Rio Branco 2 x 5 Santos

Data: 08/05/1996, quarta-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Paulista – 2º turno – 9ª rodada
Local: Estádio Décio Vitta, em Americana, SP.
Público: 4.502 pagantes
Renda: R$ 34.890,00
Árbitro: Flávio de Carvalho
Cartões amarelos: Marcão, Marco Antônio Boiadeiro e Valentim (RB); Marcos Paulo, Vágner, Macedo e Batista (S).
Cartão vermelho: Marco Antônio Boaideiro (RB).
Gols: Nelson Bertollazzi (40-1); Macedo (09-2), Robert (14-2), Ronaldo Marconato (27-2), Ronaldo Marconato (30-2), Nelson Bertolazzi (33-2) e Robert (45-2).

RIO BRANCO
Júlio César; Valentim, André (Polaco), Marcão e Marcelinho; Charles, Marco Antônio Boiadeiro e Sinha (Zé Roberto); Curê (Isaías), Nelson Bertollazzi e Aritana.
Técnico: Sérgio Ramirez

SANTOS
Edinho; Ronaldo Marconato, Narciso e Jean (Camanducaia); Vágner, Batista, Jamelli, Robert e Marcos Paulo; Macedo (Cerezo) e Giovanni.
Técnico: Orlando Amarelo



Giovanni faz contra Rio Branco o centésimo jogo pelo Santos

O meia Giovanni faz hoje contra o Rio Branco seu centésimo jogo pelo Santos.

Para comemorar, espera chegar à artilharia do Paulista. Giovanni tem 18 gols, um a menos do que o palmeirense Luizão.

Giovanni negou que possa se transferir para o Vasco por empréstimo, até o final do Estadual do Rio. “Nunca ouvi falar nada disso. Não pretendo sair do Santos.”

Há um mês, ele disse que, se saísse do Santos, preferiria jogar no Palmeiras ou São Paulo.

Giovanni, que marcou 63 gols desde a chegada ao clube, tem um desafio extra. Desde 93, o Santos não vence o Rio Branco em Americana, e nesta noite terá vários desfalques.

Os volantes Gallo e Baiano, o zagueiro Sandro e o lateral Marcos Adriano estão suspensos. O outro lateral, Cláudio, está contundido. Isso obrigou o técnico Orlando Pereira a montar um sistema com três zagueiros -Ronaldo, Jean e Narciso.

Pereira disse que poderá manter o esquema se a defesa atuar melhor do que nas últimas vezes.

Já o Rio Branco pretende manter o bom retrospecto em seu estádio. Desde a terceira rodada do primeiro turno, o time do técnico Sérgio Ramírez não perde no estádio Décio Vitta.



Fonte: Estadão
Vídeo: Wesley Miranda