Período: disputada entre 7 e 20 de janeiro de 1979



O Santos não foi bem na Copinha de 1979. Perdeu para o Fluminense, que seria o vice-campeão da competição. Classificou-se para as Quartas-de-final como segundo colocado de seu grupo, mas no último jogo da fase classificatória quase perdeu a vaga para o Grêmio nos minutos finais. Os santistas cederam o empate quando venciam por 2 a 0, faltando apenas 8 minutos para o final.

Na fase seguinte, foi eliminado pela Portuguesa no Canindé, onde ocorreu uma briga generalizada nas arquibancadas após a virada da equipe Lusa.

Regulamento:

A Copinha foi disputada em quatro: primeira fase (grupos), quartas-de-final, semifinal e final. Participaram 16 clubes, divididos em 4 grupos. Na primeira fase os clubes jogaram entre si, dentro do grupo, em turno único, classificando-se para as quartas-de-final os dois melhores de cada grupo.



Campanha:

J
V
E
D
GP
GC
SG
A
04
01
01
02
06
07
-1
37,5%



Resultados:

07/01/1979 – Santos 0 x 1 Fluminense – 1ª fase
10/01/1979 – Santos 3 x 1 Nacional-SP – 1ª fase
13/01/1979 – Santos 2 x 2 Grêmio – 1ª fase
16/01/1980 – Santos 1 x 3 Portuguesa – Quartas-de-final

Santos eliminado nas Quartas-de final pela Portuguesa. O Marília foi o campeão vencendo o Fluminense na final.

Artilharia do Santos: 06 gols

02 gols – Rached
01 gol – Amaral, Fernando e Vicente
01 gol contra – Giovani (Grêmio)



Fichas técnicas:

Fluminense 1 x 0 Santos

Data: 07/01/1979, domingo, 10h00.
Competição: Copa São Paulo de Futebol Júnior 1979 – 1ª rodada – Grupo 3
Local: Estádio Lauro Gomes, em São Caetano do Sul, SP.
Público e renda: Portões abertos.
Árbitro: Edvaldo Pereira da Silva.
Cartões amarelos: Flávio e Joel (F).
Gol: Cléber (39-1).

FLUMINENSE
Luís; Edevaldo (Vilar), Flávio, Jorge Luís e Zezinho; Joel, Cléber e Marcos; Mário Jorge (Édson), Roque e Luizinho.
Técnico: José Farias

SANTOS
Paulinho; Ferreira, Ricardo, Amaral e Édson; Léo, Esquerdinha e Vicente (Corró); Fernando, Nilton (Rached) e Márcio Fernandes.
Técnico: Manga

O Santos não confirmou sua força

Fonte: Jornal Folha de SP



Nacional-SP 1 x 3 Santos

Data: 10/01/1979, quarta-feira, 14h00.
Competição: Copa São Paulo de Futebol Júnior 1979 – 2ª rodada – Grupo 3
Local: Estádio Lauro Gomes, em São Caetano do Sul, SP.
Público e renda: Portões abertos.
Árbitro: Adjaime Pires Barbosa.
Gols: Luizinho (24-1) e Amaral (39-1, de pênalti); Rached (03-2) e Vicente (33-2).

NACIONAL (SP)
Edson; Zé Maria, Mauro Ramos, Cláudio e Melo; Renê, Daniel e Carlinhos; Luizinho, Adalmi (Cidão) e Bahia.
Técnico:

SANTOS
Paulinho; Ferreira, Ricardo (Osório), Amaral e Édson; Léo, Cardim e Corró (Vicente); Fernando, Rached e Esquerdinha.
Técnico: Manga

Manga prometeu e o Santos cumpriu

Fonte: Jornal Folha de SP



Santos 2 x 2 Grêmio

Data: 13/01/1979, sábado, 10h00.
Competição: Copa São Paulo de Futebol Júnior 1979 – 2ª rodada – Grupo 3 (última)
Local: Rua Javari, em São Paulo, SP.
Público e renda: Portões abertos.
Árbitro: Donato Roberto Forcella.
Gols: Fernando (21-1) e Giovani (34-1, contra); Brasil (30-2) e Zé Ilo (37-2).

SANTOS
Paulinho; Osório (Ricardo), Ferreira, Amaral e Édson; Léo, Cardim e Corrá; Fernando, Rached e Esquerdinha (Vicente).
Técnico: Manga

GRÊMIO
Jurandir; Nestor, Badechi, Casemiro e Julio (China); Valdir, Giovani e Renato Lima; Paulo Mattos (Zé Ilo), Brasil e Odair.
Técnico: Jaime Schmidt

Por bem pouco o Santos quase não se classifica

A equipe santista vencia por 2 a 0, mas faltando 8 minutos para terminar a partida o Grêmio iniciou sua reação e conseguiu o empate dramático. Ainda assim o Santos classificou-se como o 2º colocado do Grupo 3. A torcida santista não gostou da acomodação no final e vaiou os meninos.

Fonte: Jornal Folha de SP



Portuguesa 3 x 1 Santos

Data: 16/01/1979, terça-feira
Competição: Copa São Paulo de Futebol Júnior 1979 – Quartas-de-final
Local: Estádio do Canindé, em São Paulo, SP.
Público e renda: Portões abertos.
Árbitro: Valter Gabriel Miltre.
Cartões vermelhos: Dunga (P) e Fernando (S).
Gols: Rached (29-1); Odilon (06-2), Dema (16-2) e Altair (34-2, de pênalti).

PORTUGUESA
Marquinhos; Paulo, Altair, Édson e Paraná; Marcos, Dema e Dunga; Gilberto, Odilon e Jorge Luís.
Técnico:

SANTOS
Paulinho (Amaral); Ferreira, Ricardo, Amaral e Édson; Léo, Cardim (Toninho Silva) e Corró (Vicente); Fernando, Rached e Márcio Fernandes.
Técnico: Manga

Conflito armado nas arquibancadas do Canindé

Com facas, paus e garrafas, a briga foi generalizada entre os mais de 20 mil torcedores; mas a Portuguesa venceu o Santos por 3 a 1

Portuguesa vence em casa e elimina o Santos nas Quartas-de final.

O Santos começou bem e terminou o 1º tempo vencendo por 1 a 0, gol de Rached. Mas no 2º tempo a Portuguesa mudou a história em apenas 16 minutos, virando a partida. Foi o bastante para que começasse a confusão nas arquibancadas.

O estádio do Canindé estava em obras e não faltou material de construção para virar arma nas mãos dos torcedores. Também houve invasão do gramado.

O zagueiro Amaral foi obrigado a jogar no gol os 15 minutos finais e acabou sofrendo um gol de pênalti.

O volante Léo cumpriu a sua promessa e deu um tapa na cara do juiz após o jogo.

Fonte: Jornal Folha de SP