Americano-RJ 3 x 2 Santos

Data: 02/03/2002
Competição: Torneio Rio SP
Local: Estádio Godofredo Cruz, em Campos, RJ.
Público e renda: N/D
Árbitro: Wilson de Souza Mendonça.
Cartões amarelos: Luciano Viana e Laerte (A); Cléber (S).
Gols: Washington (07-1), Cléber (10-1), Washington (21-2) e Robert (27-1); Rondinelli (44-2).

AMERICANO-RJ
Braz; Felipe, Marcelo e Marcelão (Baiano); Wederson, Januário, Camilo, Pelica (Rondinelli) e Wellington; Luciana Viana e Washington (Marquinhos).
Técnico: Gaúcho.

SANTOS
Fábio Costa, Michel, Preto, Cléber e Léo; Paulo Almeida, Marcelo Silva, Robert (Douglas) e Diego (Renatinho); William (Esquerdinha) e Oséas.
Técnico: Celso Roth.



Americano conquista primeira vitória no Rio-SP contra o Santos

O Santos perdeu três pontos importantes em sua briga para chegar à segunda fase do Torneio Rio-São Paulo. A equipe de Celso Roth perdeu para o Americano por 3 a 2, em Campos, e tem 13 pontos na classificação do torneio.

O Americano chegou aos cinco pontos e conseguiu a sua primeira vitória na competição. Clique aqui para conferir o lance a lance da partida.

O primeiro tempo foi muito movimentado, com as duas equipes criando boas oportunidades para marcar e aproveitando quatro delas.

O primeiro gol foi marcado logo aos sete minutos. Wederson cobrou com muita categoria uma falta na lateral da defesa do Santos e Washington marcou de cabeça.

Mas o Americano nem teve tempo de comemorar. Três minutos depois, Cléber aproveitou uma cobrança de escanteio e empatou de cabeça, após falha da defesa adversária.

Em lance semelhante, aos 21, Washington desempatou para o Americano em uma excelente cobrança de escanteio de Wederson. O Santos empatou seis minutos depois, em uma cobrança de pênalti de Robert.

O destaque dos últimos quinze minutos da etapa inicial foi o goleiro Fábio Costa. Comprovando a boa fase que atravessa, ele salvou o Santos em duas lindas defesas. Na primeira, aos 38, mostrou reflexo em cobrança de falta de Werderson; um minuto depois, defendeu cabeçada de Laerte. Fábio Costa garantiu o empate para o Santos no primeiro tempo.

A etapa final não teve a mesma intensidade dos primeiros 45 minutos. As equipes criaram poucas chances para marcar. Aos 39, Oséas perdeu um gol incrível, que poderia ter garantido os três pontos para o Santos.

Aos 44, Marquinhos foi derrubado dentro da área por Paulo Almeida. Rondinelli bateu com categoria e garantiu a vitória de sua equipe.