Vídeos: (1) Gols e (2) melhores momentos.

Grêmio 1 x 1 Santos

Data: 30/09/2012, domingo, 18h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 27ª rodada
Local: Estádio Olímpico, em Porto Alegre, RS.
Público: 45.762 pessoas
Renda: R$ 1.080.972
Árbitro: Nielson Nogueira Dias (PE).
Auxiliares: Roberto Braatz (Fifa-PR) e Clóvis Amaral da Silva (PE).
Cartões amarelos: Zé Roberto, Vilson, Pará, Kleber e Elano (G); Adriano, Éwerton Páscoa, Neymar e André (S).
Cartões vermelhos: Léo Gago (G) e Neymar (S).
Gols: Werley (33-1); Bruno Rodrigo (12-1).

GRÊMIO
Marcelo Grohe; Pará, Werley, Gilberto Silva e Anderson Pico (Léo Gago); Fernando (Leandro), Souza (André Lima), Elano e Zé Roberto; Kléber e Marcelo Moreno.
Vanderlei Luxemburgo

SANTOS
Rafael; Éwerton Páscoa, Bruno Rodrigo, Durval e Gérson Magrão; Adriano, Arouca, Felipe Anderson e Patito Rodríguez (Bernardo); Neymar e André (Bill).
Técnico: Muricy Ramalho



Apesar da expulsão de Neymar, Santos busca empate contra o Grêmio

O resultado deixa a equipe de Vanderlei Luxemburgo a três pontos do Atlético-MG e a nove do líder do Fluminense, longe da briga pelo título

O Grêmio deixou escapar dois pontos preciosos na noite deste domingo. Jogando em casa, a equipe gaúcha saiu na frente do Santos , viu Neymar ser expulso no início do segundo tempo, mas cedeu o empate em 1 a 1. Werley marcou o gol gremista e Bruno Rodrigo empatou. O resultado deixa a equipe de Vanderlei Luxemburgo a três pontos do Atlético-MG e a nove do líder do Fluminense, longe da briga pelo título.

Decidido a buscar a vitória, o Grêmio partiu para cima desde o começo do jogo. Exerceu uma forte marcação na saída de bola do Santos, criou oportunidades e fez o gol ainda no primeiro tempo, na qualidade da bola parada de Zé Roberto. Na etapa final, a expulsão de Neymar dificultava ainda mais a tarefa do Santos. No entanto, um gol do zagueiro Bruno Rodrigo, minutos depois, surpreendeu o Olímpico. O Grêmio foi para cima na base do abafa, mas não conseguiu a vitória.

Com o empate, o Santos mantém o 13º lugar, com 34 pontos, sete à frente da zona de rebaixamento. Na próxima rodada, o adversário é o Internacional, na Vila Belmiro. Já o Grêmio voltará a atuar no Olímpico, contra o Cruzeiro. Ambos os jogos ocorrem no próximo sábado.

O jogo

Empurrado por um Olímpico cheio, o Grêmio pressionou o Santos no primeiro tempo. Depois de alguns minutos de estudo, o time gaúcho passou a levar perigo. Aos 12, Pará fez boa jogada, chegou à linha de fundo e cruzou para Marcelo Moreno, que concluiu de primeira, mas desajeitado, por cima do gol. Aos 17, o mesmo Moreno cabecearia no travessão um ótimo cruzamento de Anderson Pico.

A pressão era cada vez mais forte, e o grito da torcida empurrava o Grêmio para cima. Aos 18, Elano bateu falta da intermediária, Gilberto Silva cabeceou, Rafael defendeu, deu rebote e, no bate-rebate, a zaga conseguiu aliviar. Aos 25, Moreno recebeu bom lançamento, se desmarcou bem, mas o chute cruzado saiu raspando a trave.

Neymar, bem controlado, só foi aparecer aos 32 minutos: o craque recebeu passe de peito de André e chutou com a perna canhota rasteiro, para boa defesa de Marcelo Grohe. Na jogada seguinte, o Grêmio fez seu gol, em lance parecido com o que Gilberto Silva perdera minutos antes: Zé Roberto cobrou falta na área santista, Werley desviou de cabeça e matou Rafael: 1 a 0. Oitavo gol do zagueiro gremista na temporada.

No intervalo, Muricy tirou Patito Rodríguez e colocou Bernardo. Mas as coisas se complicaram para o Peixe aos sete minutos, com a expulsão de Neymar. O craque reclamou de ter sofrido falta e levou o amarelo do árbitro Nielson Nogueira Dias. Na sequência, acabou pisando em Pará e recebeu cartão vermelho direto, deixando o Santos com um homem a menos.

No entanto, em sua primeira chegada sem seu principal jogador, o Santos empatou o jogo. Aos 12 minutos, Bruno Rodrigo aproveitou escorada de Durval após cobrança de escanteio e chutou para o fundo do gol de Marcelo Grohe. O Grêmio, então, partiu para cima em busca do segundo gol. Aos 18, Anderson Pico cruzou,a bola passou por Moreno e Kléber não conseguiu concluir.

Com Leandro no lugar de Fernando, o Grêmio foi para o tudo ou nada, abrindo espaços para o Santos. Aos 20, após contra-ataque, Gérson Magrão desperdiçou boa chance. Aos 28, Elano enfiou para Leandro, que entrou livre, mas errou em bola na hora de concluir. No minuto seguinte, André demorou para deixar o campo para ser substituído por Bill, e Pará tentou arrastá-lo para fora do campo. O atacante santista revidou com um tapa no lateral do Grêmio. Ambos levaram cartão amarelo.

Aos 32, quase o segundo do Peixe: Bill sofreu falta próxima à área e Bernardo bateu na rede pelo lado de fora, dando um susto no Olímpico. Seis minutos depois, André Lima, que entrara no lugar de Souza, recebeu passe de Leandro, levou a bola com o braço e fez, mas a arbitragem anulou o gol. No último lance do jogo, Felipe Anderson puxou contra-ataque livre e foi derrubado por Léo Gago na entrada da área. O volante gremista acabou expulso. Na cobrança, Bernardo chutou no travessão.


Vídeo: Expulsão do Neymar aos 07-2.

Expulso, Neymar dispara contra arbitragem: “Está ficando chato”

Atacante do Santos pede “bom senso” aos juízes após ter levado cartão vermelho no empate com o Grêmio

Com apenas 7min do 2º tempo jogados no estádio Olímpico, o atacante Neymar se envolveu em uma dividida com o gremista Pará e acabou pisando no adversário, sendo expulso de campo. Mesmo sem contar com seu principal jogador, o Santos conseguiu arrancar o empate por 1 a 1 na casa do Grêmio , resultado que deixou o capitão satisfeito.

“O time foi brilhante no final do jogo, mesmo com um jogador a menos. É um empate importante”, resumiu Neymar, que deixou as críticas só para a arbitragem. Antes de ser expulso e passar a faixa de capitão do time praiano para o zagueiro Durval, o santista reclamou de um lance em que arrancou com a bola dominada da intermediária, sofreu faltas, mas se manteve em pé. Logo após o complemento do lance, Neymar reclamou com veemência ao árbitro e levou o cartão amarelo.

“Tem que ter um bom senso. Eu não falei com ele (o árbitro Neilson Nogueira Dias) o jogo inteiro, só conversei sobre esse lance. Futebol é dentro de campo e o juiz não pode virar o rosto para o jogador. Estavam me batendo desde trás e eu falei para ele: ‘estou ficando em pé, você pode dar vantagem, mas tem que punir depois’. Aí ele me deu o amarelo”.

“Eu sou visado, acho que esse é o problema. Está ficando chata essa coisa, e o Muricy é inteligente, sabe que está sendo exagerado”, encerrou Neymar, relembrando as declarações do comandante durante a semana, quando Muricy disse que o jovem santista era perseguido pela arbitragem no futebol brasileiro.

Adriano suspenso

Além de Neymar, o Santos não terá o volante Adriano na próxima rodada, quando recebe o Inter na Vila Belmiro. Por falta em Kleber aos 27 minutos do primeiro tempo, o santista levou o terceiro cartão amarelo e está suspenso para o confronto válido pela 28ª rodada.

“Neymar tem que ir embora do Brasil”, dispara Muricy Ramalho

Atacante do Santos foi expulso no duelo contra o Grêmio, fato que deixou o treinador muito bravo com a arbitragem

O técnico Muricy Ramalho ficou furioso com a arbitragem de Nielson Nogueira Dias, que expulsou Neymar no empate em 1 a 1 com o Grêmio , neste domingo, no Olímpico. E avisou que o seu atacante só terá sossego longe dos gramados brasileiros. “Ele (Neymar) toma porrada o tempo todo e eles (árbitros) não fazem nada”, reclamou. “Ele tem de ir embora do País, não tem jeito”.

Muricy continuou: “Não gosto de falar de arbitragem, mas está chato. Eu oriento o menino a não cair, aí ele veio tomando no tornozelo desde o meio-campo até dar falta. Ele foi falar com o juiz, mas não xingou. O árbitro acaba chamando de lado para meter cartão na cara dele. Exagerou e nos prejudicou. Não sou de falar de arbitragem, mas ele nos tirou o Neymar de dois jogos”

Para o treinador do Santos, se Neymar não levasse o cartão vermelho, a equipe paulista poderia ter saído com um resultado melhor. “Assim é complicado para a gente. Já não temos jogadores e ainda expulsam o nosso melhor”, disparou o comandante.

Neymar foi expulso nos primeiros minutos do segundo tempo depois de pisar no lateral Pará, que havia feito falta sobre ele. Um minuto antes, o atacante, que carregava a faixa de capitão do Santos, levou o amarelo por reclamação.

Após as críticas recebidas no Morumbi, em amistoso realizado entre a seleção brasileira e a África do Sul, Muricy aconselhou Neymar a deixar para trás o rótulo de ‘cai-cai’ e investir nas jogadas mesmo com a opção de cair no chão para cavar a falta. Neste domingo, o camisa 11 do Santos cumpriu as ordens, mas levou cartão amarelo por reclamar de uma falta que ocorreu desde a intermediária até a entrada da área.

“Quem conhece o menino sabe que é gente boa, humilde, atende todo mundo, não destrata ninguém e tomou porrada mesmo, tomou pancada no tornozelo. Aí depois trombou com o Pará, que era companheiro no Santos. O juiz quis chamar a atenção, é exagero. Teve faltas piores e ele não fez nada, jogador que falou muito mais. Os caras estão invertendo demais. O moleque melhorou. Vai ficar difícil assim”, previu o comandante santista, já lamentando a ausência de Neymar contra o Inter, no próximo sábado. Victor Andrade, que cumpriu suspensão neste domingo, deve ser o substituto.

Bastidores – Santos TV: