Flamengo 0 x 1 Santos

Data: 07/11/1999, domingo, 17h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 20ª rodada
Local: Estádio do Maracanã, no Rio de Janeiro, RJ.
Público: 62.235
Renda: R$ 418.110,00
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (RS).
Cartões amarelos: Beto (F) e Narciso (S).
Gol: Dodô (32-2).

FLAMENGO
Clemer; Pimentel (Maurinho), Célio Silva, Juan e Athirson; Leandro Ávila, Beto, Fabio Baiano (Reinaldo) e Iranildo (Rodrigo Mendes); Leandro e Romário.
Técnico: Evaristo Macedo

SANTOS
Zetti; Michel, Jean, Claudiomiro e Gustavo Nery; Élson, Narciso, Eduardo Marques (Marcos Bazílio) e Caíco (Deivid); Lúcio (Ailton) e Dodô. Técnico: Paulo Autuori



Santos bate Flamengo e está no páreo

Time de Paulo Autuori faz 1 a 0 no Rio e ainda tem esperança de se classificar; cariocas se complicam

O Santos venceu o Flamengo ontem por 1 a 0, no Maracanã, e manteve pequenas chances de classificação para a segunda fase do Brasileiro. O Flamengo, com a derrota, também depende agora de combinação de resultados.

O jogo começou em ritmo lento, com o Flamengo desorganizado e o Santos trocando passes.

Apesar do apoio de milhares de torcedores e da necessidade de vencer, o Flamengo foi dominado durante quase toda a primeira etapa. O Santos, jogando com inteligência nos contra-ataques, criou as melhores chances.

Logo no quinto minuto de jogo, Narciso fez grande jogada pela direita e cruzou na medida para Lúcio. O meia-atacante tocou de letra, e a bola passou rente à trave esquerda de Clêmer.

Aproveitando espaços deixados entre a defesa e o meio-campo do Flamengo, os jogadores de frente do Santos tinham chances de finalizar da entrada da área.

Dodô, que voltava bastante ao meio-campo para buscar jogo, arriscou chute forte aos 9min, e a bola passou perto, com perigo.

Minutos mais tarde, foi a vez de Eduardo Marques tentar de longe. O tiro do meia saiu com bastante força, mas longe do gol.

Dodô, em lances de habilidade, quase marcou aos 20min e aos 25min. Nas duas jogadas, ele se livrou da zaga flamenguista e tocou com estilo, mas errou o alvo.

O Flamengo melhorou a partir daí. O atacante Leandro teve boa oportunidade ao cabecear após cruzamento de Pimentel.

Aos 39min, após uma falha de Zetti na saída do gol, Romário pegou o rebote e encobriu o goleiro. A bola tocou no travessão.

Um minuto depois, o atacante recebeu na área e se atirou no chão, tentando cavar pênalti. O juiz não marcou a penalidade. E não deu cartão amarelo a ele.

Aos 45min, o lateral Athirson recebeu livre e chutou forte, mas sem direção, desperdiçando o que seria um perigoso cruzamento.

Na última chance da primeira etapa, o Flamengo bateu falta com rapidez, Romário ficou na cara de Zetti, mas tocou para fora.

No segundo tempo, o jogo ganhou em velocidade. Mais animado, o Flamengo aumentou seu ritmo, e o Santos continuava perigoso nos contra-ataques. Após bom passe de Lúcio, quase Caíco marcou logo no primeiro minuto.

No quarto minuto, o meia Beto arrancou quase do meio-campo, se livrou de dois adversários e chutou colocado. Zetti pegou com firmeza no meio do gol.

Aos 12min, o ex-santista Athirson foi à linha de fundo e cruzou com perigo na área. A zaga aliviou antes da finalização de Romário.
Dois minutos mais tarde, o zagueiro Célio Silva acertou potente chute, mas Zetti espalmou.

Paulo Autuori tirou Lúcio e Caíco, mas o Santos continuou sendo dominado. Aos 15min e aos 18min, Leandro Machado tocou de cabeça já na pequena área e quase abriu o placar.

O troco santista veio com Dodô, que driblou dois zagueiros e chutou com força. A bola passou rente à trave esquerda de Clêmer.

Aos 24min, Rodrigo Mendes bateu bem da entrada da área, mas Zetti defendeu. Segundos depois, Dodô obrigou o goleiro flamenguista a fazer grande defesa.

O lance empolgou os poucos torcedores santistas no Maracanã, que entraram no estádio somente naquele momento.

A empolgação teve mais sentido aos 33min, quando Dodô pegou rebote de Clêmer e marcou o centésimo gol do Santos no ano.

Autuori explora o cansaço do rival

O técnico do Santos, Paulo Autuori, disse que explorou o cansaço dos jogadores adversários para vencer o Flamengo.

O clube carioca havia jogado na sexta-feira à noite no Maracanã contra o Independiente, pela Copa Mercosul -ganhou de 4 a 0. Na terça, tinha ido a Buenos Aires para enfrentar o mesmo rival.

“No primeiro tempo, tocamos a bola. No segundo, sabíamos que os jogadores do Flamengo não aguentariam o ritmo”, disse.

Sobre uma classificação do Santos, o técnico afirmou que matematicamente é difícil, mas que, “como na economia, os números frios não traduzem a realidade”.

Dodô disse que o time mereceu a vitória. “Fizemos belas jogadas e fomos premiados com o gol.”

Ao final do jogo, torcedores do Flamengo vestiram a camisa do clube do lado avesso.



Santos “estreita” campo do Maracanã contra cariocas (Em 07/11/1999)

O Santos vai tentar “estreitar” o campo do Maracanã para diminuir os espaços do Flamengo e dificultar as ações ofensivas do time carioca no jogo de hoje.

O técnico Paulo Autuori prevê que o Flamengo exercerá forte pressão, devido à necessidade de vitória para manter as chances de classificação às finais.

O Santos, antes dos jogos de ontem, estava em 13º lugar, com 26 pontos, e, mesmo se fizer 32 (máximo que pode alcançar), terá chances remotas de se classificar em 8º lugar para a próxima fase.

Durante a semana, Autuori comandou treinamentos nos quais usou apenas um quarto do gramado, com o objetivo de “compactar” a equipe.

Outra preocupação será bloquear os lançamentos para o atacante Romário, artilheiro do Flamengo com 11 gols. “Não podemos descuidar. Vamos procurar fazer pressão forte nos demais jogadores para que a bola não chegue a ele”, disse Autuori.

O técnico levará para o Rio uma dúvida -o companheiro de ataque de Dodô. Os candidatos à vaga são Lúcio e o ex-júnior Ailton.

Time enfrenta o Santos hoje no Maracanã pelo Brasileiro-99 usando descanso como preparação

Pelé admite acordo com a oposição

O ex-jogador Pelé, homem forte do Santos, passou a admitir a possibilidade de um acordo com a oposição na eleição para a diretoria do clube em janeiro.

Pelé disse defender a continuidade na diretoria do grupo comandado por ele, que tem o poder no clube há duas gestões, sob a presidência de Samir Abdul-Hak.

Mas o ex-jogador já aceita uma composição entre o “candidato natural” da situação, o vice-presidente José Paulo Fernandes, e o ex-presidente Marcelo Teixeira, filho de Milton Teixeira, outro ex-presidente. Nenhum dos dois admite publicamente que é candidato.

“Acho que temos de nos entender. Se essa parceria for boa para o Santos, estou aberto. Por que não nos unirmos?”, disse Pelé, que acena com a possibilidade de a multinacional ISL apresentar uma proposta para gerenciar o clube.

Flamengo adota “tática” de Romário

O Flamengo vai adotar a “tática” do atacante Romário contra o Santos, hoje à tarde, no Maracanã, pelo Brasileiro-99.

Preocupado com o desgaste físico dos jogadores, o técnico Carlinhos anunciou que colocará os jogadores em descanso como preparação para a partida.

Menos de 48 horas antes de entrar em campo neste domingo, o time carioca havia conquistado a vaga para a semifinal da Copa Mercosul ao golear o Independiente, da Argentina, por 4 a 0, no Rio. Na terça-feira, a equipe já havia enfrentado os argentinos.

“Não temos muito o que fazer. Na fase atual, o descanso é o melhor treino”, disse Carlinhos, que não realizou nenhum treino específico para o jogo com o Santos.

Ídolo no Flamengo, Romário não esconde sua preferência pelo descanso nos intervalos dos jogos.

Recentemente, ele discutiu com o superintende de futebol do clube, Gilmar Rinaldi, que queria obrigá-lo a treinar no dia seguinte aos jogos. “Como não temos opção, vamos descansar e conversar sobre o adversário”, acrescentou o técnico do Flamengo.

Após a goleada imposta ao time argentino, todos os jogadores do Flamengo foram obrigados a voltar para a concentração.

Com 29 pontos no torneio, o time carioca precisa vencer a partida para continuar com chances de classificação. Na quarta-feira, a equipe enfrentará o Juventude, em Caxias do Sul, pela última rodada da primeira fase do torneio.

Como se não bastasse a necessidade da vitória, o Flamengo terá que superar um tabu de sete anos. Desde 1992, o time carioca não vence o Santos, no Rio, pelo Brasileiro. Na ocasião, a equipe venceu o Santos, por 3 a 1.

A partir daí, foram quatro jogos sem vencer o time paulista no Rio -duas derrotas e dois empates.

Para o jogo de hoje, Carlinhos tem apenas uma dúvida. Ele ainda não definiu se vai manter o meia Iranildo no time. O meia Beto, que ficou de fora do jogo com o Independiente, disputa a vaga.

Parceria Flamengo/ISL

O Flamengo deverá acertar amanhã os últimos detalhes da parceria com a ISL, gigante mundial de marketing esportivo. Na ocasião, será realizada uma assembléia convocada pelo atual presidente do clube, Edmundo Santos Silva.

Segundo o presidente do clube, o contrato com a ISL deverá ser assinado no dia 16.

Pelo contrato, a ISL vai repassar US$ 80 milhões ao Flamengo durante 15 anos. Em contrapartida, a empresa poderá explorar a marca e administrar o futebol do clube.

A partir do momento em que a empresa consiga obter lucro, o Flamengo receberá 50% de todos os negócios.

Segundo o contrato, a ISL se compromete a construir um estádio para o Flamengo nos próximos cinco anos.

A ISL é uma das maiores empresas de marketing esportivo do mundo. A empresa é responsável por todos os contratos da Fifa, entidade máxima do futebol.