Flamengo 0 x 2 Santos

Data: 28/01/1998, quarta-feira, 21h40.
Competição: Torneio Rio SP – Grupo B – 1ª fase – 2ª rodada
Local: Estádio de Maracanã, no Rio de Janeiro, RJ.
Público: 9.953 pagantes
Renda: R$ 90.955,00
Árbitro: Paulo César de Oliveira (SP)
Cartões amarelos: Romário e Jamir (F); Marcos Assunção e Narciso (S).
Gols: Edgar Baez (12-1) e Jorgin­ho (46-1).

FLAMENGO
Clemer; Fábio Baiano (Leandro), Júnior Baiano, Luís Alberto e Athirson; Jamir, Cleison, Zé Roberto e Pa­lhinha; Lúcio (Jorginho) e Romário.
Téc­nico: Paulo Autuori

SANTOS
Zetti; Ânderson Lima, Argel, Ronaldão e Dutra; Marcos Assunção, Narciso, Jorginho (Baiano) e Caíco (Eduardo Marques); Edgar Baez (Caio) e Müller.
Técnico: Emerson Leão



Santos explora contra-ataques, vence e abre crise no Flamengo

O Santos venceu ontem Flamengo por 2 a 0, em jogo válido pelo Torneio Rio-São Paulo, iniciando uma crise no time carioca.

Irritados com a atuação da equipe, os torcedores gritaram “olé” a cada passe dos rivais e cantaram “timinho” -o Flamengo investiu nessa temporada, contratando Rodrigo, Palhinha, Cleisson, Zé Roberto e Romário.

O Flamengo começou o jogo agressivo e perdeu duas oportunidade antes dos 5min de jogo. Depois, o Santos se acertou em campo, equilibrou a partida e não demorou a marcar.

Aos 12min, em uma falha da defesa carioca, o atacante paraguaio Baez, oportunista, marcou, aproveitando um cruzamento de Muller.

Em desvantagem no placar, o Flamengo se lançou ao ataque, mas, sem objetividade, era facilmente parado pela defesa santista. A equipe só chegava com perigo nas falhas do goleiro Zetti.

Explorando os contra-ataques, o Santos ampliou a vantagem ainda no primeiro tempo. Aos 46min, Jorginho marcou de cabeça em mais uma falha da defesa rival.

No segundo tempo, o técnico Paulo Autuori fez modificações, mas não surtiram efeito, e o time seguiu errando nas finalizações.



Santos muda seu comandante de ataque

O centroavante paraguaio Edgar Baez ganhou a vaga de Caio e começará como titular do Santos na partida contra o Flamengo.

Segundo o técnico Emerson Leão, Baez atuará “enfiado” entre os defensores adversários. “Ele jogará como pivô, mais à frente, para segurar os dois zagueiros”, afirmou o treinador.

O paraguaio está no Santos desde 96 e nunca conseguiu se firmar como titular. Na última quinta-feira, contra o Fluminense (2 a 2), na Vila Belmiro, ele entrou no segundo tempo e marcou um gol.

Quando Wanderley Luxemburgo treinava o Santos, o atacante paraguaio entrou poucas vezes na equipe. “O Luxemburgo queria que eu atuasse como o Muller, saindo mais para o jogo. Essa não é a minha característica. Não sou habilidoso, mas eu tenho muita vontade”, declarou.