Santos 3 x 1 Rio Branco

Data: 01/05/1997, quinta-feira.
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 10.573 pagantes
Renda: R$ 108.530,00
Árbitro: João Paulo Araújo (SP)
Cartões amarelos: Baiano e Ronaldão (S); Gilson e Alexandre (R).
Gols: Marcos Assunção (15-1), Macedo (29-1), Alessandro (32-1) e Marcelinho (35-1).

SANTOS
Zetti; Ânderson Lima, Narciso, Ronaldão e Rogério Seves; Marcos Assunção, Baiano, Macedo e Caíco (Robert, depois Élder); Alessandro (Alexandre) e Muller.
Técnico: Wanderley Luxemburgo

RIO BRANCO
Júlio César; Pavão, Ryuller, Marcão (Gilmar Lima) e Gílson; Careca (Charles), Alexandre, Mineiro e Aritana; Gílson Batata (Túlio) e Marcelinho.
Técnico: Cassiá



Santos vence o Rio Branco, mas continua a dois pontos da Lusa

O Santos venceu o Rio Branco por 3 a 1, ontem à tarde, na Vila Belmiro, e manteve a diferença de dois pontos atrás da Lusa na briga pelo segundo lugar do Grupo 1 do Campeonato Paulista.

Com mais volume no início do jogo, o Santos conseguiu chegar ao primeiro gol aos 15min.

Macedo cruzou da direita para Marcos Assunção, dentro da área. Ele dominou, livre de marcação, e chutou forte no canto direito do goleiro Júlio César.

Com o Rio Branco perdido em campo, o Santos aproveitou para aumentar sua ofensividade.

Aos 29min, Marcos Assunção retribuiu o passe para Macedo, que, de fora da área, chutou sem defesa para Júlio César.

Três minutos depois, Alessandro fez o terceiro gol. Ele recebeu na entrada da área e chutou fraco, contando com a falha do goleiro.

No desespero, o Rio Branco partiu para o ataque Aos 35min, Marcelinho diminuiu o placar.

Na etapa complementar, o Santos manteve a pressão, mas errava muitos passes. Mesmo assim conseguiu criar várias oportunidades.

A melhor delas aconteceu aos 42min. Muller livrou-se do goleiro, mas chutou para fora.

Postura da torcida irrita Luxemburgo

O técnico Wanderley Luxemburgo criticou a torcida que, no segundo tempo, vaiou o Santos. “O time se sentiu instável em campo com as vaias. Eu ia colocar o Careca para dar mais tranquilidade, mas fui obrigado a optar pelo Élder por causa da contusão do Robert”, disse o treinador.

Segundo ele, a torcida se virou contra a equipe justamente no momento em que o time mais precisava dela.

O atacante Muller, por sua vez, lamentou não ter marcado seu primeiro gol com a camisa do Santos. Ele teve três grandes oportunidades, mas desperdiçou. “O que vale é o resultado. Permanecemos firmes na disputa da vaga”, disse.

Para a partida com o Mogi Mirim, amanhã, em Mogi, Ronaldão, suspenso, não joga. Robert, machucado, é outro desfalque.