Botafogo 1 x 0 Santos

Data: 31/08/2014, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 18ª rodada
Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, RJ.
Público: 12.221 pagantes (14.285 total)
Renda: R$: 231.585,00
Árbitro: Rodrigo Alonso Ferreira (SC)
Auxiliares: Kleber Lúcio Gil (Fifa-SC) e Nadine Schramm Camara Bastos (Fifa-SC).
Cartões amarelos: Edilson (B); Edu Dracena e Cicinho (S).
Gols: Daniel (17-2).

BOTAFOGO
Jéfferson; Edilson, André Bahia, Bolívar e Junior Cesar; Gabriel, Mario Bolatti, Daniel (Wallyson) e Cachito Ramírez (Rodrigo Souto); Emerson Sheik e Bruno (Rogério).
Técnico: Vagner Mancini

SANTOS
Aranha; Cicinho, David Bráz, Edu Dracena e Mena (Zeca); Alison, Arouca e Alison; Thiago Ribeiro (Leandro Damião), Robinho e Rildo.
Técnico: Oswaldo de Oliveira



Jefferson brilha e Botafogo bate o Santos no Maracanã com golaço de Daniel

Goleiro fez pelo menos três grandes defesas para ajudar o time carioca. Daniel fez o único gol do jogo, em belo chute de longe

Com um golaço de Daniel no segundo tempo, o Botafogo venceu o Santos no Maracanã, em duelo válido pela 18ª rodada do Campeonato Brasileiro , mas o mérito da vitória carioca pode ser dividido com o goleiro Jefferson. Com pelo menos três grandes defesas do camisa 1, o Botafogo alcançou a 12ª colocação, com 22 pontos. Já o Santos caiu para 11º, com apenas um ponto a mais.

Foi a quinta derrota seguida do time de Oswaldo de Oliveira no Brasileirão, mesmo após superar o Grêmio no Sul, mas pela Copa do Brasil. Robinho, chamado por Dunga para a seleção brasileira, mais uma vez liderou a equipe em campo, mas passou boa parte do tempo isolado no ataque. Leandro Damião, que tinha a chance de se reerguer com a ausência de Gabriel, foi preterido por Rildo e entrou apenas no fim do jogo. Mesmo assim, teve uma grande chance, mas parou na tarde inspirada de Jefferson.

O jogo

O confronto entre Botafogo e Santos tem um histórico de muito equilíbrio e assim permaneceu no primeiro tempo do duelo deste domingo, no Maracanã. A primeira grande chance do jogo veio logo ao cinco minutos. Robinho saiu cara a cara com o goleiro Jefferson, que abafou o chute do atacante e salvou os donos da casa. Ambos os jogadores foram convocado por Dunga para defender a seleção brasileira.

Três minutos depois, o Santos mais uma vez chegou tocando a bola e Jefferson trabalhou novamente espalmando o chute de Arouca para escanteio. Na cobrança, Robinho desviou no primeiro pau e assustou o time carioca.

Apesar de iniciar melhor o jogo, o Santos também levava sustos. O Botafogo explorava as costas de Cicinho e contra-atacava sempre com perigo pela esquerda. Aos 14, após uma dessas jogadas, a bola chegou até o peruano Ramírez, na entrada da área, mas o meia bateu fraco, nas mãos de Aranha.

Aos 26, o Botafogo ganhou um problema. O atacante Bruno Corrêa sentiu a coxa ao correr em direção à bola e já caiu pedindo substituição. Sem Ferreira, o técnico Vagner Mancini mandou Rogério para o jogo. E o time não se abalou.

Já aos 31, Emerson fez jogada individual pela esquerda e, com um pouco de sorte, passou pela marcação, entrou na área e bateu forte. Aranha mais uma vez interviu bem espalmando a bola para a linha de fundo. O bom primeiro tempo acabou mesmo sem gols, mas com promessa de um grande jogo na segunda etapa.

Antes do árbitro apitar, a torcida do Botafogo fez bonito ao aplaudir o goleiro Aranha assim que o goleiro santista se posicionou no gol próximo à massa, em apoio ao camisa 1, que sofreu agressões racistas na última quinta-feira, no Sul.

Com a bola rolando, o Botafogo voltou mais incisivo e tentando pressionar o Santos, que concentrava todas suas jogadas em Robinho e facilitava a marcação dos cariocas. E as coisa ficaram boas para o Botafogo graças a Daniel. Após sobra do escanteio pela direita do ataque, o meia Daniel acertou um petardo, de primeira, cruzado, sem chances para Aranha. Um golaço no Maracanã.

O gol fez com que Oswaldo de Oliveira mandasse Leandro Damião a campo. A partida mudou e o Santos partiu para cima dos cariocas. O Botafogo recuou até de maneira exagerada e passou a apostar nos contra-ataques. O jogo ganhou velocidade.

E no momento decisivo, mais uma vez Jefferson salvou o Botafogo após chute à queima roupa de Damião, após cruzamento de Cicinho. Emerson Sheik, aos 35, teve a chance matar o jogo, mas faltou perna para o ex-corintiano, que bateu cruzado, para fora.

Com o fim do jogo se aproximando, o time carioca passou a abusar da cera, os jogadores caíam em campo seguidamente, paravam o jogo. Mas, bonito ou feio, funcionou. O Botafogo bateu o Santos e respirou um pouco na tabela do Brasileirão.

Convocação de Robinho para a seleção brasileira deixa Oswaldo dividido

Técnico diz ter ficado feliz pela convocação, mas ao mesmo não escondeu a preocupação com a ausência do atacante

Robinho voltou ao Santos e em menos de um mês já foi convocado pelo técnico Dunga para regressar à seleção brasileira. Com o corte de Hulk, o atacante, que jogou a Copa do Mundo de 2010, na África do Sul, com o atual treinador do Brasil, recebeu mais uma chance de representar o país.

Oswaldo de Oliveira admitiu que nem chegou a falar com seu camisa 7 sobre o assunto, mas já demonstra preocupação.

“Nem conversei com ele (Robinho) porque a gente estava esperando iniciar a preleção (para o jogo contra o Botafogo) quando o Gilmar Rinaldi ligou para o Zinho e comunicou”, explicou o técnico santista. “Eu, sinceramente, tive uma oscilação muito grande. Primeiro fiquei alegre por ele, por tudo o que o Robinho representa. Mas, por outro lado, não posso esconder que fico um pouco triste porque nós o recebemos aqui, ele tem sido importante nos jogos e, de repente, ele vai sair e nos fazer uma falta muito grande”.

Robinho vai desfalcar o Santos por duas partidas: contra o Vitória, no próximo sábado, no Pacaembu, e contra o Sport, na quarta-feira, em Recife. Além disso, Mena e Alison também estarão fora. O lateral defenderá a seleção chilena e o volante se apresentará ao técnico Gallo para amistosos com a seleção brasileira sub-21.

“Realmente a perda desses jogadores vai ser uma pena para nós. São jogadores importantes e muito fortes nas posições que eles jogam”, resumiu Oswaldo.