Santos 3 x 0 São Caetano

Data: 20/01/2007, sábado, 18h10.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 2ª Rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 10.037 pagantes
Renda: R$ 120.713,00
Árbitro: Wilson Luiz Seneme
Auxiliares: Marinaldo Silvério e Claudson Lincoln Beggiato
Cartões amarelos: Maldonado (S), Somália (SC), Márcio Richards (SC),
Gols: Pedro (18-1) e Fabiano (22-1); Cléber Santana (18-2).

SANTOS
Fábio Costa; Pedro (Neto), Adaílton, Antônio Carlos e Kleber; Maldonado, Cléber Santana, Zé Roberto e Rodrigo Tabata (Rodrigo Souto); Jonas e Fabiano (Renatinho).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

SÃO CAETANO
Luiz; Paulo Sérgio, Thiago, Maurício e Triguinho; Glaydson, Jonas, Galiardo (Márcio Richards) e Canindé (Luiz Henrique); Marcelinho (Dejair) e Somália.
Técnico: Dorival Júnior



Santos vence o São Caetano na abertura de “maratona” de jogos

Na primeira das quatro partidas que irá disputar em nove dias, o Santos conquistou neste sábado sua segunda vitória em duas rodadas do Campeonato Paulista-07 ao derrotar o São Caetano por 3 a 0, na Vila Belmiro.

Devido à participação na fase preliminar da Taça Libertadores da América, o time do técnico Vanderlei Luxemburgo teve a tabela no Estadual alterada e, por isso, volta a campo já na segunda-feira, quando recebe o Sertãozinho.

Diante dessa maratona de jogos, o comandante santista deve realizar constantes alterações em sua equipe titular. Hoje, por exemplo, o zagueiro Ávalos –titular na estréia do Paulista– deu lugar ao atacante Jonas.

Com a mudança de esquema tático (o 3-6-1 utilizado contra o Grêmio Barueri deu lugar ao 4-4-2), o Santos envolveu o São Caetano e não teve dificuldade para manter sua invencibilidade de mais de três anos na Vila Belmiro em Estaduais –perdeu pela última vez no Paulista de 2003.

Em busca do bicampeonato, o clube de Luxemburgo irá encerrar a segunda rodada como um dos líderes do torneio, com seis pontos ganhos. O São Caetano, que havia derrotado o Guaratinguetá na estréia, permanece com três.

O jogo

O primeiro grande momento da partida aconteceu aos 7min da etapa inicial, quando Zé Roberto deu belo passe em profundidade para Rodrigo Tabata, que finalizou nas mãos do goleiro Luiz.

Aos 19min, o lateral-direito Pedro, uma das contratações santistas para a temporada, arriscou chute cruzado de longa distância. A bola quicou na frente do arqueiro do São Caetano, que se confundiu, falhou e permitiu o gol.

Três minutos depois, o ataque santista tabelou na entrada da área rival até Jonas rolar para Fabiano bater em diagonal e vencer o goleiro Luiz, ampliando a vantagem.

Com muito toque de bola e movimentação, o setor ofensivo do Santos continuou encontrando facilidade para passar pela defesa do São Caetano e criar oportunidades de marcar. Pedro, duas vezes, chutou de fora da área e obrigou o arqueiro adversário a realizar boas defesas.

O domínio santista era tão grande que o goleiro Fábio Costa só foi trabalhar efetivamente aos 4min do segundo tempo, em falta perigosa cobrada por Márcio Richards.

Satisfeito com o resultado e claramente se poupando para a seqüência da maratona no Paulista, o Santos diminuiu o seu ritmo de jogo. Mesmo assim, chegou ao terceiro gol aos 18min, quando Kléber cruzou da intermediária e Cléber Santana, livre, desviou de cabeça.