Santos 1 x 2 Flamengo

Data: 19/10/1996, sábado, 16h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – turno único – 15ª rodada
Local: Estádio Benedito Teixeira, o Teixeirão, em São José do Rio Preto, SP.
Público: 7.828 pagantes
Renda: R$ 74.750,00
Árbitro: Antônio Vidal da Silva (GO)
Cartões amarelos: Jean (S); Márcio Costa e Fábio Baiano (F).
Cartões vermelhos: Gilberto (F) e Carlinhos (S).
Gols: Robert (08-1) e Aloisio (42-1); Willian (45-2).

SANTOS
Edinho; Ânderson Lima, Jean, Narciso (Ronaldo Marconato) e Gustavo Nery; Marcos Assunção, Carlinhos, Vagner (Camanducaia) e Robert (Andradina); Alessandro e Jamelli.
Técnico: José Teixeira

FLAMENGO
Zé Carlos; Rivera, Fabiano, Ronaldão e Gilberto; Marcio Costa, Fabio Baiano, Caíco (Athirson) e Nélio (Willian); Aloisio (Iranildo) e Bebeto.
Técnico: Joel Santana



Flamengo derrota Santos em Rio Preto

O Flamengo amenizou a crise que atravessava ao vencer o Santos, de virada, por 2 a 1, em São José do Rio Preto.

Com o resultado, o Flamengo foi a 23 pontos, mantendo esperanças de classificação. O time dirigido pelo técnico José Teixeira, com apenas 16 pontos, está ameaçado pelo rebaixamento.

O Flamengo, que vinha de quatro derrotas consecutivas no campeonato, começou o jogo pior. A primeira chance foi do Santos, em um chute de Marcos Assunção.

Aos 8min, aconteceu o gol da equipe paulista. Alessandro arrancou em velocidade e cruzou. Robert, à frente de Zé Carlos, chutou. O goleiro ainda tocou na bola, mas não evitou o gol.

O Flamengo só melhorou nos minutos finais. Aos 41min, quase empatou com Caíco. Em seguida, Aloísio chutou, Edinho pulou atrasado, e os cariocas igualaram o placar.

No segundo tempo, o lateral Gilberto, do Flamengo, foi expulso após fazer duas jogadas violentas. Com um jogador a mais do que o adversário, o Santos foi ao ataque, desperdiçando algumas chances.

Aos 38min, porém, o santista Carlinhos, por jogada violenta, foi expulso, deixando os times com dez jogadores em campo. O Flamengo, então, foi ao ataque e virou com um gol de William, que havia acabado de entrar, após falha de Marcos Assunção.

Técnico santista corre risco de demissão

O técnico José Teixeira está com o cargo ameaçado no Santos. Uma eventual eliminação da equipe da Supercopa dos Campeões da Libertadores, na próxima quarta-feira, derruba o técnico. O Santos enfrenta o Nacional de Medellín, na Colômbia.

O diretor José Paulo Fernandes confirmou anteontem, em São José do Rio Preto (451 km a noroeste de São Paulo), após a derrota para o Flamengo (2 a 1), que nova derrota deve derrubar Teixeira.

“Temos que ter tranquilidade para tomar posicionamento. Temos uma partida difícil pela Supercopa, e o Santos tem chance de buscar a classificação”, disse.

No jogo de ida, o Santos venceu por 2 a 0. No jogo de volta, em Medellín, o time pode perder por até um gol de diferença. Se o Nacional vencer por dois gols de diferença, a vaga será decidida nos pênaltis.

Já pelo Campeonato Brasileiro, o Santos, com a derrota de sábado, acumula nove jogo sem vencer. Fernandes disse que Teixeira foi contratado para realizar um trabalho de médio e longo prazo.

Ânimo

Teixeira disse que o resultado do jogo de anteontem deixou o time em situação difícil no Brasileiro. “Quando matematicamente não tivermos mais chances podemos dizer que o campeonato se foi.”

O técnico acrescentou que vai continuar trabalhando para que a equipe possa reagir. O jogador Carlinhos, que foi expulso, disse que o problema é falta de “regularidade”. “Essa instabilidade não pode acontecer num time grande.”

Marco

O zagueiro Ronaldão, do Flamengo, disse que a vitória contra o Santos foi um marco para o time, que vinha de cinco partidas sem vencer -quatro pelo Campeonato Brasileiro e uma pela Supercopa. “A vitória marcou a recuperação da equipe.”

O jogador Bebeto afirmou que o time teve tranquilidade para esperar a vitória.



Santos enfrenta a crise do Flamengo ( Em 19/10/1996 )

O técnico do Santos, José Teixeira, afirmou que a vitória sobre o Nacional de Medellin, pela Supercopa, melhorou o astral da equipe, que enfrenta hoje o Flamengo, que está em crise. O jogo será às 16h30, em São José do Rio Preto (451 km a noroeste de São Paulo).

“Marcamos dois gols e tivemos mais quatro boas oportunidades. Isso mostrou que a equipe está melhor”, afirmou o treinador.

Para o jogo de hoje, Teixeira espera poder contar com o atacante paraguaio Edgard Baez. A participação de Baez depende da liberação de sua documentação. O goleiro Sérgio teve uma contusão e não joga. Edinho foi escalado em seu lugar.

Goleada

No Flamengo, o temor de nova goleada assusta o time. A equipe carioca perdeu suas últimas quatro partidas no Campeonato Brasileiro, três delas por 4 a 1 (São Paulo, Vasco e Paraná). A outra, por 3 a 1 (Grêmio).

O presidente do clube, Kleber Leite, chegou a dizer durante a semana que era possível Romário estrear hoje, mas o atacante nem foi contratado -continua no Valencia (Espanha).

Apesar dos vexames, o time ainda tem chance de se classificar entre os oito primeiros da fase inicial do campeonato e passar às quartas-de-final. Mas terá de superar sua crise, aprofundada com a empate de 1 a 1 anteontem com o Colo-Colo (Chile), pela Supercopa.

A equipe brasileira vencia por 1 a 0, mas, aos 43min do segundo tempo, o zagueiro Ronaldão perdeu uma disputa no ar com um adversário mais baixo, que cabeceou e empatou.

O Flamengo não terá hoje Júnior Baiano, Marques e Mancuso, suspensos. Jogar no interior paulista pode ajudar a equipe, dizem os próprios atletas.

Domingo, na derrota para o Paraná por 4 a 1, muitos torcedores quiseram agredir jogadores no Maracanã, mas foram contidos pela Polícia Militar.

O time estréia o meia Caíco, ex-Inter-RS, que estava no Japão.