Santos 2 x 1 Portuguesa

Data: 22/02/1997, sábado, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio Jayme Cintra, em Jundiaí, SP.
Público: 8.014 pagantes
Renda: R$ 83.515,00
Árbitro: Júlio Matto
Gols: Vágner (35-1), Marcelo (12-2) e Robert (40-2).

SANTOS
Zetti; Ânderson Lima, Sandro (Ronaldo Marconato), Ronaldão e Cássio (Rogério Seves); Baiano, Vágner, Alexandre e Robert; Macedo (Caíco) e Alessandro.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

PORTUGUESA
Clemer; Valmir, César, Marcelo Miguel e Zé Roberto; Capitão, Moreno (Roque), Caio (Alex Alves) e Zinho; Rodrigo Fabri e Paulinho McLaren.
Técnico: Candinho



Santos vence Lusa e volta à liderança de seu grupo

O Santos venceu ontem a Lusa (2 a 1), em Jundiaí, e agora é líder do Grupo 1, com nove pontos.

As duas equipes voltaram a apresentar os mesmos erros de outros jogos do Paulista.

A defesa do Santos não se encontrou na partida e inúmeras vezes os atacantes lusos ficaram livres. Só que aí apareceram as fragilidades da Lusa. Seu ataque não consegue acertar o gol.

Aos 17min, Moreno lançou Caio dentro da área, livre, que desperdiçou. Aos 33min, o atacante Rodrigo foi lançado na esquerda, livre. Driblou o goleiro, mas perdeu.

O Santos estava acuado, mas marcou aos 35min, com Vágner chutando de fora da área.

O Santos voltou melhor para o segundo tempo, mas o individualismo de seus jogadores atrapalhou o time e a Lusa se aproveitou.

Aos 12min, o zagueiro Marcelo fez após rebatida de Anderson.

Em uma das poucas jogadas coletivas da equipe, Robert marcou depois de jogada de Alessandro pela direita.



Santos e Lusa combatem retrocesso

Times fazem o clássico de hoje, em Jundiaí, às 16h, tentando evitar erros costumeiros que ameaçam reaparecer

Um pensamento similar envolve o clássico de hoje entre Santos e Lusa, em Jundiaí, marcado para as 16h. As duas equipes jogam para evitar um retrocesso em suas trajetórias na competição.

O Santos combate os erros de seu sistema defensivo, que voltaram a aparecer. A Portuguesa luta contra uma nova derrota, que deixaria o time em posição difícil na tabela.

Para sanar um problema crônico do clube nos últimos anos, o sistema defensivo, a diretoria do Santos contratou o zagueiro Ronaldão, além de levar para a Vila Belmiro o experiente goleiro Zetti.

Com os reforços, o Santos conseguiu o título do Rio-São Paulo, mas a defesa voltou a falhar. Tomou dez gols em seis jogos.
No Paulista, em três jogos, já sofreu quatro gols. Contra o Guarani, permitiu uma virada a quatro minutos do final da partida.

“O jogo ficou muito aberto depois que o jogador do Guarani foi expulso. Tanto poderíamos ter feito cinco gols quanto termos levado dois”, afirma o goleiro Zetti.

Aberta ou não, a defesa deu muita liberdade no seu primeiro teste real na competição.

Antes, o Santos só havia enfrentado o América, que perdeu de 6 a 0 para o Palmeiras, e o Juventus, que empatou com o Botafogo.

A Lusa, por sua vez, depois de empatar com o Botafogo e perder para o Palmeiras, goleou, surpreendentemente, o São José, no Canindé, por 6 a 1.

O técnico Candinho vive repetindo que o grupo em que a Lusa está é mais forte que o outro. Para ele, as duas vagas para o quadrangular final serão disputadas entre Lusa, Palmeiras, Santos e Guarani.

A equipe já perdeu para o Palmeiras e, uma nova derrota hoje, a terceira em quatro jogos, impediria a reabilitação definitiva.

“Aqui, os jogadores têm consciência do que buscamos e de que derrotas estão previstas no plano de trabalho”, retruca Candinho.

Se perder, a Lusa ficará a cinco pontos do Santos e poderá ficar a seis de Palmeiras e Guarani, caso essas equipes vençam amanhã.

“Com cada jogo valendo três pontos, diferenças de até nove pontos não são tão grandes”, diz Candinho. No Paulista, os times de um mesmo grupo só se enfrentam uma vez. No total, cada time fará 23 jogos na fase de classificação.

Paulinho vê rivais na TV

O atacante Paulinho vem assistindo aos jogos dos adversários para aprender como superá-las.

“Presto atenção no comportamento dos zagueiros, para ver suas fraquezas.”

Paulinho diz que assiste jogos na TV para aprender. Para ter mais opções, fez assinatura de uma TV paga.

“Sempre peço para amigos gravarem jogos para eu ver. Vejo todos os da Portuguesa para analisar meu desempenho. Tenho o Paulista-95 todo gravado.”

Para o atacante, foi a marcação que deu a vitória para o Guarani contra o Santos. “O Guarani marcou bem os laterais do Santos.”

A Lusa vai apostar no toque de bola rápido para superar a marcação santista na partida de hoje.

“O Santos é bem leve na frente, mas a defesa ainda não se encontrou. Estão meio pesados”, afirmou o meia-atacante Rodrigo, um dos destaques da equipe e que marcou dois gols contra o São José, completando passes de companheiros.

Hoje, o Santos não contará com o volante Marcos Assunção, suspenso pelo terceiro cartão amarelo. Em seu lugar deve jogar Baiano.
Luxemburgo deve colocar o lateral-esquerdo Cássio para estrear no Paulista.

O lateral chegou ao clube na semana passada, contratado ao Vasco, mas Luxemburgo afirmou que ele estava sem ritmo de jogo e o deixou no banco.

Cássio substituirá Rogério Seves, que vinha ocupando o lugar de Dutra, afastado devido a uma contusão no joelho.

Ontem, os santistas não treinaram com bola. Apesar de apenas três titulares de hoje terem jogado anteontem no empate em 1 a 1 com a Desportiva, pela Copa do Brasil, a equipe fez apenas uma corrida leve no parque do Ibirapuera.