Araçatuba 0 x 1 Santos

Data: 14/05/1997, quarta-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio Adhemar de Barros, em Araçatuba, SP.
Público: 11.614 pagantes
Renda: R$ 58.036,00
Árbitro: Sidrack Marinho dos Santos (SE).
Cartões amarelos: Cleomir, Edinho Goiano e Alexandre (A); Ânderson Lima, Ronaldo Marconato, Narciso, Marcos Assunção e Sandro (S).
Cartão vermelho: Givaldo (A).
Gol: Caíco (08-1).

ARAÇATUBA
Gilberto; Givaldo, Pedro Luiz, Marcão e Cleomir; Edinho Goiano, Júnior (Marcão Baiano), Juninho e Alexandre; Guga e Flávio Guarujá (Magno).
Técnico: Sérgio Cosme

SANTOS
Zetti (Marcelo); Ânderson Lima, Narciso (Sandro), Ronaldo Marconato e Ronaldão; Marcos Assunção, Baiano e Caíco; Alessandro (Juari), Muller e Macedo (Careca).
Técnico: Wanderley Luxemburgo



Santos vence e fica perto das finais

O Santos venceu o Araçatuba por 1 a 0, ontem à noite, e ficou mais próximo do quadrangular decisivo do Campeonato Paulista.

Com uma marcação sob pressão, não dando espaço para o Araçatuba sair para o jogo, o Santos mostrou que poderia golear.

No primeiro minuto, Alessandro chutou forte de fora da área e exigiu boa defesa de Gilberto. Aos 8min, Alessandro saiu livre pela direita e cruzou para Caíco, que bateu no canto esquerdo, encobrindo o goleiro Gilberto.

Na etapa final, o Santos voltou recuado. Com isso, o Araçatuba cresceu.

Aos 2min, o atacante Flávio Guarujá aproveitou a falha da zaga e entrou livre, chutando no canto esquerdo e obrigando Zetti a fazer grande defesa.

Diante da pressão do adversário, o técnico do Santos, Wanderley Luxemburgo fez duas alterações, tirando Macedo e Alessandro para as entradas de Careca e Juari.

Mesmo assim, o Santos não conseguiu impor o mesmo ritmo de jogo apresentado no 1º tempo.

Aos 25min, depois de uma falta violenta em Juari, o lateral Givaldo foi expulso. Com um jogador a menos e com desvantagem no placar, o Araçatuba não teve força para reagir.

O Santos, já sabendo do placar entre São Paulo e Portuguesa (5 a 1), passou a administrar o resultado e no final da partida teve ainda uma chance com o atacante Muller, que errou o chute em baixo do gol, livre de marcação.

Após a partida, apesar da vitória, jogadores do Santos reclamaram do árbitro Sidrack Marinho, que deixou de marcar uma pênalti a favor do Santos.