Bragantino 2 x 1 Santos

Data: 10/08/1997, domingo, 17h00.
Competição: Campeonato Brasileiro –
Local: Estádio Marcelo Stéfani, em Bragança Paulista, SP.
Público: 3.573 pagantes
Renda: R$ 32.870,00
Árbitro: Paulo César Oliveira (SP)
Cartões amarelos: Edson Baiano, Índio, Geraldo, e Ronaldo Alfredo (B); Ronaldão, Baiano, Ronaldo e Caíco (S).
Gols: Sandro (07-1), Geraldo (20-1) e Narciso (43-1).

BRAGANTINO
Alex; Pereira, Marcão, Nei e Índio; Edson Baiano, Norberto, Carlos Zara (Ricardo) e Ronaldo Alfredo; Sandro (Nando) e Geraldo.
Técnico: Cassiá

SANTOS
Marcelo; Baiano (Élder), Narciso, Ronaldão e Ronaldo Marconato; Marcos Assunção, João Santos e Arinélson (Alexandre); Caíco (Edgar Baez), Müller e Caio.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo



Santos perde nos contra-ataques

Abusando dos contra-ataques, o Bragantino venceu o Santos ontem por 2 a 1, em Bragança Paulista.

No primeiro tempo, o Bragantino começou melhor e aos sete minutos o atacante Sandro abriu o marcador após receber um lançamento do volante Norberto, que o deixou livre para fazer 1 a 0.

Após o gol, o Santos ficou mais ofensivo e permitiu que o Bragantino jogasse no seu erro. Aos 20min, Norberto Cruzou na área para Geraldo, de cabeça, fazer 2 a 0.

Depois do segundo gol, o Santos acordou no jogo. Aos 25min, Caíco chutou forte por cima do gol.

Aos 37min, Narciso entrou pela esquerda e chutou com força, obrigando o goleiro Alex a fazer uma boa defesa.

O gol do Santos saiu aos 43 minutos. Caíco tocou para Narciso fazer o único gol do time.

No segundo tempo, o Santos voltou melhor, mas não conseguiu romper o esquema defensivo formado pelo técnico Cassiá. O Bragantino optou por explorar os contra-ataques e criou oportunidades para ampliar.

Aos 13min, Geraldo quase marcou de cabeça.

Aos 30min o Santos teve sua melhor chance de empate. Muller dominou na entrada da área e chutou com força no ângulo direito, mas Alex defendeu.

Nos 15 minutos finais, o Santos teve várias oportunidades de marcar, mas pecou nas finalizações. Já o Bragantino, chegou com maior perigo nos contra-ataques e quase chegou ao terceiro gol.



Cansaço é o maior obstáculo do Santos ( Em 10/08/1997 )

O Santos terá, além do Bragantino, o cansaço como adversário na partida de hoje, às 17h, em Bragança Paulista (SP). O time volta a campo depois de uma maratona de viagens e jogos alternados que começou no dia 25, ao embarcar para Recife (PE), para enfrentar o Sport, e terminou 13 dias depois, na última quinta-feira, com a chegada ao Brasil após uma excursão e quatro jogos pela Europa.

Nesse período, a delegação santista enfrentou 39 horas de viagens. Esteve em aviões durante 30 horas e meia e gastou outras oito horas e meia em deslocamentos de ônibus pelo interior da Inglaterra.

Para o preparador físico Antonio Mello, a excursão foi muito desgastante, e no jogo de hoje terá de prevalecer a capacidade de superação dos jogadores. “Quem quer chegar ao título em um clube grande como o Santos tem de passar por isso. Então, nós temos obrigação de encontrar um ponto de equilíbrio”, declarou.

Segundo Mello, o planejamento elaborado por ele e pelo fisiologista Fábio Mahseredjian para reduzir ao mínimo o desgaste da excursão deu resultado. “Fizemos uma alimentação adequada e controlamos o desgaste físico. Claro que a condição não é a esperada, mas tenho convicção de que estamos com o time bem recuperado para jogar.”

O zagueiro Ronaldão minimiza a influência das viagens sobre o desempenho do time. “Acredito que não haverá reflexo, já que chegamos na quinta-feira e vamos jogar só no domingo (hoje). Estamos nos alimentando bem e procurando descansar ao máximo.”

O técnico Vanderlei Luxemburgo voltará a adotar hoje a formação da defesa com três zagueiros, no esquema 3-5-2, fórmula que vem utilizando na maioria das partidas da equipe.

O meia João Santos foi fixado como titular do meio-campo após a excursão. Ele será o responsável pela marcação no setor, ao lado do volante Marcos Assunção.

O Bragantino vai investir no atacante Ivan para buscar a reabilitação no Brasileiro. Ivan, contratado junto ao Santo André, deve iniciar jogando hoje.

Excursão firma Arinélson como titular

A excursão do Santos à Europa fez crescer a fama do meia-atacante Arinélson, 24, que já vinha sendo apontado como uma das revelações do Brasileiro deste ano. Arinélson foi o destaque do Santos na excursão, na qual marcou três gols -um a menos que o artilheiro Caio- e foi o responsável pela preparação das principais jogadas de ataque do time.

Contratado em junho do Iraty (PR) por R$ 970 mil, Arinélson começou o Brasileiro na reserva, entrando no segundo tempo nos dois primeiros jogos do Santos. A partir do terceiro jogo, ganhou a posição de titular e a condição de ídolo da torcida. Contra o Grêmio, na Vila Belmiro, deixou o gramado no segundo tempo aplaudido.

Arinélson era, até um ano e meio atrás, jogador de futsal, esporte no qual desenvolveu a habilidade do drible curto.