Sport Recife 0 x 1 Santos

Data: 20/08/2020, quinta-feira, 19h15.
Competição: Campeonato Brasileiro – 4ª rodada
Local: Ilha do Retiro, em Recife, PE.
Público: portões fechados devido a pandemia de Covid-19.
Árbitro: José Mendonça da Silva Júnior (PR)
Auxiliares: Ivan Carlos Bohn e Victor Hugo Imazu dos Santos (ambos do PR).
VAR: Rodrigo Nunes de Sá (RJ).
Cartões amarelos: Iago Maidana, Adryelson, Bruninho e Willian Farias (SR); Soteldo e Lucas Braga (S).
Gol: Marinho (30-2).

SPORT RECIFE
Maílson; Patric, Maidana, Adryelson e Luciano Juba (Sander); Willian Farias, Ricardinho (Hernane) e Jonatan Gómez (Betinho); Bruninho (Ronaldo), Marquinhos e Elton (Philip).
Técnico: Daniel Paulista

SANTOS
João Paulo; Pará, Alison, Luan Peres e Felipe Jonatan; Jobson (Jean Mota), Diego Pituca e Carlos Sánchez (Tailson); Marinho (Alex Nascimento), Soteldo (Marcos Leonardo) e Kaio Jorge (Lucas Braga).
Técnico: Cuca



Santos vence o Sport com golaço de Marinho e embala antes de clássico

O Santos venceu o Sport por 1 a 0 na noite desta quinta-feira, na Ilha do Retiro, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro. Marinho fez um golaço aos 30 minutos do segundo tempo.

Marinho é o maior destaque do Peixe em 2020. Após se recuperar de fratura no pé, o camisa 11 participou dos últimos oito gols do Alvinegro: seis ele mesmo fez e duas assistências.

Com a segunda vitória consecutiva, o Santos de Cuca vai para a quinta colocação, com sete pontos, e embala antes do clássico contra o Palmeiras, domingo, no Morumbi.

O jogo

O Santos teve 70% da posse de bola no primeiro tempo, mas foi o Sport quem criou as principais chances e fez João Paulo trabalhar diversas vezes.

Na melhor chance, João Paulo dividiu com Bruninho e a bola sobrou para Jonatan Gómez. O meia bateu colocado e a bola tinha endereço, mas bateu justamente em Bruninho, que estava deitado e impedido. A arbitragem ainda consultou o VAR, viu falta de Bruninho e deu cartão amarelo.

O Peixe só assustou no último lance da etapa inicial. Soteldo recebeu de Kaio Jorge e disparou, deixou Adryelson no chão e não bateu forte. Mailson salvou o Leão.

O Santos voltou mais agressivo para os 45 minutos finais. Logo nos primeiros segundos, Marinho chutou de longe e fez Mailson trabalhar. Aos 6, Soteldo viu Mailson adiantado e quase fez um golaço da ponta esquerda.

Quando o placar marcava 17 minutos, Cuca colocou o Peixe no ataque. Tirou Jobson e Kaio Jorge para as entradas de Jean Mota e Lucas Braga.

Aos 23, Tailson fez boa jogada pela direita e cruzou. Jean chegou como elemento surpresa na marca do pênalti, mas isolou com a perna direita.

E no minuto 30, o Santos finalmente abriu o placar. Marinho recebeu de Lucas Braga na direita, ajeitou e colocou a bola no ângulo de Marinho. Um golaço.

O Peixe baixou a guarda e o Sport quase empatou aos 35, em cabeceio de Ronaldo para grande defesa de João Paulo, substituto de Vladimir.

Depois de abrir a equipe, Cuca colocou Alex na vaga de Marinho e ajudou o Santos a administrar a pressão do Sport nos minutos finais. Vitória do Peixe na Ilha do Retiro.

Bastidores – Santos TV:

Cuca exalta vitória e importância de jovens do Santos: “Não faço para me exibir”

Cuca exaltou a vitória do Santos por 1 a 0 sobre o Sport na noite desta quinta-feira, na Ilha do Retiro, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

O técnico destacou a vitória na chuva e a oportunidade para novos jogadores, como Lucas Braga e Marcos Leonardo.

“Análise dividida em duas formas diferentes. Primeira parte tivemos posse boa, mas agressividade que não condizia com a posse. Tivemos controle, sem eficácia, sem agredir. Perdemos uma chance clara com Kaio Jorge no final, mas Sport teve duas ou três oportunidades clara. Foi equilibrado, mais truncado. No segundo tempo tentamos mais velocidade, seguimos com a posse e criamos mais. Numa dessas, fizemos gol do Marinho com passe do Lucas, numa passagem do Tailson e Soteldo. Chegamos com quatro caras inteiros no campo de ataque. Campo pesado, muita chuva, depois administramos bem, mesmo com a diminuição na posse de bola. Vitória muito difícil, complicado jogar aqui. Time do Sport é certinho e saímos felizes com essa vitória e dando oportunidades a mais meninos. Estão fazendo a equipe encorpar”, disse Cuca.

“Eles estão vacinados, meninada é pé no chão, humilde. É confiança para os meninos. Coloquei menino de 17 anos (Marcos Leonardo), não fiz para me exibir. Precisávamos de um pivô e ele fez isso que precisávamos. Melhor é lançar numa vitória, sem jogar peso. Coisas estão fluindo bem. Campeonato é complicado. Há cinco dias estávamos em 17º, agora estamos em quinto. Domingo é outra pedreira, um dia a menos de descanso. Viagem, campo molhado… Adversário terá um dia a mais e isso influencia. Tirei Soteldo, Marinho e Sánchez, para preservar e não correr risco de perder ninguém lesionado”, completou.

Marinho: “Santos não precisa de jogador de nome. Precisa de jogador engajado”

Em fase iluminada pelo Santos, Marinho fez o gol da vitória por 1 a 0 sobre o Sport nesta quinta-feira, na Ilha do Retiro, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

Protagonista dos últimos oito gols do Peixe – seis marcados por ele e duas assistências -, o camisa 11 destaca o “engajamento” do elenco.

“A gente sabe a camisa que veste. Camisa pesada. Temos um grupo que a maioria é molecada e precisamos de todos eles. Estamos dando conta do recado. O Santos às vezes não precisa de jogador de nome, precisa de jogador engajado. Cuca está dando confiança aos meninos”, disse Marinho, ao Premiere.

“Jogo difícil, complicado jogar aqui. É passo de cada vez. Comemorar e domingo tem jogo de novo. Importante é pensar a cada jogo, independentemente do adversário. Temos que jogar como jogamos. Sempre como o Santos”, completou.

Cuca explica Alison na zaga do Santos e revela intuição por Lucas Braga

Cuca optou por Alison como zagueiro na vitória do Santos por 1 a 0 sobre o Sport nesta quinta-feira, na Ilha do Retiro, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

Sem Lucas Veríssimo e Luiz Felipe, lesionados, o técnico escolheu Alison improvisado para não escalar Luan Peres e Alex Nascimento, dois canhotos, juntos.

“Um cara seguro, responsável, eu fico com time equilibrado. Ele é destro, difícil iniciar com dois zagueiros canhotos. Não posso perder saída de bola com qualidade. Ele saia como um terceiro, Jobson voltava e tivemos passe qualificado. Com Alex eu não teria essa saída. Alex eu coloquei porque não havia treinado (contra o Athletico), mas agora fiz um treino com o Alison e senti firmeza. Resultado foi positivo, isso que importa e diz se tive razão ou não”, disse Cuca.

O treinador santista também destacou a utilização de Lucas Braga no segundo tempo. O atacante foi reintegrado após bom Campeonato Paulista emprestado à Internacional de Limeira.

“Quando as coisas são para acontecer ficamos felizes. Um menino que agradece a Deus pela oportunidade de estrear no Santos. Não estava nem relacionado, no último momento perdemos o Uribe, buscou material em casa correndo. Tive intuição, ele entrou e ajudou muito a gente a vencer”, afirmou o técnico.

Marcos Leonardo estreia pelo Santos e recebe elogio de ex-auxiliar: “Futuro craque do futebol mundial”

Aos 17 anos, Marcos Leonardo estreou como jogador profissional do Santos na vitória por 1 a 0 sobre o Sport na última quinta-feira, na Ilha do Retiro, pela quarta rodada do Campeonato Brasileiro.

Artilheiro nas categorias de base, o Menino da Vila é grande esperança no Peixe.

“Ilha do Retiro, quinta-feira, 20 de agosto de 2020. Dia da minha estreia como jogador profissional do Santos. Hoje foi o dia de realizar um dos meus maiores sonhos, foi o dia de mostrar a todos os que acreditaram em mim que eu estou preparado para mostrar o meu trabalho e a minha dedicação. Muito obrigado aos meus pais, familiares , companheiros, amigos e a toda a nação santista que esteve na torcida por mim. Agradeço pela minha estreia, agradeço pela nossa vitória. Espero continuar ajudando a equipe e os meus companheiros. Deus, obrigado por mais essa benção, honrarei o Seu nome sempre. Aqui é Santos!”, escreveu o atacante.

Cuca elogiou a participação dele nos minutos finais do segundo tempo.

“Coloquei menino de 17 anos, não fiz para me exibir. Precisávamos de um pivô e ele fez isso que precisávamos. Melhor é lançar numa vitória, sem peso”, explicou o técnico.

Ex-auxiliar do Santos, Pedro Bouças aproveitou a estreia do garoto para elogiar e fazer uma previsão para o futuro.

“Nesta rodada estreou no Brasileiro um futuro craque do futebol mundial”, escreveu o membro da comissão técnica de Jesualdo Ferreira.

Marcos Leonardo tem contrato até 22 de outubro de 2022 e multa rescisória de 100 milhões de euros (R$ 660 mi).