Santa Cruz 0 x 2 Santos

Data: 12/06/2016, domingo, 19h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 7ª rodada
Local: Estádio do Arruda, em Recife, PE.
Público: 16.464 pessoas
Renda: R$ 182.805,00
Árbitro: Elmo Alves Resende Cunha (GO)
Auxiliares: Bruno Raphael Pires e Leone Carvalho Rocha (ambos de GO).
Cartões amarelos: Wallyson (SC); Paulinho e Zeca (S).
Gols: Zeca (44-1) e Joel (19-2).

SANTA CRUZ
Tiago Cardoso; Léo Moura, Neris, Danny Morais e Tiago Costa; Alex Bolaño (Leandrinho), João Paulo, Fernando Gabriel (Daniel Costa) e Lelê; Arthur e Bruno Moraes (Wallyson).
Técnico: Milton Mendes

SANTOS
Vanderlei; Victor Ferraz, Luiz Felipe, Gustavo Henrique e Zeca; Renato, Thiago Maia, Léo Cittadini (Serginho) e Vitor Bueno; Paulinho (Ronaldo Mendes) e Joel (Elano).
Técnico: Dorival Júnior



Com golaço de Zeca, Santos bate Santa Cruz e vence fora de casa

O Santos espantou o fantasma do jogo fora de casa. Neste domingo, o Peixe enfrentou o Santa Cruz, no Arruda, e saiu de campo com a vitória por 2 a 0. Zeca, com um golaço, e Joel marcaram os gols do Alvinegro, um em cada tempo da partida.

Com o resultado, o Santos chegou a dez pontos e assumiu a quinta colocação, colando no Corinthians, primeiro time do G4, com 13 pontos. O Santa Cruz, por sua vez, perdeu a terceira partida consecutiva e se aproximou da zona de rebaixamento. Com oito pontos, a equipe coral ocupa a 14ª posição.

O jogo

Mesmo jogando fora de casa, o Santos começou controlando a posse de bola e trocando passes em busca de um espaço na defesa do Santa Cruz, que esperava uma oportunidade para sair em velocidade nos contragolpes. Apostando nas jogadas pelas beiradas, o Peixe chegou com perigo pela primeira vez aos 11 minutos, em cruzamento de Victor Ferraz cortado pela zaga tricolor. Na sequência, Vítor Bueno lançou para a área, mas Neris, bem posicionado, afastou.

Aos poucos, o Santa Cruz foi conseguindo sair para o jogo. Também priorizando os lançamentos para a área, os donos da casa foram chegando. João Paulo, Tiago Costa e Arthur arriscaram cruzamentos, porém a defesa santista afastou as tentativas. Apesar da melhora do Tricolor, o Santos continuava melhor. Aos 22, Joel aproveitou falha na zaga coral e tentou encobrir Tiago Cardoso, mas chutou com muita força e a bola saiu por cima.

Em nova chegada alvinegra, aos 25 minutos, Zeca apareceu pela esquerda e cruzou para a área. Joel desviou na altura da primeira trave e a bola sobrou para Léo Cittadini, que bateu travado pelo marcador e a bola ficou limpa para Tiago Cardoso. Aos 36, o mesmo Léo Cittadini finalizou novamente, mas chutou fraco e facilitou a defesa do goleiro. Aos 41, Victor Ferraz teve boa chance em cobrança de falta, mas mandou por cima. Aos 44, saiu o gol. Zeca tabelou com Joel e chutou de primeira, sem deixar a bola quicar, fazendo um golaço no Arruda.

O Santa Cruz voltou com outro ritmo na segunda etapa, acuando o adversário. Logo no primeiro minuto, Wallyson, que entrou no lugar de Bruno Moraes, foi lançado em profundidade e cruzou com perigo. Victor Ferraz fez o corte. Na sequência, Arthur arriscou de fora da área e a bola passou perto da trave direita de Vanderlei. Aos cinco minutos, Fernando Gabriel recebeu na meia-lua e mandou uma bomba, obrigando Vanderlei a fazer grande defesa, espalmando para escanteio. No corner, Danny Morais desviou com perigo.

O Santinha seguiu pressionando na busca pelo empate. Aos 18, Wallyson bateu falta direto para o gol, mas Vanderlei defendeu. No lance seguinte, o mesmo Wallyson apareceu na área, nas costas da zaga, passou por Vanderlei, mas foi atrapalhado por Lelê, que também chegava para finalizar. O ímpeto do time coral, porém, foi punido com mais um gol do Santos. Aos 19, Vítor Bueno arrancou com velocidade pela esquerda e bateu cruzado. Tiago Cardoso fez a defesa, mas Joel pegou o rebote e só empurrou para o fundo das redes.

O Tricolor pernambucano não diminuiu o ritmo depois de sofrer o segundo gol e seguiu no ataque. Na marca de 30 minutos, Wallyson fez jogada individual pela direita e rolou para Daniel Costa, que chutou cruzado. A bola desviou em Luiz Felipe e sobrou para Arthur, que tentou cabecear para o gol, mas mandou por cima. Bem postado na defesa, o Santos fechou os espaços e segurou o resultado, garantindo a vitória.

Joel exalta vitória fora de casa e nega que time não sinta falta de Oliveira

Depois de dez meses sem vencer longe da Vila Belmiro, o Santos enfim quebrou o jejum de vitórias fora de casa, que durava desde agosto do ano passado. Neste domingo, o Peixe visitou o Santa Cruz, no Arruda, e bateu o rival por 2 a 0. Autor do segundo gol santista – o primeiro foi marcado por Zeca – Joel exaltou o feito da equipe e negou que o time não sente a falta de Ricardo Oliveira, que está com a Seleção Brasileira na disputa da Copa América Centenário.

“Não sentir mais saudade é mentira. O Ricardo Oliveira é o nosso capitão, é um jogador de uma importância muito grande para o nosso elenco. Então eu fico feliz pela vitória, a primeira fora de casa, porque havia tempo que não vencíamos fora de casa. Foi uma vitória importante para a sequência do campeonato”, disse o atacante camaronês ao SporTV, na saída do gramado.

A vitória fora de casa sobre o Santa Cruz fez o Peixe encostar no grupo dos quatro melhores do Campeonato Brasileiro, chegando à quinta colocação, com dez pontos ganhos. O Corinthians, última equipe do G4, em quarto lugar, tem 13 pontos.

Dorival celebra vitória fora de casa e enaltece atuação da defesa

A vitória do Santos por 2 a 0 sobre o Santa Cruz, neste domingo, no Arruda, satisfez Dorival Júnior. O técnico santista elogiou a atuação do time, que chegou a primeira vitória fora de casa desde agosto de 2015, destacando a inteligência apresentada dentro de campo.

“O Santos teve uma proposta de jogo e a manteve nos 90 minutos. Sofremos um pouco, mas eu só tenho a valorizar e reconhecer o espírito de luta, a vontade e a garra para vencer. Prevalecemos com toque de bola, movimentação e penetrações. Nos comportamos bem, tivemos paciência e soubemos sofrer para chegarmos ao que temos de melhor, o contra-ataque, definindo o resultado. Foi uma partida muito inteligente”, avaliou.

O comandante alvinegro também aprovou a atuação da zaga, que mesmo com o desfalque de David Braz não sofreu gols. Diante do Santa Cruz, Dorival escalou a defesa com Gustavo Henrique, que completou 100 jogos com a camisa do Santos, e Luiz Felipe.

“A zaga esteve muito bem composta. Foi uma partida consistente da nossa equipe, uma partida inteligente. Reconheço o valor do adversário, mas tenho que enaltecer a nossa equipe”, finalizou o treinador, que não escondeu a felicidade com o resultado positivo.