Santos 5 x 3 América-SP

Data: 11/05/1996, sábado, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista – 2º turno – 10ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 8.477 pagantes
Renda: R$ 45.115,00
Árbitro: Carlos Eugênio Simon (RS).
Cartões amarelos: Giovanni e Vágner (S); Marcelo, Carlinhos, Édson e Leonardo (A).
Cartão vermelho: Jamelli (S).
Gols: Macedo (06-1), Giovanni (16-1), Robert (22-1), Robert (38-1) e Adriano (12-1); Macedo (28-2), Édson (42-2, de pênalti) e Bira (46-2).

SANTOS
Edinho (Gilberto); Vágner, Sandro (Ronaldo Marconato), Narciso e Marcos Adriano; Gallo, Robert, Jamelli e Giovanni; Macedo e Camanducaia (Marcelo Passos).
Técnico: Orlando Amarelo

AMÉRICA-SP
Neneca; Bira, Marcelo, Leonardo e Carlinhos; Serginho Carioca, Édson, Luciano e Adriano (Berg); Cacaio e James (Ricardo).
Técnico: Benedicto Ambrósio (interino)



Santos goleia e Giovanni é novo artilheiro do Paulista

O Santos venceu o América por 5 a 3, ontem, na Vila Belmiro. O meia Giovanni marcou um gol e alcançou Luizão, do Palmeiras, na artilharia do Paulista, com 19 gols.

Com o resultado, o Santos somou seu 22º ponto no segundo turno da competição. O Palmeiras também soma 22 pontos, mas tem um saldo de gols superior.

O Santos começou a partida marcando a saída de bola do América, impedindo jogadas de ataque.

A defesa e o goleiro do América erraram muito, o que permitiu ao time santista abrir a vantagem de 4 a 1 no primeiro tempo.

O Santos dominou o jogo no segundo tempo e marcou mais um gol.

O América reagiu diminuindo a diferença marcando mais dois gols.

Santos perde três titulares após goleada no América

A goleada por 5 a 3 sobre o América anteontem na Vila Belmiro manteve o Santos na disputa por uma vaga para o quadrangular final do Campeonato Paulista.

A comemoração só não foi maior porque Giovanni e Vágner receberam o terceiro cartão amarelo e Jamelli foi expulso.

O técnico Orlando Pereira terá obrigatoriamente de mexer no time para a partida de quinta-feira contra o Guarani, na Vila Belmiro.

Marcelo Passos, Cláudio e Baiano são, respectivamente, os prováveis substitutos.

“Não gosto de abordar arbitragem. Mas esse gaúcho (Carlos Eugênio Simão) deveria ter ficado em Porto Alegre “, disse o técnico.

Para Orlando, o comportamento tático da equipe foi bom no primeiro tempo, mas ele disse não ter gostado da etapa complementar.

No segundo tempo, segundo o treinador, houve “exagero nas firulas, cada um queria decidir por conta própria. Demos espaço e a defesa falhou nos gols”, afirmou.

Giovanni

O meia Giovanni marcou seu 19º gol no campeonato e disputa a artilharia com Luizão, do Palmeiras.

“Vem muito mais pela frente. O Santos é um time ofensivo”, disse Giovanni.

O jogador não quer comentar sua possível transferência após o final do Paulista.

“Quero cumprir meu contrato até o último dia. Não quero mais saber dessa conversa de deixar a Vila Belmiro”, ressaltou.

A diretoria desmente ter recebido propostas da Parmalat (Palmeiras) e da Inter de Milão (Itália).

“Nossa intenção é reforçar o elenco para o Campeonato Brasileiro. Sou contra a venda do Giovanni”, disse o vice-presidente, Clodoaldo Tavares Santana.



Empolgado, Santos pensa em golear América na Vila ( Em 11/05/1996 )

O Santos quer golear hoje o América, às 16h, na Vila Belmiro. O time tem quatro gols a menos de saldo em relação ao Palmeiras neste turno e quer tirar a diferença.

O meia-atacante santista Giovanni quer superar Luizão na artilharia. “Vamos atrás de uma nova goleada”, afirmou Giovanni.

O técnico Orlando Pereira estuda a armação de um esquema totalmente ofensivo, com três atacantes (Macedo, Giovanni e Camanducaia) e apenas um volante (Gallo). O meio-campo, além de Gallo, teria Jamelli e Robert.

O único problema do técnico Orlando Pereira para escalar a equipe está na lateral-direita, pois Cláudio voltou a sentir uma contusão.
As opções do técnico se resumem a escalar Vágner ou Baiano na posição.

O volante Gallo -que está praticamente negociado com o Atlético-PR- afirmou que a equipe vive o seu melhor momento este ano e que precisa priorizar o ataque, para tirar a diferença no saldo de gols.

O Santos tem seis vitórias, contra sete do Palmeiras. Os dois times se enfrentam no dia 26, na penúltima rodada do segundo turno.

“Já analisamos todas essas possibilidades. Por isso, o que o Santos precisa, primeiro, é vencer todos os seus jogos, marcar muitos gols e torcer por mais um tropeço do Palmeiras. É difícil, mas não impossível”, afirmou Jamelli.

O adversário

O América terá o treinador de goleiros, Benedicto Ambrósio, dirigindo o time, pois o técnico Julio Cesar Leal pediu demissão ontem. O presidente do clube, Pedro Batista, não quer liberar o treinador, mas Leal afirma que não fica mais.

Leal deixou o clube depois que os jogadores se recusaram a viajar às 8h para Santos pelo não-pagamento de dez bichos (prêmios atrasados).

A única alteração será o lateral-direito Bira no lugar de Carlão.

Giovanni já promete ultrapassar Luizão

O meia-atacante Giovanni, como já havia feito na semifinal do Brasileiro do ano passado, voltou a prometer gols e disse que ultrapassará o artilheiro do campeonato, Luizão, do Palmeiras.

“Amanhã (hoje) eu alcanço o Luizão. Com sorte, quem sabe na segunda-feira eu já seja o principal artilheiro do campeonato?”, indagou Giovanni, que marcou já 18 gols, um a menos do que o centroavante palmeirense.

Para o atacante santista, a derrota do Palmeiras para o Guarani provou que o líder não é imbatível e que o Santos voltou a ter chances no campeonato.

“Acredito que o Santos chegue às finais do Paulista.”

Giovanni, que se recusou a comentar uma possível proposta da Inter de Milão (Itália), deverá ser um dos três atacantes, junto com Macedo e Camanducaia.



Fonte: Estadão
Vídeo: Wesley Miranda