Santos 2 x 3 América-RN

Data: 19/05/2007, sábado, 18h10.
Competição: Campeonato Brasileiro – 2ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 3.093 pagantes
Renda: R$ 30.084,00
Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)
Auxiliares: Marcelo Bertanha Barison e José Antônio Chaves Franco Filho (RS)
Cartões amarelos: Dionisio (S); Edson Borges, Marcos Alexandre, Vasconcelos e Geovane (A).
Cartão vermelho: Geovane (A)
Gols: Marcelo (02-1), Edson Borges (42-1); Edson Borges (02-2), Edson Borges (09-2) e Marcos Aurélio (22-2).

SANTOS
Fábio Costa; Dionisio, Domingos, Marcelo e Carlinhos; Adriano, Vinícius (Cleber Santana), Rodrigo Tabata e Pedrinho; Jonas (Marcos Aurélio) e Moraes (Renatinho).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

AMÉRICA-RN
Renê; Eduardo, Edson Borges, Márcio Santos e Márcio Goiano; Marcos Alexandre, Célio, Adriano Peixe e Souza (Leandro Sena); Anderson Ataíde (Vasconcelos) e Rogélio (Geovane).
Técnico: Lori Sandri



Zagueiro do América-RN brilha, e Santos perde a segunda no Brasileiro

Novamente com um time formado predominantemente por reservas, o Santos decepcionou e foi derrotado pela segunda vez no Campeonato Brasileiro de 2007 – já havia perdido para o Sport na primeira rodada. Desta vez, na Vila Belmiro, na noite deste sábado, o algoz foi o América-RN, que ganhou da equipe alvinegra por 3 a 2, com três gols do zagueiro Edson Borges, destaque do duelo.

“Eu usei um pouquinho do que eu tenho de melhor, que é o meu tamanho e soube subir de cabeça. Consegui aproveitar também o posicionamento da defesa de Santos e fui feliz”, disse o defensor, que marcou pela primeira vez em sua carreira três gols em um jogo e é, no momento, um dos artilheiros do Brasileiro, ao lado de Alex Mineiro (Atlético-PR) e Josiel (Paraná).

Com o resultado, o Santos permanece sem nenhum ponto e entre os últimos da competição nacional. Já a equipe potiguar, que havia perdido para o Vasco na primeira rodada, chega aos três pontos.

Esta foi a primeira derrota do Santos para o América-RN em campeonatos brasileiros e também foi o segundo revés santista na Vila Belmiro no ano – havia perdido para o São Bento pelo Paulista -, e a primeira vitória do América-RN na sua volta à elite após nove anos fora da primeira divisão.

Agora, o Santos se concentra na disputa da Copa Libertadores da América. Na quarta-feira, às 21h45, o time alvinegro recebe na Vila Belmiro o América-MEX pela partida de volta das quartas-de-final da competição continental. Como empatou sem gols fora de casa, a equipe comandada por Luxemburgo precisa apenas de uma vitória simples para chegar à semifinal.

Devido ao jogo pela Libertadores, Luxemburgo escalou uma equipe formada predominantemente por reservas. Apenas Fábio Costa, Marcelo e Domingos, dos que atuaram como titulares no México no meio da semana, iniciaram a partida deste sábado. Com isso, Moraes, que marcou gol decisivo na conquista do Estadual deste ano, ganhou chance entre os 11 que entraram em campo.

Mas no começo do jogo, nem parecia que o Santos estava sem seus principais jogadores. Logo aos 2min, o zagueiro Marcelo aproveitou cruzamento de Rodrigo Tabata e escorou de cabeça para o gol. A bola ainda tocou em Márcio Santos antes de entrar, mas para o árbitro, o zagueiro alvinegro foi o autor. “Eu acho que foi meu o gol, com certeza, o que vale é a intenção”, comentou o defensor.

Após o gol, o time da casa diminuiu o ritmo e o América-RN tomou a iniciativa das jogadas ofensivas. Assim, o time potiguar conseguiu o empate ainda na etapa inicial. Aos 42min, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Edson Borges tocar para a rede, fazendo o primeiro gol alvirrubro em sua volta à elite do futebol brasileiro.

Na etapa complementar, o América-RN voltou melhor e virou o jogo. Logo aos 2min, Souza cobrou falta na cabeça de Edson Borges, que fez seu segundo gol na partida. Apenas sete minutos depois, novamente o zagueiro anotou, aproveitando novo levantamento na área alvinegra.

Luxemburgo, então, mudou o Santos. Entraram os titulares Marcos Aurélio e Cleber Santana e, aos 22min, o primeiro aproveitou boa jogada de Tabata para tocar para o gol vazio, diminuindo o placar. Contudo, apesar de pressionar no fim, os mandantes não conseguiram a igualdade.

“O torcedor vai ter que entender que é um campeonato de pontos corridos, no qual temos totais possibilidades de reagir. Não se pode vir aqui e falar que jogamos mal, pois enfrentamos um grande time”, disse Vanderlei Luxemburgo.