Santos 0 x 0 Ceará

Data: 28/10/2020, quarta-feira, 16h00.
Competição: Copa do Brasil – Oitavas-de-final – Jogo de ida
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: Wagner do Nascimento Magalhães (RJ).
Auxiliares: Thiago Henrique Neto Correa Farinha e Leandro Bizzio Marinho (ambos do RJ).
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ)
Cartões amarelos: Jean Mota, Marinho e Luiz Felipe (S); Charles, Léo Chú, Fabinho e Rick (C).
Cartão vermelho: Lucas Veríssimo (S).

SANTOS
João Paulo; Madson, Lucas Veríssimo, Luan Peres e Felipe Jonatan; Diego Pituca, Jobson (Sandry) e Jean Mota (Luiz Felipe); Marinho, Soteldo (Arthur Gomes) e Lucas Braga (Tailson).
Técnico: Cuca

CEARÁ
Fernando Prass, Eduardo, Luiz Otávio, Tiago Pagnussat e Bruno Pacheco; Fabinho, Charles (Lima), Fernando Sobral (Wescley) e Vinícius Vina; Léo Chu (Rick) e Rafael Sóbis (Mateus Gonçalves).
Técnico: Guto Ferreira



Com um a menos, Santos segura empate com Ceará no jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil

O Santos empatou em 0 a 0 com o Ceará na tarde desta quarta-feira, na Vila Belmiro, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil. O Peixe teve Lucas Veríssimo expulso no fim do primeiro tempo.

A partida de volta ocorrerá daqui a uma semana, no Castelão. Novo empate levaria a eliminatória para os pênaltis. Quem vencer avança às quartas da competição nacional.

O Peixe dominava as ações até a expulsão de Veríssimo, auxiliada pelo árbitro de vídeo. No segundo tempo, o Vozão criou as principais chances e não conseguiu vencer.

O jogo

A partida entre Santos e Ceará foi equilibrada desde o primeiro minuto. O Peixe com a bola e com o time todo no campo de ataque. E o Vozão pronto para contra-atacar.

A primeira chance mais perigosa foi do Ceará, com Léo Chú. O atacante recebeu sozinho e cabeceou para fora. Aos 22, Felipe Jonatan cruzou e não aproveitou no primeiro pau.

No minuto 29, a principal chance da etapa inicial. Soteldo fez fila e bateu colado. Fernando Prass defendeu no ângulo e, no rebote, Lucas Braga cabeceou por cima. Aos 36, Vina bateu rasteiro e João Paulo espalmou.

E perto dos acréscimos, tudo mudou. Lucas Veríssimo acertou a cabeça de Rafael Sóbis em contra-ataque. O árbitro deu cartão amarelo. Na sequência, viu o lance no VAR e, com o atacante cearense sangrando, expulsou o zagueiro santista.

Com um a mais, o Ceará mudou a postura e adiantou as linhas. Logo aos três minutos, Léo Chú aproveitou vacilo do Santos na saída de bola e bateu perto da trave de João Paulo. No minuto 8, o Peixe respondeu. Marinho bateu forte de fora da área e Prass fez outra grande defesa. Logo em seguida, Soteldo bateu com perigo.

Aos 13 minutos, outra boa oportunidade para o Santos. Felipe Jonatan roubou bola no campo de ataque, Soteldo cruzou e Marinho bateu mascado, mas exigiu Prass a fazer nova intervenção.

Quando o placar marcava 20 jogados, João Paulo saiu jogando errado. Vina tabela com Rafael Sóbis e é travado pelo goleiro, que se redime no lance na Vila Belmiro. Aos 23, Sóbis deixou Rick em boas condições, mas o atacante bateu por cima. Segundos depois, o próprio Rick recebeu em profundidade, ganhou de Luiz Felipe e fez o gol, porém, a arbitragem anulou o lance por toque de mão.

Nos minutos finais, o Santos se defendeu como deu e conseguiu o empate para levar a decisão até Fortaleza.

Bastidores – Santos TV:

Cuca valoriza empate do Santos com o Ceará: “Jogo igual, mesmo com um a menos”

O técnico Cuca valorizou o empate do Santos em 0 a 0 com o Ceará na tarde desta quarta-feira, na Vila Belmiro, pelo jogo de ida das oitavas de final da Copa do Brasil.

O Peixe era melhor até a expulsão de Lucas Veríssimo, nos acréscimos do primeiro tempo. Na segunda etapa, o Vozão atacou mais.

“Jogo tem que ser dividido em partes. A parte 11×11 e 10×11. Começamos muito bem, dominando as ações e criando oportunidades. Jogamos com Jobson adiantado ao lado do Jean Mota, criaram movimentações interessantes e envolvemos o Ceará. Criamos muitas chances e precisamos definir quando criamos assim. Bola não entrou ou Prass pegou. A partir da expulsão do Lucas Veríssimo, é normal dar mais espaço ao adversário e há mais desgaste. Em termos de finalização e posse, foi parecido no fim mesmo assim. Dá uma conotação de empate justo. Poderíamos até ter ganho. Nos 30 ou 40 minutos Ceará teve chances, depois reequilibramos a equipe fisicamente e ficou aberto. Não abdicamos de jogar, marcamos pressão e tentamos até o final vencer. A decisão agora é no Ceará. Tudo aberto”, disse Cuca.

“Foi um jogo igual, mesmo com um a menos. Não se viu o Santos recuado. Propomos o jogo assim mesmo. Posse e conclusões foram parecidas. Vamos aguentar o máximo, adversários estão em apenas uma às vezes. Equipes jogam mais descansadas, um dia faz diferença. Quando equilibramos o time fisicamente com trocas, é pensando no amanha, no domingo”, completou.

A decisão ocorrerá na próxima quarta-feira, no Castelão. Novo empate levaria a decisão para os pênaltis. Não há gol fora qualificado na competição.

Cuca libera, e Santos aguarda aval do Conselho para emprestar Anderson Ceará ( Em 31/10/2020 )

O técnico Cuca liberou Anderson Ceará, do Santos, para negociar com o CRB. O presidente Orlando Rollo já havia dado o “ok” para o empréstimo até o fim da Série B do Campeonato Brasileiro, em janeiro de 2021.

O meia do Peixe pediu à diretoria e comissão técnica para ser liberado. O entrave é o Conselho Deliberativo, que precisa aprovar ou não a saída em função do período eleitoral no clube.

Há uma reunião virtual dos conselheiros marcada para quinta-feira, mas Anderson Ceará não está em pauta. O Comitê de Gestão pode solicitar a inclusão desse assunto no encontro.

Ceará tem 21 anos e atuou uma vez com Jesualdo Ferreira e outra vez com Cuca, além de uma partida pelo Campeonato Brasileiro de Aspirantes, na semana passada, contra o Corinthians. Três jogos em 10 meses.

O contrato de Anderson Ceará com o Santos termina em 31 de julho de 2023.