Santos 1 x 1 Atlético-PR

Data: 12/03/1996, terça-feira, 21h00.
Competição: Copa do Brasil – 1ª fase – Jogo de volta
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 3.361 pagantes
Renda: R$ 25.505,00
Árbitro: Marques Dias da Fonseca (GO).
Cartões amarelos: Gallo, Sandro, Marcos Paulo e Baiano (S); Jean Carlo e Paulo Rink (A).
Gols: Macedo (33-1) e Paulo Rink (21-2).

SANTOS
Gilberto; Cláudio, Sandro, Narciso e Marcos Paulo (Batista); Gallo, Baiano, Robert e Marcelo Passos; Jamelli e Macedo.
Técnico: Candinho

ATLÉTICO-PR
Ricardo Pinto; Pavão (Reginaldo), Luís Eduardo, Andrei, Elias; Alex, Sidiclei (Luís Carlos), Matosas e Jean Carlo; Paulo Rink e Oséas.
Técnico: Emerson Leão



Santos está fora da Copa do Brasil

O Santos empatou com o Atlético-PR em 1 a 1, ontem à noite, na Vila Belmiro, e está eliminado da Copa do Brasil.

No primeiro jogo, o Atlético-PR vencera por 3 a 0, em Curitiba. Na próxima fase, enfrenta o Grêmio.

Candinho, técnico do Santos, pode deixar o cargo hoje. O goleiro Edinho, com contusão na mão, não jogou. O Santos teve outros quatro desfalques.

No primeiro tempo, o Santos teve o domínio do meio-campo. Marcou aos 31min, num chute colocado de Macedo pela esquerda.

No segundo tempo, o Atlético-PR acertou a marcação. Aos 21min, Paulo Rinck arrancou quase desde o meio-campo e empatou.

No final, o goleiro Ricardo Pinto evitou dois gols do Santos e garantiu o empate para o Atlético.



Santos precisa golear Atlético-PR ( Em 12/03/1996 )

O Santos joga hoje, na Vila Belmiro, pensando em golear o Atlético-PR, passando à próxima fase da Copa do Brasil, e evitar a saída do técnico Candinho.

Para passar à próxima fase da Copa do Brasil, o time precisa vencer por uma diferença de quatro gols. O jogo será às 20h40. Na primeira partida, em Curitiba, o Santos perdeu por 3 a 0. Se o time paulista vencer pelo mesmo placar, o jogo vai para os pênaltis.

Um novo insucesso pode provocar a queda de Candinho. Ontem ele reuniu-se com a diretoria. Candinho colocou o cargo à disposição após a quarta derrota no Paulista, diante do América. A diretoria não aceitou o pedido.

Após a reunião, o diretor de futebol José Paulo Fernandes confirmou que Candinho fica na Vila. Ele atribuiu aos jogadores a culpa pela má fase e negou que vá ocorrer uma nova reunião dos dirigentes com o elenco.

O dirigente afirmou que Candinho tem “carta branca” para tomar qualquer atitude punitiva contra os jogadores sem empenho.

A Folha apurou que a diretoria está descontente principalmente com o meia Gallo e com o atacante Giovanni -que não atua hoje, por ter sido expulso na primeira partida. Os dois, por sua vez, negaram qualquer tipo de atrito com o treinador ou com a diretoria.

Além de Giovanni, o Santos jogará sem o lateral-esquerdo Marcos Adriano, contundido. Ele será substituído por Marcos Paulo.

O técnico do Atlético-PR, Emerson Leão, disse que “não pode ouvir falar em retranca” hoje.

O que mais preocupa Leão é o aspecto psicológico do adversário. “Eles vão vir com tudo para descontar os problemas em cima da gente.”