Santos 0 x 1 Corinthians

Data: 10/08/2014, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 12.329 pagantes
Renda: R$ 357.125,00
Árbitro: Raphael Claus (SP)
Assistentes: Rogerio Pablos Zanardo e Marcio Luiz Augusto (ambos de SP).
Cartões amarelos: Lucas Lima e David Braz (S); Guerrero, Gil e Fábio Santos (C).
Cartão vermelho: Alison (S, 46-1)
Gol: Gil (38-2).

SANTOS
Aranha; Cicinho, David Braz, Bruno Uvini e Zeca; Alison, Arouca e Lucas Lima; Thiago Ribeiro (Rildo), Leandro Damião (Alan Santos) e Robinho (Geuvânio).
Técnico: Oswaldo de Oliveira

CORINTHIANS
Cássio; Guilherme Andrade (Ferrugem), Cleber, Gil e Fábio Santos; Ralf, Elias, Petros (Renato Augusto) e Jadson (Romarinho); Romero e Guerrero.
Técnico: Mano Menezes



Com gol no fim, Corinthians derruba Santos e invencibilidade de Robinho

O corintiano Gil subiu de cabeça para dar a vitória ao clube do Parque São Jorge na reestreia do ídolo santista na Vila Belmiro

A invencibilidade do Santos na Vila Belmiro na temporada e o retrospecto imaculado de Robinho contra o Corinthians não resistiram ao duro clássico de domingo. Na tensa partida no litoral, a equipe do Parque São Jorge jogou com um a mais todo o segundo tempo e triunfou por 1 a 0, com um gol de cabeça de Gil aos 38 minutos.

A boa (re)estreia de Robinho – apesar de um gol perdido na pequena área – havia acabado três minutos antes, com a substituição por Rildo. Com o camisa 7 no banco, os visitantes conseguiram o que buscavam em escanteio batido por Renato Augusto do lado esquerdo.

O triunfo do Corinthians teve muito a ver com o tenso primeiro tempo – com direito a agressão de Petros no árbitro – que acabou com a justa expulsão de Alison. Com um a mais, os comandados de Mano Menezes levaram sustos até quebrar a marca do rival em seu estádio neste ano.

O resultado colocou o time paulistano na terceira colocação do Campeonato Brasileiro, com 27 pontos, agora a apenas três do líder Cruzeiro. Já o Santos, estacionado nos 20, caiu para mais perto do meio da tabela de classificação.

Robinho lamenta cansaço, questiona árbitro e exalta vitória do Corinthians

Ídolo santista disse que Raphael Claus deixou a desejar na Vila Belmiro, mas crê que rival mereceu o triunfo no clássico

O dia de festa do Santos na Vila Belmiro foi estragado aos 38 minutos do segundo tempo de jogo, com o gol de Gil para o Corinthians. A derrota por 1 a 0 ofuscou a reestreia de Robinho no gramado santista. No entanto, o jogador saiu satisfeito com sua atuação e aprovado pelos torcedores que o ovacionaram antes, durante e depois do clássico. O ídolo questionou a arbitragem de Raphael Claus e exaltou a atuação do rival.

“É claro que queríamos ganhar o jogo, mas não deu. É bom lembrar que o árbitro estava confuso no começo do jogo e deixou a desejar. Não deu uma falta importante no Rildo, são coisas que não entendemos, mas temos que jogar bola e não ficar falando disso. O Corinthians mereceu a vitória”, analisou o jogador.

O camisa 7 foi substituído na segunda metade da etapa final por Rildo. Dos pés dele saíram as melhores jogadas do Santos, ao lado do meio-campista Lucas Lima. O Santos não perdia na Vila Belmiro desde o início da temporada e o Corinthians não vencia a equipe santista pelo Campeonato Brasileiro desde 2010.

Após expulsão, Oswaldo pede que “excelente” Alison controle pecados da juventude

Volante do Santos foi expulso no primeiro tempo do clássico na Vila Belmiro que terminou com vitória do Corinthians

O técnico Oswaldo de Oliveira não negou a grande parcela de responsabilidade de Alison na derrota por 1 a 0 do Santos para o Corinthians, mas fez elogios ao volante. O volante de 21 anos foi expulso ainda no primeiro tempo, e a equipe acabou sendo superada na etapa final.

“Ele peca pela juventude. Tenho conversado com ele, inclusive nos treinamentos. Ele vai se equilibrar”, afirmou o treinador, que chegou a acreditar na vitória sobre o rival mesmo um atleta a menos. “Ele precisa se controlar e vai conseguir. É um excelente jogador.”

Alison recebeu o cartão amarelo aos 37 minutos do primeiro tempo, depois de ser superado por Romero e parar a jogada do paraguaio com falta. Oito minutos mais tarde, perseguiu Elias em contra-ataque corintiano, derrubou o meio-campista por trás e viu o cartão mais uma vez.

Percebendo o problema que a expulsão provocava ao Santos, o volante deixou o gramado chorando, consolado por companheiros e até pelo adversário Romero. “Ele tem personalidade forte. Sentiu muito porque sentiu que causou um dano à equipe. A gente minimiza, mas sabe que é verdade”, disse Oswaldo.

Por conta dos cartões – o primeiro amarelo já seria suficiente -, Alison não poderá enfrentar o Cruzeiro, em partida marcada para o próximo domingo, no Mineirão. Também está fora do confronto com o líder, em Belo Horizonte, o zagueiro David Braz, suspenso pelo acúmulo de amarelos.