Santos 2 x 1 Ituano

Data: 13/03/2021, sábado, 19h00.
Competição: Campeonato Paulista – Grupo D – 4ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Salim Fende Chavez
Auxiliares: Daniel Paulo Ziolli e Bruno Silva de Jesus.
VAR: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral.
Cartões amarelos: Marcos Leonardo, Soteldo e Pará (S).
Gols: Lucas Braga (13-1), Branquinho (15-1) e Vinicius Balieiro (32-1).

SANTOS
John; Vinicius Balieiro, Kaiky, Luan Peres e Felipe Jonatan (Alex); Sandry (Alison), Pirani e Jean Mota (Pará); Ângelo (Soteldo), Lucas Braga e Marcos Leonardo (Bruno Marques).
Técnico: Ariel Holan

ITUANO
Edson; Jeferson, Léo Santos, Suéliton e Breno Lopes; Tárik (Bruno Lima), Fillipe Soutto e Fernando Medeiros (Roni); Branquinho (Fernandinho), Iago (Kadu) e Bruno Lopes (Victor Rangel).
Técnico: Vinicius Bergantin



Santos bate o Ituano e vence a primeira no Paulistão

Ariel Holan apostou em uma escalação repleta de jovens e conseguiu levar o Santos a sua primeira vitória no Campeonato Paulista na noite deste sábado.

Com a cabeça na decisão pela Libertadores da América, o Peixe fez 2 a 1 em cima do Ituano, na Vila Belmiro, em partida marcada por gols e grandes lances no primeiro tempo, mas pouca inspiração na etapa final.

O resultado levou o Peixe aos cinco pontos, mas ainda na terceira colocação do Grupo D. O time de Itu, que perdeu sua invencibilidade, é o líder do Grupo C, com sete pontos, mas terá de secar o Bragantino para manter o posto.

O jogo

O primeiro tempo foi daqueles de não deixar ninguém piscar. Era lá e cá, chances claras, times ofensivos e abertos.

O goleiro John foi fundamental para o Santos conseguir abrir o placar com Lucas Braga, de cabeça, após cobrança de escanteio.

Pouco depois, porém, não teve jeito para o arqueiro santista, que viu Branquinho mandar para as redes ao completar belo contra-ataque e passe de Bruno Lopes.

Antes do intervalo, Edson se chocou com Ângelo e a bola ficou limpa para Vinicius Balieiro colocar os mandantes na frente, novamente.

Ainda teve mais defesas de John, gol bem anulado de Marcos Leonardo e o zagueiro Léo Santos salvando o Ituano em cima da linha.

Ângelo não marcou, mas foi um dos grandes destaques pelas jogadas individuais em um grande primeiro tempo.

Na etapa final, o panorama mudou radicalmente. As equipes, aparentemente, cansaram. Foram muitas substituições e o Santos, principalmente, piorou. O ritmo caiu e as finalizações a gol também.

Soteldo entrou, chegou a 100 jogos com a camisa do Santos, mas esteve pouco inspirado. Ainda assim, serviu Lucas Braga duas vezes, mas o atacante desperdiçou ambas, cara a cara.

Apesar da queda, o jovem time do Santos garantiu os três pontos.

Bastidores – Santos TV:

Vinicius Balieiro comemora oportunidades no Santos: “Eles não têm medo de colocar a base”

Vinicius Balieiro marcou seu segundo gol em quatro jogos pelo Santos. O lateral de 21 anos garantiu a vitória alvinegra sobre o ituano neste sábado, pelo Campeonato Paulista, depois de brilhar também na Libertadores.

“Estou muito feliz porque venho me preparando muito forte por muito tempo para receber oportunidades, e estou feliz”, disse o jogador ao Premiere, antes de citar a marca santista de colocar os atletas oriundos da base para jogar.

“Esse é o diferencial do Santos. Eles não têm medo de colocar a base, e torcida sempre está com a gente, os Meninos da Vila”.

Jean Mota ganha confiança com Holan e espera repetir 2019 pelo Santos

Jean Mota foi titular do Santos neste sábado. Em meio a tantos jovens jogadores, o meio-campista foi responsável por dar equilíbrio ao meio de campo e um pouco de “casca” para uma equipe tão desfalcada e com a cabeça na Libertadores da América.

“Com 27 anos eu era o mais velho do time titular ali. É gratificante estar com essa meninada de ouro, jogadores que têm qualidade para um dia defenderem a Seleção Brasileira. Fico feliz de estar desfrutando e também passando um pouco de experiência em um momento como esse. É muito bom”.

Foi dele o passe que culminou com o segundo gol santista na vitória sobre o Ituano. No lance, Vinicius Balieiro aproveitou dividida de Ângelo com o goleiro Edson.

“Até falei com ele (Ângelo): ‘Poxa, você não gosta de fazer gol?’ Toquei a bola para ele, ele meio que parou um pouco, depois saiu e dividiu. Teve um outro lance também que ele limpou e eu gritei ‘chuta, chuta’. É um menino que tem muita qualidade. Quem sabe na terça ele não desencante”.

Pouco a pouco, o elenco do Santos vai conhecendo a filosofia do técnico Ariel Holan, que conseguiu levar o time à primeira vitória no Campeonato Paulista. E Jean Mota está inserido neste trabalho.

“Muito importante, uma nova filosofia, é tudo novo. Ter essa confiança do treinador para poder estar atuando, ajudando é gratificante. Espero continuar tendo essa confiança”.

Assim, quem sabe, Jean Mota não repete atuações como as de duas temporadas atrás, quando acabou eleito o craque do Paulistão.

“Espero que sim. Jogo a jogo, sempre evoluindo, procurando fazer aquilo que o treinador pede. Quem sabe no final a gente esteja na seleção do campeonato, como em 2019, mas é mais difícil, não estou como falso 9, não tenho tantas oportunidades de gol, fico mais na contensão, mas vou estar sempre brigando, jogo a jogo, para estar ajudando a equipe”.

Com chegada de Holan, Santos busca dominar seus adversários a partir da posse de bola; confira números

O Santos em seus últimos jogos tem mais a bola que seus adversários. Segundo o Footstats, a equipe tem a quarta maior média de posse de bola do Campeonato Paulista com 57.6%, atrás apenas de Bragantino, São Paulo e Palmeiras.

Se com o interino Marcelo Fernandes o Peixe já buscava propor o jogo, com a chegada de Holan o cenário não mudou. Em todos os jogos sob o comando do técnico chileno, o alvinegro praiano teve mais a bola que seus adversários.

Foram 54% de posse contra o São Paulo no Morumbi, 67% contra o Deportivo Lara e 63% contra o Ituano. Conhecido por ter um estilo de jogo ofensivo, Holan parece que não vai abdicar de controlar o jogo a partir da posse da bola para ter sucesso no Santos.

Santos pode garantir quase R$ 5 milhões com eventual vaga na Libertadores

Nessa terça-feira, o Santos vai visitar o Deportivo Lara, na Venezuela. Na Vila Belmiro, o Peixe venceu por 2 a 1 e embolsou US$ 350 mil, cerca de R$ 1,9 milhão, como prêmio pago pela Conmebol.

A eventual classificação à segunda fase do torneio continental vai garantir mais US$ 500 mil, aproximadamente R$ 2,7 milhões.

Ou seja, eliminar o Deportivo Lara, além de manter o time vivo na Libertadores, vai ajudar o clube no fluxo de caixa, com o recebimento de algo em torno de R$ 4,6 milhões.

Veja, abaixo, a premiação paga pela Conmebol por cada fase:
Fase 1: US$ 350 mil por jogo como mandante.
Fase 2: US$ 500 mil por jogo como mandante
Fase 3: US$ 550 mil por jogo como mandante.
Fase de grupos: US$ 1 milhão por jogo como mandante.
Oitavas de final: US$ 1,05 milhão
Quartas de final: US$ 1,5 milhões
Semifinais: US$ 2 milhões
Vice-Campeão: US$ 6 milhões
Campeão: US$ 15 milhões