Paysandu 2 x 1 Santos

Data: 09/04/2003, quarta-feira, 21h40.
Competição: Campeonato Brasileiro – 4ª rodada (* jogo adiantado)
Local: Estádio Mangueirão, em Belém, PA.
Público: 24.905
Árbitro: Luciano Augusto Almeida (DF)
Cartões amarelos: Sandro, Jorginho, Robson e Vânderson (P); Léo, Elano, Diego, Ricardo Oliveira e Alex (S).
Gols: Robinho (38-1); Welber (02-2) e Welber (31-2).

PAYSANDU
Marcão, Rodrigo (Gino), Jorginho, Sérgio e Luís Fernando; Sandro (Lecheva), Vânderson, Bruno e Iarley; Robson e Welber (Magnum).
Técnico: Darío Pereyra

SANTOS
Fábio Costa, Reginaldo Araújo (William), Alex, André Luís e Léo (Rubens Cardoso); Paulo Almeida, Renato, Diego e Elano (Fabiano); Robinho e Ricardo Oliveira.
Técnico: Emerson Leão

* O jogo foi antecipado para evitar conflito com a tabela da Libertadores.



Sensação da Libertadores, Santos perde em Belém e continua sem vencer no Brasileiro-2003

Com dois gols do artilheiro Vélber, o Paysandu quebrou o jejum de vitórias no Campeonato Brasileiro e venceu o Santos por 2 a 1, de virada, no estádio Mangueirão, em Belém.

A partida desta quarta-feira foi antecipada da quarta rodada, já que as duas equipes estão envolvidas na disputa da Copa Libertadores da América.

Foi a primeira vitória do Paysandu no Brasileiro. A equipe, que chega agora a quatro pontos, vinha de um empate por 2 a 2 com o Goiás, fora de casa, e de uma derrota por 2 a 1 para o Vitória, em casa.

Já o Santos, atual campeão brasileiro, continua sem vencer e permanece com dois pontos ganhos. A equipe santista empatou os dois jogos que disputou anteriormente, por 2 a 2, com o Paraná, em casa, e em seguida com o Atlético-MG, por 0 a 0, fora.

As duas equipes voltam a campo no sábado, pela terceira rodada do Brasileiro. O Santos buscará a reabilitação diante do Figueirense, às 16h, na Vila Belmiro, em Santos. Já o Paysandu terá pela frente o Corinthians, às 18h, no Pacaembu, em São Paulo.

O jogo

A partida começou equilibrada, mas o Santos procurou mais o ataque, principalmente na velocidade da dupla Diego e Robinho.

Aos 9min, o time santista quase marcou. Diego cobrou escanteio e a zaga afastou. No rebote, Renato dominou e bateu com violência, mas a bola saiu à direita do gol defendido por Marcão.

Em contra-ataque rápido, aos 17min, Elano ficou cara a cara com Marcão, mas não conseguiu dominar e a bola sobrou limpa para o goleiro.

Aos 25min, mais uma boa jogada do Santos. Diego recebeu na entrada da área e, mesmo com Ricardo Oliveira sozinho, bateu para o gol. O chute saiu fraco, em cima de Marcão.

A primeira boa chance do Paysandu aconteceu aos 27min. O perigoso meia Iarley foi lançado dentro da área, pela direita, mas foi travado por Léo e bateu pela linha de fundo.

De tanto pressionar, o Santos abriu o placar aos 38min. Reginaldo Araújo tabelou com Ricardo Oliveira e foi derrubado dentro da área. A bola sobrou para Robinho, livre, tocar para o gol e marcar pela segunda vez no Brasileiro.

O Paysandu quase empatou aos 42min. Sandro cobrou falta com violência, no canto esquerdo. Fábio Costa se esticou e conseguiu fazer a defesa, desviando para escanteio, na última chance de gol do primeiro tempo.

Apoiado pela sua torcida, o Paysandu empatou logo no primeiro minuto do segundo tempo. Rodrigo fez boa jogada pela direita e cruzou. Robson errou na primeira, mas na segunda conseguiu tocar para Vélber, que desviou para as redes.

Depois do gol, a partida ficou feia, truncada, com muitas divididas e faltas violentas. O Santos se perdeu em campo, errando muitos passes, enquanto o Paysandu se mostrou tímido no ataque.

O reflexo disso foi que, em apenas 16min, o árbitro Luciano Augusto Almeida mostrou cinco cartões amarelos (três para o Santos e dois para o Paysandu). Em todo o primeiro tempo, foram distribuídos apenas três cartões, dois para o Paysandu e um para o Santos.

Aos 21min, o Paysandu, mais acertado em campo, criou boa chance. Robson invadiu a área pela esquerda e bateu cruzado. Fábio Costa espalmou para escanteio.

O Santos quase marcou aos 30min. Ricardo Oliveira cobrou falta, a bola desviou na barreira e saiu pela linha de fundo. Marcão ficou “vendido” no lance.

Mas depois da cobrança de escanteio, saiu o gol da virada paraense. Em contra-ataque rápido, pela esquerda, Vélber recebeu na entrada da área. O meia chutou rasteiro, no canto esquerdo, por baixo de Fábio Costa, marcando seu quarto gol no Brasileiro e assumindo a artilharia isolada da competição.

Aos 36min, o time da casa perdeu grande oportunidade de ampliar. Depois de cruzamento, Robson ficou livre para cabecear, mas tocou pela linha de fundo.

Mesmo em desvantagem no placar, o Santos não conseguiu chegar ao ataque. Aos 41min, a equipe santista criou boa chance, mas Robinho chutou fraco, em cima de Marcão, que fez a defesa e garantiu a primeira vitória do Paysandu no Brasileiro.