Santos 5 x 1 Botafogo-SP

Data: 31/03/1996, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Paulista – 1º turno – 15ª rodada (última)
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 2.312 pagantes
Renda: R$ 16.285,00
Árbitro: Antônio Cláudio Pierin.
Cartões amarelos: Giovanni e Baiano (S); Ranielli, Douglas e Japinha (B).
Cartões vermelhos: Marcos Adriano e Narciso (S); Pichetti e Silvio Donizeti (B).
Gols: Ronaldo Marconato (29-1); Jajá (06-2), Ronaldo Marconato (09-2), Fonseca (31-2, contra), Clóvis (41-2) e Clóvis (46-2).

SANTOS
Edinho; Cláudio, Ronaldo Marconato, Narciso e Marcos Adriano; Gallo, Baiano (Macedo), Vágner e Robert (Clóvis); Jamelli e Giovanni.
Técnico: Orlando Amarelo

BOTAFOGO-SP
Ricardo Gomes; Japinha (Jorge Rauli), Marcelo Fernandes, Fonseca e Márcio; Silvio Donizeti, Douglas (Essinho), Ranielli e Pichetti; Paulo César (Gustavo) e Jajá.
Técnico: Jorge Vieira



Santos raspa os cabelos, goleia o Botafogo e diminui a crise

A decisão dos jogadores de raspar os cabelos para afastar a má fase surtiu efeito. O Santos goleou o Botafogo por 5 a 1, ontem à tarde, no estádio da Vila Belmiro.

A vitória serviu para tranquilizar o ambiente no Santos, que estava conturbado devido à má campanha do clube no Paulista.

A cada gol marcado, os jogadores santistas corriam para o banco de reservas, abraçando o técnico Orlando Amarelo, numa demonstração de apoio a seu trabalho.

O Santos começou a espantar a crise aos 29min do primeiro tempo, com o zagueiro Ronaldo Marconato cobrando falta: 1 a 0.

O Botafogo reagiu no segundo tempo. Jajá aproveitou falha da defesa santista para empatar, aos 6min. Mas, aos 9min, cobrando outra falta, Ronaldo Marconato marcou 2 a 1.

Logo depois, o zagueiro Fonseca marcou contra, ao tentar interceptar um cruzamento do meia Robert, fazendo 3 a 1 para o Santos.

Além disso, Pichetti e Silvio Donizeti, do Botafogo, foram expulsos, diminuindo as chances do time de Ribeirão Preto na partida.

Os santistas Narciso e Marcos Adriano também foram expulsos ao tentarem barrar o rápido Jajá.

No final, o atacante Clóvis, que tinha entrado no lugar de Robert, marcou aos 41min e 46min.



Titulares retornam, mas Santos teme os torcedores ( Em 31/03/1996 )

Mesmo com o retorno de sete titulares, o Santos teme a pressão de sua torcida na partida de hoje, contra o Botafogo, às 16h, na Vila Belmiro.

A equipe passou a semana treinando em Águas de Lindóia (170 km a norte de São Paulo) e, pela vontade dos jogadores, enfrentaria o Botafogo longe da Vila Belmiro.

O time vem de uma derrota de 6 a 0 para o Palmeiras, ocupa apenas a 8ª colocação no Campeonato Paulista, com 17 pontos, e os atletas estão abatidos com a má fase.

Apesar disso, o técnico Orlando Amarelo ficou otimista com a volta dos titulares. Só no sistema defensivo, ele ganha cinco reforços. O goleiro Edinho, o zagueiro Ronaldo Marconato e o lateral-esquerdo Marcos Adriano já estão recuperados de contusões.

A defesa terá também o lateral-direito Cláudio e o zagueiro Narciso, que já cumpriram suspensão automática.

No meio-campo, retornam Vágner e Robert.

“É praticamente o time que foi vice-campeão brasileiro no ano passado. Só o Cláudio e o Baiano não jogavam naquela equipe”, disse Orlando Amarelo.

Outro titular de 1995, o meia Carlinhos, vai demorar um pouco mais para voltar ao time. Ele sentiu novas dores no joelho, operado após o Campeonato Brasileiro, e pode ter que passar por nova cirurgia.

O técnico Cabralzinho, que comandou a equipe vice-campeã brasileira, está cotado para voltar ao Santos.