhos, Léo, Jorge Maravilha, Tuca, Babá, Clayton, Mário Valter, Rodrigues, Lazinho e Edu.


Torcida pede reforços e formará colegiado (22/10/1977)

Representantes das seis torcidas organizadas tiveram reunião com a diretoria e entregaram uma lista com 11 nomes de jogadores a serem contratados.

Ficou acertado também que cada torcida irá nomear dois elementos para formar o colegiado das torcidas e, que duas vezes por mês, irão se reunir com a diretoria para expor seus pontos de vista a respeito do time.

Fontes:
Estadão
Jornal Folha de SP
– Revista Placar, nº 392.