Santos 5 x 1 Botafogo-SP

Data: 01/02/2014, sábado, 19h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª fase – 5ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 5.983 pagantes
Renda: R$ 182.661,00
Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra
Auxilares: Herman Brumel Vani e Miguel Cataneo Ribeiro da Costa.
Cartões amarelos: Neto, Emerson e Gabriel (S); Hudson (B).
Gols: Geuvânio (04-1) e Cícero (45-1); Hudson (05-2), Gabriel (20-2), Gabriel (23-2) e Emerson (44-2).

SANTOS
Aranha; Cicinho, Gustavo Henrique, Neto e Emerson Palmieri; Leandrinho, Arouca (Lucas Otávio) e Cícero; Geuvânio (Bruno Peres), Thiago Ribeiro (Rildo) e Gabriel Barbosa.
Técnico: Oswaldo de Oliveira

BOTAFOGO-SP
Gilvan; Daniel, César Gaúcho, Henrique Mattos (Lima) e Augusto Ramos; Gilmak, Hudson (Léo), Camilo (Giovanni) e Wellington Bruno; Mike e Marcelo Macedo.
Técnico: Wagner Lopes



Garotada dá show, Santos faz novo 5 a 1 e atinge marca histórica

O 5 a 1 contra o Corinthians, ao que tudo indica, não foi por acaso. Três dias depois de golear o maior rival, o Santos encantou de novo. Com direito a “olé”, a garotada alvinegra repetiu o 5 a 1 no Botafogo e chegou à marca de 12 mil gols na história do clube.

O feito coube a Gabriel, no quarto gol da larga vitória, que anima a torcida depois de um começo de ano claudicante. Depois de quatro rodadas, o Santos tem 13 pontos em 15 possíveis, o melhor ataque da competição e parece não sentir falta de nomes como Montillo, negociado, e Leandro Damião, que ainda sequer estreou.

Neste sábado, quem mandou no time foi Geuvânio, devidamente auxiliado por Arouca, Cícero, Thiago Ribeiro e Gabriel. Com a camisa 10, Geuvânio marcou seu primeiro gol como profissional pelo Santos, sofreu um pênalti e deu assistências para dois colegas deixarem sua marca no Botafogo, que saiu goleado mesmo tendo levado perigo aos rivais.

A atuação do Santos, é verdade, não foi perfeita, mas o time mostrou bom futebol de novo, e o conjunto ofensivo compensou os vacilos da defesa. Neto e Gustavo Henrique bateram cabeça e deixaram espaços mais de uma vez para o Botafogo. Marcelo Macedo parou em Aranha, enquanto Hudson chutou para fora depois de um lindo drible dentro da área santista.

O Santos, ao contrário, foi preciso quando chegou ao ataque. Aos 4 minutos, um passe de Leandrinho desviou no meio do caminho e caiu como uma luva para Geuvânio, que driblou o goleiro do Botafogo e bateu para o gol vazio.

Foi o primeiro gol do jovem atacante como profissional. E Geuvânio ainda teve mais o que comemorar. Aos 45 minutos do primeiro tempo, foi ele quem deu o passe final para Cícero, depois de uma bela jogada de Arouca e Thiago Ribeiro. O capitão do time, pressionado, bateu bonito com o pé esquerdo e fez 2 a 0 para o Santos.

Era a redenção pessoal de Cícero, que poderia estar comemorando o segundo gol no jogo àquela altura. Antes, aos 11 minutos, Geuvâno havia sido derrubado na área e o juiz anotou o pênalti. Na cobrança, Cícero mandou para fora.

A despeito do erro do meia, o Santos manteve o controle do jogo, apostando em contra-ataques rápidos e se virando como podia na defesa, sem muita organização. Mesmo assim, o único momento do Botafogo-SP no jogo foi em uma falha individual.

Aos 5 minutos, Aranha saiu mal do gol em uma cobrança de escanteio e Hudson marcou quase no susto, já que a bola bateu na perna do jogador e entrou fraquinha no gol santista.

O vacilo não abalou o Santos. Com calma, a equipe manteve o domínio do jogo e soube matar a reação do Botafogo na hora certa. Aos 20 minutos, Geuvânio passou para Gabriel, que deslocou o goleiro rival com um toque de esquerda para marcar 3 a 1.

Foi o mesmo Gabriel que teve o privilégio de fazer o gol número 12 mil da história do Santos. Aos 23 minutos, após um tiro de meta cobrado por Aranha, ele aproveitou o vacilo da defesa rival e marcou o quarto do Santos. O quinto, no apagar das luzes, saiu aos 44 minutos, quando o estreante Rildon fez boa jogada pela esquerda e rolou para Emerson, que bateu de primeira e marcou.

Agora, depois de duas goleadas na Vila, o Santos junta suas malas e vai para Lins, onde enfrente o Linense no meio de semana. Já o Botafogo volta a Ribeirão Preto para receber o Oeste, na próxima terça.

Bastidores – Santos TV:

Oswaldo aponta Geuvânio como destaque do Santos e pede ‘proteção’

Autor do primeiro gol e garçom em outros dois, Geuvânio foi “eleito” pelo técnico Oswaldo de Oliveira como o melhor jogador da vitória por 5 a 1 contra o Botafogo de Ribeirão Preto, na Vila Belmiro.

– Arouca no último jogo fez uma partida irrepreensível. Hoje (sábado), o destaque foi o Geuvânio. Eles estão se alternando e o objetivo é esse mesmo. Não quero apontar nenhum jogador, mas eventualmente um se sobressai. Não posso tentar iludir e dizer que não teve destaque. Foi o Geuvânio. Todos terão a chance de ser solista em algum momento – apontou.

O treinador, que já adiantou que Leandro Damião deve estrear na vaga de Gabriel, suspenso, contra o Linense, na quinta-feira, reclamou bastante da arbitragem. No segundo tempo, foi expulso por Fávio Rodrigues Guerra após reclamações.

– Tenho notado que todas as partidas que estamos ganhando, os árbitros começam a permitir faltas violentas. O jogador leva vantagem e é chargeado. O cara fez falta no Rildo, ele não marca, então na outra ele vai atropelar. Por isso, repetidamente, falei ao quarto árbitro: “Não vou engolir”. Não é possivel permitir faltas seguidas só porque o time está perdendo. Parece que está com pena. Isto tem acontecido nas nossas partidas – finalizou ele.

“Não era meu foco, mas fico muito feliz”, diz Gabriel sobre gol 12 mil

Além de marcar a segunda goleada por 5 a 1 consecutiva na Vila Belmiro, a vitória do Santos contra o Botafogo-SP foi histórica. O segundo tento de Gabriel no jogo, o quarto do Peixe, representou o gol de número 12 mil na história do Peixe. Depois do jogo, o jovem de 17 anos comemorou o feito.

“Esse não era o meu foco, mas (antes do jogo) sabia que faltavam quatro. Meu foco era ajudar o time na marcação, nos passes… Fico muito feliz por fazer parte da história do Santos”, afirmou Gabriel depois do jogo.

Artilheiro do Peixe no Campeonato Brasileiro, com quatro gols, o atacante recebeu o terceiro cartão amarelo neste sábado (por ter subido no alambrado justamente após o gol 12 mil) e terá de cumprir suspensão na partida contra o Linense, na próxima quinta-feira, em Lins.

A ausência de Gabriel provavelmente será suprida por Leandro Damião, que deverá fazer sua estreia com a camisa do Peixe.

Thiago Ribeiro foge de autopromoção e dá crédito a molecada: “muita disposição”

O atacante Thiago Ribeiro deixou de lado a autopromoção e preferiu exaltar os jovens do Santos na goleada por 5 a 1 contra o Corinthians nesta quarta-feira, na Vila Belmiro, pela quarta rodada do Campeonato Paulista. Autor de dois gols no confronto, o camisa 11 elogiou o desempenho dos garotos e enalteceu o perfil revelador do clube, recentemente campeão da Copa São Paulo.

“A meninada tem muita disposição. O Santos é famoso por isso, por revelar talentos, não tem medo de colocar para jogar e dá certo. Essa mescla dos novos com os experientes nos levou a uma grande partida”, disse.

Só entre os titulares, o técnico Oswaldo de Oliveira escalou o zagueiro Gustavo Henrique, o volante Alan Santos e os atacantes Gabriel Barbosa e Geuvânio, todos revelados pelo clube. Os dois últimos, por sinal, participaram ativamente da partida. Gabriel marcou o segundo gol, aproveitando um cruzamento de Arouca, enquanto Geuvânio criou uma série de jogadas, entre elas a assistência para o gol marcado por Bruno Peres, o quarto.

“É muito bom vencer um clássico, contra o Corinthians é sempre bom de jogar e essa placar nos deixa ainda mais satisfeitos. Estamos de parabéns pelo que apresentamos, podemos crescer muito com essa velocidade e mobilidade. Vamos envolver muitos jogos”, analisou.

Durante a partida, Oswaldo ainda promoveu as entradas do meia Leandrinho e do centroavante Stéfano Yuri, artilheiro da última edição da Copinha. Com a vitória, o Santos chega a dez pontos e assume a liderança do Grupo C do Estadual, considerado o mais equilibrado. A equipe, agora, volta a jogar no próximo sábado, diante do Botafogo-SP, na Vila Belmiro.