O Presidente Rubens Quintas anunciou que não reassumiria a presidência do Santos no dia 23 de junho, quando terminará a sua licença.

Os motivos da renúncia não foram revelados, porém o presidente afirma em todas as suas declarações e entrevistas que a principal justificativa é atender a interesses particulares.

O Conselho Deliberativo do clube só considerará a renúncia como oficial quando o presidente licenciado comunicá-la através de carta, explicou Vicente Fernandes Cascione, presidente do Conselho Deliberativo. A partir de então será declarada a vacância legal do cargo e haverá nova assembléia para eleger novo presidente.

Renato Soares Prestes, presidente em exercício, ainda não definiu quanto a sua permanência ao cargo.