Santos 2 x 2 Comercial RP – 1 x 0 Prorrogação

Data: 13/06/1962, quarta-feira
Competição: Taça São Paulo – Semifinal – 3ª partida
Local: Estádio do Pacaembu, em São Paulo, SP.
Renda: Cr$ 77.000,00
Árbitro: Catão Montez Junior.
Gols: Paulinho (15-1); Lima (29-2), Carlos César (35-2) e Lima (38-2). Prorrogação: Nenê (09-2).

SANTOS
Laércio; Getúlio, Olavo e Décio Brito; Lima e Calvet (Dalmo); Dorval, Tite, Pagão (Zoca), Bé (Nenê) e Osvaldo.
Técnico: Lula

COMERCIAL RP
Aníbal; Roberto, Japonês e Airton; Piter e Toninho; Babá, Paulinho, Luís (Cláudio), Carlos César e Edson (Leão).
Técnico:



Santos vence na prorrogação e jogará final contra o Corinthians

Equilíbrio total entre as equipes. Mais um empate no tempo normal e o Santos vence finalmente na prorrogação, classificando-se para a final da Taça.

O Santos estava desfalcado de 7 de seus principais jogadores, que serviam a seleção brasileira na Copa do Mundo do Chile: Gylmar, Mauro, Zito, Mengálvio, Coutinho, Pelé e Pepe.

Jogo tumultuado: 22 jogadores foram expulsos

Faltando apenas 3 minutos para o final da partida, Dorval agrediu Piter, do Comercial. Seu companheiro Anibal abandonou o gol e revidou a agressão de Dorval.

A seguir, os 22 jogadores, reservas e os técnicos envolveram-se en um tremendo conflito, que só terminou com a intervenção da polícia.

O árbitro expulsou todos os jogadores e considerou a partida encerrada.

Fontes:
Jornal Folha de SP
Estadão