Santos 1 x 0 Juventus

Data: 16/02/1997, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio do Morumbi, em São Paulo, SP.
Público: 9.854 pagantes
Renda: R$ 108.980,00
Árbitro: Carlos Jack Magno (PR)
Cartões amarelos: Ronaldão, Sandro e Marcos Assunção (S); Carlinhos, Mauro, Daniel, Ramos, Paulo Sérgio e Márcio Griggio (J).
Cartão vermelho: Nildo (J).
Gol: Alessandro (05-2).

SANTOS
Zetti; Ânderson Lima, Sandro, Ronaldão e Rogério Seves; Marcos Assunção (Baiano), Vágner, Alexandre e Robert (Piá); Alessandro e Macedo (Caíco).
Técnico: Wanderley Luxemburgo

JUVENTUS
Edervan; Carlinhos; Japinha, Nildo, Luisão e Paulo Sérgio; Daniel, Ramos e Márcio Griggio (Mauro); Jajá (Neto) e Raudnei (Róbson Ponte).
Técnico: Carbone



Santos passa por Juventus, mas técnico critica o juiz

O técnico Wanderley Luxemburgo criticou o juiz Carlos Jack Magno, do Paraná, após a vitória sobre o Juventus, por 1 a 0, pelo Campeonato Paulista.
Na opinião de Luxemburgo, o juiz esteve mal tecnicamente.

“Se é para trazer um juiz pior do que os nossos, é melhor não trazer”, afirmou no vestiário, referindo-se à política da Federação Paulista de Futebol de usar árbitros não-paulistas.

No primeiro tempo, o Juventus, usando um esquema tático com líbero, anulou a maior parte das jogadas do Santos. A torcida santista chegou a vaiar a equipe.

No segundo, Alexandre, em posição duvidosa, cruzou para Alessandro marcar o único gol do jogo.

Dez minutos depois, o zagueiro juventino Nildo foi expulso. A partir daí, o Santos criou várias chances, mas seus jogadores perderam todas, insistindo em jogadas individuais ou errando as finalizações. Para deter o adversário, os juventinos apelaram à violência.