Atlético-MG 2 x 0 Santos

Data: 26/01/2021, terça-feira, 20h00.
Competição: Campeonato Brasileiro 2020 – 33ª rodada
Local: Estádio Mineirão, em Belo Horizonte, MG.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Paulo Roberto Alves Junior (PR)
Auxiliares: Ivan Carlos Bohn e Rafael Trombeta (ambos do PR).
VAR: Pablo Ramon Gonçalves Pinheiro (RN).
Cartões amarelos: Jair (A) e Arthur Gomes (S).
Gols: Savarino (02-1) e Savarino (18-1).

ATLÉTICO-MG
Everson; Guga, Réver, Junior Alonso e Guilherme Arana (Igor Rabello); Jair, Hyoran (Allan) e Nathan (Vargas); Savarino, Keno (Savinho) e Eduardo Sasha (Calebe).
Técnico: Jorge Sampaoli

SANTOS
John; Madson, Laércio, Luiz Felipe e Wagner Leonardo (Wellington Tim); Vinicius Balieiro, Guilherme Nunes e Jean Mota (Lucas Lourenço): Tailson (Bruno Marques), Arthur Gomes (Ivonei) e Marcos Leonardo (Renyer).
Técnico: Cuca



Savarino decide, e Atlético-MG vence reservas do Santos no Mineirão

O Atlético-MG venceu o time reserva do Santos por 2 a 0 na noite desta terça-feira, no Mineirão, em duelo adiado da 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O grande destaque da partida foi Savarino: o venezuelano fez dois gols em 18 minutos no primeiro tempo. O capitão Luiz Felipe falhou em ambos os lances.

Com a vitória, o Galo assume a terceira colocação, com 57 pontos e fica a cinco do líder Internacional. O Peixe estacionou nos 45 e é o 10º na tabela do Brasileirão.

O jogo

O Atlético-MG precisou de dois minutos para abrir o placar. Savarino apareceu sozinho após erro de Luiz Felipe e deslocou John. 1 a 0 contra os reservas do Santos.

O Galo continuou em cima e chegou com extrema facilidade. No minuto 18, Savarino recebeu de Keno em nova falha de Luiz Felipe e fuzilou John. 2 a 0 sem fazer esforço.

Com o 2 a 0 no placar, o Atlético diminuiu o ritmo e o Santos passou a equilibrar a partida. Nos minutos finais, inclusive, o Peixe ficou bem perto do gol. Marcos Leonardo parou em Everson e na trave.

A etapa final continuou equilibrada. O Atlético-MG ficava com a bola, mas pouco agredia o Santos. E a primeira chance foi do Peixe, aos 15 minutos, quando Everson defendeu bom chute do Arthur Gomes.

Daí para frente, quase nada aconteceu. O Santos passou a defender melhor e não criou oportunidades claras. Apenas Bruno Marques assustou em cabeceio aos 38. O Atlético administrou a vitória com tranquilidade.

Cuca analisa derrota dos reservas do Santos para o Atlético-MG: “Não posso cobrar vitórias”

Cuca minimizou a derrota dos reservas do Santos por 2 a 0 para o Atlético-MG na noite desta terça-feira, no Mineirão, em duelo atrasado da 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O técnico poupou os titulares visando a final da Libertadores da América contra o Palmeiras no sábado, no Maracanã, e priorizou a performance e não o resultado.

“Santos não vence há três jogos: Fortaleza em Fortaleza com esse time, hoje com esse time aqui. Não posso cobrar vitórias. Posso cobrar entrega, empenho, atitude e organização. E eles têm me dado. O que é feito por nós é o mais certo possível, pensando no sábado e no futuro do Santos. Quanto vale ter 21 aqui e 17 da base? Terminar o jogo com quase todos da base contra candidatos ao título como Galo, Flamengo e São Paulo? Amadurecem muito e não há influência no jogo de sábado”, disse Cuca.

“Segundo tempo foi mais equilibrado que o primeiro. John não fez uma defesa e nós até tivemos algumas chances”.

A delegação sai de Belo Horizonte no mesmo horário dos titulares em Santos. A chegada no Rio de Janeiro está prevista para 12h desta quarta.

Cuca minimiza sequência de derrotas e vê Santos “100% psicologicamente” para final

Cuca minimizou a sequência de três derrotas do Santos antes da final da Libertadores da América contra o Palmeiras no próximo sábado, às 17h (de Brasília), no Maracanã.

O Peixe perdeu para Fortaleza, Goiás e Atlético-MG. Contra Fortaleza e Atlético-MG, o Alvinegro teve os reservas em campo.

“100%. Um jogador para desempenhar precisa estar psicologicamente bem. E nós estamos bem. A julgar daí, estamos 100%. Vamos fazer tudo e mais um pouco para tentarmos sair campeões. Só o tempo até sábado, pelas 19h, talvez mais tarde, vai dizer que tudo que colocaremos em prático será suficiente para sermos campeões”, disse Cuca, após a derrota por 2 a 0 para o Galo nesta terça-feira.

Cuca elogia Wellington Tim, novidade no Santos: “Entrou muito bem”

Wellington Tim foi um dos pontos positivos na derrota do time reserva do Santos por 2 a 0 sobre o Atlético-MG na última terça-feira, no Mineirão, em jogo atrasado da 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O zagueiro/lateral-esquerdo entrou no intervalo, no lugar de Wagner Palha, e corrigiu a marcação pelo lado esquerdo da defesa.

“Ele entrou no lugar do Palha. Palha não fez um bom jogo. Me confidenciou que ainda sente alguma sequela da covid, por isso que não conseguiu desempenhar o que geralmente desempenha. Tem crédito, tem nossa confiança. Wellington entrou muito bem, fez marcação e saiu para apoio. É lateral também, assim como zagueiro. Ajustou marcação no setor e segundo tempo foi mais equilibrado que o primeiro”, disse Cuca, em entrevista coletiva.

Tim é zagueiro, tem 19 anos, chegou em 2020 do Criciúma e pode atuar também como lateral-esquerdo. Com 1,94 m de altura, ele chamou a atenção na equipe sub-23 e foi inscrito na Libertadores da América. O contrato termina em 31 de dezembro de 2021.

Cuca cita ‘experiência maravilhosa’ para Marcos Leonardo no Santos: “Ele não é para já”

Cuca comentou sobre a evolução de Marcos Leonardo no Santos. O atacante de 17 anos foi mais uma vez titular da equipe reserva do Peixe na derrota por 2 a 0 para o Atlético-MG na última terça-feira, no Mineirão.

O Menino da Vila ficou perto de fazer dois gols no primeiro tempo, mas depois sentiu o cansaço.

“Tem 17 anos, afogou. Correr em campo enorme… Adversário saiu na frente, com jogadores tarimbados. Alonso e Réver. Tem sido maravilhoso ganhar experiência. Esse menino não é para já, mas tem evoluído muito. Já pensou daqui um ano ou um ano e meio? Pegando corpo em cima de jogos importantes? Foi muito bem, uma pena não ter feito gol. Everson pegou, depois voleio passou perto. É definidor, também tem velocidade. Vai aprendendo os caminhos, descobrindo a segunda bola e o tempo vai ensinar naturalmente”, disse Cuca.

Destaque nas categorias de base, Marcos Leonardo tem dois gols em 18 jogos pelo Santos. O contrato termina em outubro de 2022.

Renyer volta a jogar pelo Santos após quase um ano: “Me sinto muito bem”

O Santos perdeu por 2 a 0 para o Atlético-MG na última terça-feira, no Mineirão, mas Renyer teve motivo para comemorar. O atacante voltou a jogar após quase um ano.

O atacante entrou aos 12 minutos do segundo tempo e atuou por 40. A última partida havia sido a derrota para o Ituano em 22 de fevereiro de 2020.

“Depois de quase dez meses de angústia, ansiedade, dedicação e muito trabalho, enfim voltei a fazer o que mais amo! Não foi da maneira que esperávamos dentro de campo, mas me sinto muito bem em poder voltar a vestir essa camisa e representar o Santos em campo. Gratidão”, escreveu Renyer.

O Menino da Vila precisou reconstruir o ligamento cruzado do joelho direito em março. Ele tem 17 anos.

Madson lamenta início ruim do Santos em derrota para o Atlético-MG: “Jogo travado”

Madson lamentou o início ruim do Santos na derrota por 2 a 0 para o Atlético-MG na noite desta terça-feira, no Mineirão, em duelo adiado da 28ª rodada do Campeonato Brasileiro.

O Peixe reserva sofreu dois gols de Savarino em 18 minutos e depois de equilibrou as ações, mas não conseguiu reagir.

“Todos nós sabemos a importância do jogo do sábado. Cuca tentou montar a melhor equipe. Jogo travado, os 20 primeiros minutos decidiram. Atlético-MG praticamente não criou chances depois, assim como a gente. Pecamos nos 20 primeiros minutos, mas agora já passou. Temos que nos concentrar na final de sábado e quem sabe buscar o título”, disse Madson, ao Premiere.