Vitória 1 x 3 Santos

Data: 09/08/1998, domingo, 17h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 4ª rodada
Local: Estádio Manoel Barradas, o Barradão, em Salvador, BA.
Público: 10.551 pagantes
Renda: R$ 81.662,00
Árbitro: Jorge dos Santos Travassos (RJ).
Cartões amarelos: Souza, Petkovic e Esquerdinha (V); Lúcio, Claudiomiro (S).
Gols: Viola (13-2), Viola (24-2), Lúcio (28-2) e Agnaldo (44-2).

SANTOS
Zetti; Ânderson Lima, Argel, Sandro e Athirson; Claudiomiro, Narciso (Marcos Bazílio), Jorginho (Baiano) e Lúcio; Alessandro (Eduardo Marques) e Viola.
Técnico: Emerson Leão

VITÓRIA
Sérgio; Paulo César, Flávio, Júnior Tuchê e Esquerdinha; Souza, Donizeti Oliveira (Evandro), Kleber (Alex) e Petkovic; Elivélton e Agnaldo.
Técnico: Geninho



Viola faz dois e comanda vitória santista na Bahia

Equipe paulista é vice-líder do Brasileiro, e atacante, vice-artilheiro

O Santos manteve a invencibilidade no Brasileiro e chegou ao décimo ponto na competição ao derrotar ontem à tarde o Vitória, por 3 a 1, em Salvador. O time é vice-líder do torneio, com dois pontos a menos do que o Corinthians.

Todos os gols aconteceram no segundo tempo. Viola marcou dois e chegou a cinco gols no campeonato, dois a menos do que Marcelinho, do Corinthians.

O Vitória iniciou o jogo com velocidade e, logo aos 2min, teve sua primeira oportunidade para marcar. O atacante Elivélton aproveitou uma jogada de Kléber e chutou cruzado, à esquerda de Zetti.

A primeira chance do Santos aconteceu aos 14min. Alessandro chutou forte da entrada da área, com perigo para o goleiro Sérgio.

Aos 27min, após uma cobrança de escanteio, surgiu a jogada mais bonita do primeiro tempo. O atacante Elivélton percebeu que Zetti estava adiantado e chutou da intermediária. O goleiro santista recuou e, com as pontas dos dedos, mandou a bola para escanteio.

O Vitória continuou melhor e quase marcou aos 41min. O lateral Esquerdinha cruzou, Agnaldo cabeceou e Claudiomiro salvou quase em cima da linha.

No segundo tempo, o Santos voltou melhor e chegou ao primeiro gol aos 13min. Alessandro fez uma boa jogada pela direita, driblou dois jogadores e tocou para Viola. O centroavante chutou forte, de perna direita, sem chances de defesa para Sérgio.

Com o gol, o Santos passou a explorar os contra-ataques, criando sempre perigo para o Vitória.

Aos 24min, o Santos fez o segundo gol. Lúcio aproveitou uma falha de Donizete Oliveira e cruzou para Viola chutar de primeira.

Dois minutos depois, a equipe santista quase chega ao terceiro gol, novamente com Viola. O Santos continuou dominando e marcou outra vez aos 28min. Lúcio driblou Flávio e Júnior Tuchê e chutou cruzado, no canto esquerdo de Sérgio.

Com o terceiro gol, os torcedores do Vitória começaram a vaiar o time e a deixar as dependências do Barradão. No final do jogo, o Vitória fez seu único gol na partida.

O lateral Paulo César cruzou e Agnaldo subiu livre para marcar de cabeça. Após o jogo, alguns torcedores revoltados ameaçaram invadir os vestiários do Vitoria, que perdeu sua terceira partida consecutiva. O jogo marcou a estreia de Geninho no comando da equipe.

Time menciona entrosamento

Os jogadores do Santos atribuíram a vitória de ontem ao entrosamento da equipe.

“O técnico Leão está mantendo a mesma base e isso tem ajudado muito o nosso time”, afirmou o meia-defensivo Narciso.

Ao derrotar ontem o time baiano, o Santos chegou a 10 pontos no torneio. Foi a segunda vitória da equipe fora de São Paulo -no último domingo, havia derrotado o Cruzeiro, no Mineirão.

O Santos volta a jogar pelo Campeonato Brasileiro contra o Palmeiras, na Vila Belmiro, sábado. Sem nenhum jogador suspenso ou contundido, o técnico poderá manter a mesma equipe titular.

Aristizábal acerta empréstimo

Antes do início da partida ontem contra o Vitória, em Salvador, a diretoria do Santos confirmou a contratação do atacante colombiano Aristizábal.

O jogador, que defendeu o São Paulo no último Campeonato Paulista, chegando ao título, deve se apresentar hoje à tarde na Vila Belmiro, em Santos, para assinar o contrato. Pelo empréstimo de um ano, o clube vai pagar R$ 350 mil.

Segundo a diretoria do Santos, o atacante colombiano terá condições de estrear na próxima partida do clube pelo Campeonato Brasileiro, contra o Palmeiras, no próximo sábado, na Vila Belmiro.

“A contratação de Aristizábal foi excelente para o Santos. O jogador é rápido e se movimenta muito bem dentro de campo”, disse o centroavante Viola, que deverá ser o companheiro do ex-jogador são-paulino no ataque.

“Estamos enfrentando uma maratona de jogos. Mas temos amplas condições de se classificar em todas as competições”, disse.

Amanhã, o Santos volta a jogar contra a Liga Desportiva de Quito, pela Copa Conmebol. Na primeira partida, no Equador, na semana passada, houve empate em 2 a 2.

Na ida, o Santos enfrentou atraso no embarque e, na volta, um problema no avião levou a uma parada não prevista que estendeu a viagem por mais de 19 horas.

Para o jogo de amanhã, o técnico Leão não pensa em poupar nenhum titular. “O Santos vai ter de conviver com o acúmulo de jogos até o final da temporada.”


Maratona de jogos e vôos preocupa equipe do Santos ( Em 09/08/1998 )

Time completa 14 mil km de viagens e teme cansaço contra Vitória

Os jogadores do Santos acreditam que a maratona de viagens e os transtornos por que passaram nos últimos dias afetarão o desempenho do time hoje contra o Vitória, em Salvador, pelo Brasileiro.

Ao retornar da Bahia após a partida, o time terá percorrido em oito dias quase 14 mil quilômetros -em viagens de avião, ida e volta- para disputar três partidas consecutivas fora de casa, pelo Brasileiro e pela Copa Conmebol.

A distância equivale a quase duas vezes a extensão do litoral brasileiro (7.408 quilômetros), do Rio Grande do Sul ao Amapá.

Na última quinta, a equipe deixou Quito -onde empatou com a Liga Deportiva (2 a 2), pela Copa Conmebol- às 21h (horário brasileiro). O avião pousou no aeroporto de Guarulhos (SP) às 15h40 de sexta, devido a uma pane no sistema hidráulico da aeronave.

O problema exigiu que o comandante do avião fizesse uma escala não prevista em Santa Cruz de La Sierra (Bolívia), onde os passageiros permaneceram por oito horas até que o reparo fosse concluído.

Na ida para o Equador, o avião também teve problemas e o embarque acabou retardado em sete horas. O time só chegou a Quito na madrugada do dia do jogo.

“Passamos praticamente 24 horas sentados na volta, sem dormir direito, sem nos alimentarmos direito. O torcedor não quer saber, mas é claro que isso vai prejudicar (no jogo contra o Vitória)”, afirmou o zagueiro Sandro.

Mas, para o técnico Leão, o que preocupa é a apatia que tomou conta do time nos primeiros tempos das três últimas partidas.

Contra Atlético-PR (1 a 1), Cruzeiro (vitória por 2 a 1), pelo Brasileiro, e Liga Deportiva, o Santos começou perdendo o jogo.

“Precisamos melhorar nossa condição coletiva, porque estamos deixando os adversários jogar nos primeiros 20 ou 30 minutos”, afirmou o treinador.

Leão confirmou a estréia do volante Narciso, que cumpria quatro jogos de suspensão por expulsão na Copa do Brasil e acabou de renovar seu contrato por dois anos. Marcos Basílio vai para a reserva.

O zagueiro Sandro, que discutiu com companheiros no jogo contra a Liga Desportiva e foi substituído, pode ficar de fora. No ataque, Adiel e Alessandro disputam a vaga para jogar ao lado de Viola.

Com apenas três pontos ganhos, o Vitória precisa derrotar o Santos para não se distanciar muito dos primeiros colocados. O regulamento prevê que apenas oito equipes passem para a próxima fase.

“Jogamos com apoio da torcida e temos de determinar o ritmo da partida”, disse o zagueiro Flávio.

A diretoria do clube solicitou à Federação Baiana de Futebol 15 mil ingressos para o jogo de hoje à tarde. Os ingressos começaram a ser vendidos na última sexta-feira.

O último jogo entre Vitória e Santos aconteceu em novembro de 97, em Salvador. Válido pelo Brasileiro, a partida terminou com a vitória do time baiano por 2 a 0.

Geninho estréia no comando do Vitória

A maior novidade do Vitória estará fora de campo. Após duas derrotas no campeonato (Goiás e Sport), o técnico Celso Roth aceitou a proposta para dirigir o Grêmio e foi substituído por Geninho.

“O Vitória precisa vencer o Santos para se reabilitar”, disse Geninho, que decidiu manter praticamente a equipe que iniciou os últimos jogos. “Não tive tempo para fazer nenhuma modificação tática”, disse o técnico, apresentado aos jogadores na última sexta.

O meia defensivo Matuzalém, que cumpre suspensão automática por ter sido expulso contra o Sport, na última quarta, será substituído por Élson, ex-Guarani.

A única dúvida de Geninho para definir o time está na lateral-esquerda. O titular Esquerdinha pode retornar, depois de dois jogos afastado para se recuperar de uma contusão.



Fonte: Estadão