Data: 25/02/2006
Competição: Campeonato Paulista – 11ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público e renda: N/D
Árbitro: Cleber Wellington Abade
Auxiliares: Ana Paula da Silva Oliveira e Evandro Luiz Silveira
Cartões amarelos: Cléber Santana (S), Wennedy (R)
Cartões vermelhos: Nunes (R), Fábio Costa (S)
Gol: Geílson (17-1).

SANTOS
Fábio Costa; Ronaldo, Júlio Manzur e Luiz Alberto; Fabinho, Maldonado (Wendell), Cléber Santana, Rodrigo Tabata (Léo Lima) e Kléber; Magnum (Heleno) e Geílson.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

RIO BRANCO
Marcelo Bonan; Thiaguinho, Júnior Paulista, Luiz Henrique e Maurinho; Bruno, Edimar, Diogo e Wennedy (Rafael Iotte); Fabiano Gadelha (Julio César) e Nunes.
Técnico: Ruy Scarpino



Nova vitória magra mantém Santos na cola dos líderes do Paulista

O Santos venceu neste sábado o Rio Branco por 1 a 0, na Vila Belmiro, e ampliou para seis sua seqüência de partidas sem tomar gols.

O resultado serviu para manter o time na cola dos líderes do Campeonato Paulista, com 25 pontos, contra 26 de Palmeiras e São Paulo.

Apesar do bom resultado, o time Baixada não conseguiu cumprir uma das metas do técnico Vanderlei Luxemburgo, que quer placares mais elásticos –entre os quatro primeiros, os santistas são os que têm pior saldo.

“Claro que me preocupa. O regulamento é claro, podemos definir a competição por saldo de gols”, disse o técnico.

No jogo deste sábado, o Santos começou melhor. Aos 9min, após receber lançamento na direita, Rodrigo Tabata bateu e a bola tocou na trave.

Aos 18min, Magnum cruzou para Geílson completar e fazer o único gol do jogo.

Bem na partida, Geílson teve outra boa oportunidade aos 32min, quando ganhou na velocidade da zaga, invadiu a área e chutou –Marcelo Bonan evitou o gol.

O Rio Branco ameaçou pouco. Aos 44min, em contra-ataque, Fabiano Gadelha bateu cruzado para defesa de Fábio Costa.

Na segunda etapa, o time santista continuou melhor. Aos 16min, Edimar derrubou Wendel na área e o juiz Cleber Wellington Abade marcou pênalti. Mas, na cobrança, Cléber Santana acertou a trave.

Já no final, aos 40min, o santista Fábio Costa e Nunes, do Rio Branco, foram expulsos após uma discussão. Como já tinha feito três alterações, o Santos teve que mandar Wendel para o gol, mas a equipe soube segurar a posse de bola e manteve o resultado.