Cruzeiro 1 x 1 Santos

Data: 27/08/2017, domingo, 19h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 22ª rodada
Local: Estádio do Mineirão, em Belo Horizonte, MG.
Público: 12.055 pagantes
Renda: R$ 171.127,00
Árbitro: Anderson Daronco (RS)
Auxiliares: Rafael da Silva Alves e Elio Nepomuceno de Andrade Junior (ambos do RS).
Cartões amarelos: Lucas Veríssimo e David Braz (S).
Gols: Rafinha (09-2) e Bruno Henrique (21-2).

CRUZEIRO
Fábio; Ezequiel, Murilo, Digão e Diogo Barbosa; Hudson, Lucas Silva (Nonoca), Thiago Neves (Arrascaeta) e Rafinha (Élber); Sassá e Rafael Sóbis.
Técnico: Mano Menezes.

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Lucas Veríssimo, David Braz e Zeca; Alison, Renato (Léo Cittadini) e Lucas Lima; Copete (Nilmar), Bruno Henrique e Ricardo Oliveira (Kayke).
Técnico: Levir Culpi



Com tempos distintos, Santos e Cruzeiro ficam no 1 a 1 no Mineirão

Santos e Cruzeiro fizeram um jogo de tempos diferentes na noite deste domingo, no Mineirão, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro. O Peixe começou muito melhor, dominou completamente a primeira etapa e abriu o placar com Bruno Henrique. A Raposa, por sua vez, se recuperou após o intervalo, pressionou o time comandado por Levir Culpi e chegou ao empate com Rafinha.

Com a igualdade, o alvinegro terminou a rodada com 38 pontos, manteve-se em terceiro, mas segue bem distante do líder Corinthians, que perdeu para o Atlético-GO no último sábado e parou nos 50. Já o time mineiro ficou com 31 e segue estacionado na sexta posição no torneio nacional.

O jogo

O jogo começou bem morno e estudado no Mineirão. De ressaca após a classificação para a final da Copa do Brasil, na última quarta-feira, o Cruzeiro até tentou ditar o ritmo nos primeiros minutos, mas não conseguiu penetrar na defesa santista. Tanto que a maior chance da Raposa surgiu em um chute de longe de Thiago Neves, aos 7 minutos, defendido por Vanderlei.

O Peixe, por sua vez, cadenciava o jogo no meio de campo e espera o momento certo para dar o bote. Ele veio aos 21 minutos, quando Lucas Lima deu lindo lançamento para Copete do lado direito. O colombiano dominou, levantou a cabeça e cruzou para Bruno Henrique, que apenas escorou para abrir o placar e colocar o alvinegro em vantagem no Mineirão.

O Cruzeiro sentiu o tento e viu o Santos crescer no confronto. Aos 30, Bruno Henrique tocou para Ricardo Oliveira, que arriscou de fora da área. A bola, porém, subiu muito e passou por cima do gol de Fábio.

Já aos 35 minutos, o zagueiro Digão errou na saída de bola e entregou no pé de Lucas Lima. Mesmo com o gol aberto, o camisa 10 tentou tocar para Ricardo Oliveira e acabou desperdiçando a jogada.

A equipe comandada por Levir Culpi seguiu muito superior e teve a chance de sair para o intervalo com um 2 a 0 no placar. Porém, após belo toque de cabeça de Ricardo Oliveira, Bruno Henrique, que saiu na cara de Fábio, tenta tocar por cima, mas acabou acertando a rede pelo lado de fora.

Cruzeiro cresce e busca o empate
Após ser envolvido pelo Santos na primeira etapa, o Cruzeiro voltou do intervalo partindo para cima em busca do empate. Logo aos 4 minutos, Rafael Sóbis recebeu dentro da área, fez o pivô e rolou para Ezequiel. O lateral bateu de esquerda e mandou por cima do gol de Vanderlei.

Cinco minutos depois, a pressão cruzeirense deu resultado. Após lindo lançamento de Lucas Silva, a defesa santista parou na jogada e Rafinha apareceu livre para bater cruzado e empatar o duelo no Mineirão.

O tento animou a Raposa, que se lançou ao ataque para buscar a virada. Aos 22 minutos, Rafinha saiu na cara de Vanderlei após erro na saída de bola do Peixe. O atacante tocou por cima do goleiro e já se preparava para comemorar a virada. Porém, Lucas Veríssimo tirou de cabeça, em cima da linha, e salvou o Santos.

Nos minutos restantes, o Cruzeiro seguiu melhor, enquanto o Santos buscava um contra-ataque que não veio. Sendo assim, a partida terminou mesmo no empate em 1 a 1.

Levir vê empate justo, mas avisa: “Quem quer chegar na ponta precisa vencer”

O Santos foi melhor que o Cruzeiro no primeiro tempo, abriu o placar com Bruno Henrique, e perdeu a oportunidade de ‘matar’ o duelo. Na segunda etapa, porém, a Raposa cresceu, dominou as ações, chegou ao empate com Rafinha e quase conseguiu a virada na noite deste domingo, no Mineirão, pela 22ª rodada do Campeonato Brasileiro.

Na visão do técnico Levir Culpi, a igualdade em Belo Horizonte foi merecida, já que o confronto teve tempos diferentes.

“O jogo teve dois tempos, um de cada time. O Santos esteve melhor no primeiro tempo, mas com algumas dificuldades nós tivemos na articulação. Não vou colocar publicamente o que achei de cada jogador. Levo o resultado pelo que aconteceu no jogo. Hoje os dois mereceram o empate. Resultado justo”, explicou o comandante em entrevista coletiva coletiva após o jogo no Mineirão.

O empate deste domingo foi o quarto seguido do Santos no Campeonato Brasileiro. Antes disso, o alvinegro havia ficado no 0 a 0 contra Avaí, Fluminense e Coritiba, respectivamente. Mesmo mantendo-se na terceira posição, com 38 pontos, os santistas seguem bem distantes do líder Corinthians, que perdeu do Atlético-GO no último sábado e segue com 50.

“Quem quer chegar na ponta do campeonato precisa vencer. O empate não é bom por dar só um ponto. Jogamos para vencer. Empatar contra o Corinthians é normal, mas quero os três pontos, nunca queremos um. O título é o objetivo de um clube do tamanho do Santos. Penso jogo a jogo, não gosto de fazer cálculos. Tem que buscar no campo”, concluiu Levir.