Vitória 1 x 1 Santos

Data: 05/08/2001, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 2ª rodada
Local: Estádio do Barradão, em Salvador, BA.
Público: 7.268
Renda: R$ 72.860,00
Árbitro: Jamir Carlos Garcez (DF).
Cartões amarelos: Oliveira (V); Paulo Almeida, Júlio César, Preto e Galván (S).
Gols: Robert (05-1) e Marcos (11-2).

VITÓRIA
Jean; Michel, Marcos, Váldson e Leandro; Émerson, Xavier, Mazinho e Reidner (Vítor, depois Fernandinho); Allan Delon e Oliveira.
Técnico: Valdyr Espinosa

SANTOS
Fábio Costa; Galván, Orestes e Preto; Russo, Paulo Almeida, Renato, Robert (Weldon) e Canindé (Valdir); Júlio César (Elano) e Viola.
Técnico: Geninho



Santos recua e segue sem vitória

O Santos e o Vitória continuam sem vencer no Campeonato Brasileiro. Ontem à tarde, no estádio Barradão, em Salvador (BA), as duas equipes empataram em 1 a 1. Na primeira rodada, o time paulista havia empatado com o Santa Cruz, na Vila Belmiro, e o time baiano, perdido para o Corinthians, em Presidente Prudente. Antes de voltar a jogar em casa, onde foi vaiado pelos torcedores, o Santos enfrentará o Gama, em Brasília (DF), na quarta-feira. Também no meio desta semana, o Vitória irá enfrentar outro time paulista na capital baiana: o São Paulo, que também não venceu no Nacional.

Fora de sua forma física ideal, o atacante Viola, principal reforço do clube para o Nacional, ainda não conseguiu marcar. Robert marcou pelo Santos, ontem, logo aos 5min do primeiro tempo. O meia, que completou 200 jogos pela equipe da Vila Belmiro, cobrou uma falta da entrada da área e abriu o placar.

Após o gol santista, o técnico Valdyr Espinosa adiantou a marcação da equipe, e o Vitória começou a pressionar o Santos. Aos 13min, Michel cruzou da direita, e Allan Delon desviou de cabeça, obrigando Fábio Costa a fazer uma grande defesa. Aos 20min, Valdson cobrou falta, e novamente Fábio Costa desviou para escanteio.

A partir daí, o Santos voltou a dominar as ações no meio-campo e criou pelo menos mais duas chances para ampliar o placar. Aos 34min, Canindé driblou dois zagueiros do Vitória e entrou livre, mas concluiu mal. Em seguida, Robert chutou cruzado e quase marcou o segundo gol santista. A última oportunidade do Santos no primeiro tempo ocorreu aos 44min. Russo aproveitou uma falha da zaga do Vitória e tentou encobrir o goleiro Jean. A bola passou à direita do gol baiano.

No segundo tempo, Valdir Espinosa alterou o esquema tático do Vitória, colocando um time mais ofensivo em campo. Logo aos 9min, o time baiano criou uma boa oportunidade para empatar. O meia Oliveira, entretanto, escorregou antes de dominar a bola. Dois minutos depois, o Vitória chegou ao empate. Mazinho cobrou uma falta do lado direito do ataque do Vitória, e o zagueiro Marcos completou de cabeça, sem chances de defesa para Fábio Costa.

Preocupado com a pressão do Vitória, o técnico Geninho recuou a equipe santista. Até o final da partida, o Santos explorou apenas os contra-ataques, enquanto o Vitória desperdiçou três chances para desempatar.

A penúltima oportunidade para o Vitória marcar o segundo gol aconteceu aos 42min, quando Michel chutou cruzado. Fábio Costa desviou, e Allan Delon chegou atrasado. Aos 48min, depois de uma cobrança de escanteio, a zaga santista ainda tirou a bola em cima da linha. Na sequência, o goleiro santista aliviou a jogada, chutando a bola para a linha lateral.

“Time joga melhor sem torcida”, diz Geninho

Apesar de continuar sem vencer no Brasileiro, o técnico Geninho acha que o Santos jogou melhor ontem contra o Vitória, em Salvador, do que na estréia em casa contra o Santa Cruz.

“Sem a pressão da torcida, os jogadores tiveram mais tranquilidade em campo”, disse o técnico.

Para o próximo jogo, contra o Gama, Geninho pretende manter o time. “Temos que formar uma base para ganhar entrosamento.”

Autor do gol santista, o meia Robert disse que o seu time foi prejudicado pelo juiz Jamir Carlos Garcez (DF). “Ele não marcou dois pênaltis a nosso favor.”

Valdyr Espinosa também acha que o Vitória evoluiu. “Aos poucos, vamos acertar.”

Para a partida da próxima quarta, contra o São Paulo, em Salvador, o técnico já poderá contar com os dois estrangeiros contratados para o Brasileiro -os atacantes Gustavo Sand (argentino) e Osmanovic (iugoslavo). A documentação dos dois jogadores já foi regularizada na CBF.