Santos 4 x 2 Rio Branco

Data: 07/03/1996, quinta-feira, 21h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1º turno – 9ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 1.020 pagantes
Renda: R$ 7.700,00
Árbitro: Cláudio Vinícius Cerdeira (RJ).
Cartões amarelos: Batista, Edinho e Narciso (S); Polaco e Garcia (RB).
Gols: Macedo (01-1), Curê (25-1) e Giovanni (31-1); Giovanni (08-2), Robert (12-2) e Marcelinho (25-2).

SANTOS
Edinho; Cláudio, Sandro, Narciso e Marcos Adriano (Baiano); Gallo, Batista (Cerezo), Giovanni e Robert; Jamelli e Macedo (Marcelo Passos).
Técnico: Candinho

RIO BRANCO
Hugo; Polaco, André, Wagner Fernandes e Adriano; Marcos Assunção, Alexandre, Zé Roberto (Garcia) e Aritana (Marcelinho); Curê e Nelson.
Técnico: Sérgio Ramirez



Santos vence de goleada o Rio Branco e consegue afastar crise

O Santos espantou a crise ao golear o Rio Branco, ontem à noite, por 4 a 2.

A equipe contou com os reforços do zagueiro Narciso e do meia-atacante Jamelli, que retornaram da seleção pré-olímpica.

O Santos marcou logo a 1min. Macedo recebeu lançamento no meio da grande área, girou o corpo entre dois zagueiros e, quase caindo, tocou para as redes.

O Rio Branco empatou aos 25min. Curê recebeu passe nas costas de Narciso e, da entrada da área, chutou forte, de pé direito.

Aos 31min, o goleiro Hugo não segurou a bola em uma dividida com Giovanni. Macedo aproveitou e tocou para Giovanni, livre sob o gol, marcar.

O Santos chegou ao terceiro gol aos 8min do segundo tempo. Robert entrou com a bola dominada na grande área e serviu Giovanni, que bateu forte.

Aos 12min, Robert pegou a bola ainda no campo de defesa, driblou dois adversários, ganhou na corrida de outro, driblou o goleiro e chutou para fazer o quarto gol.

O Rio Branco ainda diminuiu aos 25min, Marcelinho marcou numa cobrança de falta, sem defesa para o goleiro Edinho.



Santos joga contra crise e Rio Branco ( Em 03/07/1996 )

O técnico Candinho, do Santos, tem vários problemas para escalar a equipe que enfrenta hoje o Rio Branco, às 21h30, na Vila Belmiro.

“Estamos atravessando uma fase ruim. Não consegui manter o mesmo time em campo uma única vez. São contusões e expulsões”, disse o treinador.

Anteontem, em partida pela Copa do Brasil, o Santos perdeu para o Atlético-PR, por 3 a 0. No Campeonato Paulista, a equipe está com apenas 11 pontos. O Palmeiras, líder, soma 25.

O Santos não terá o zagueiro Ronaldo Marconato, o meia Carlinhos e o atacante Camanducaia, contundidos. O meia Vágner, atingido na perna no jogo contra o Atlético, faz tratamento intensivo e é dúvida.

Para Candinho, não há crise no Santos, e ele não pensa em pedir demissão. “Estamos dando é azar e, quando baixa isso num time, o negócio é esperar.”

Giovanni, expulso na partida de anteontem, disse que não tem justificativa para seu fraco desempenho nas últimas partidas.

O Rio Branco pretende explorar os contra-ataques para buscar a primeira vitória fora de casa no Paulista.

“O Santos tem que sair para o jogo e vai nos permitir atacar”, disse o técnico Sergio Ramirez, do Rio Branco, que não terá o zagueiro Jonílson (suspenso) e o goleiro Júlio César e os meias Norberto e Boiadeiro (contundidos).

O time de Americana dispensou cinco jogadores (Balu, Dão, Marcelo Sergipano, Flávio Costa e Betinho) na segunda-feira. Ramirez quer dar chances aos jovens.



Fonte: Estadão