Santos 4 x 0 Rio Branco-AC

Data: 18/03/2009, quarta-feira, 21h50.
Competição: Copa do Brasil – 1ª Fase – Jogo de volta
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 1.855 pagantes
Renda: R$ 27.450,00
Árbitro: Nunes de Sá (RJ)
Auxiliares: Vinícius Barone Pampurre (RJ) e Francisco Pereira de Sousa (RJ)
Cartões amarelos: Germano e Fabão (S); Ananias, Melgar e Testinha (RB).
Cartões vermelho: Caymmi (RB).
Gols: Neymar (13-2), Lucio Flavio (17-2), Germano (19-2) e Kléber Pereira (42-2).

SANTOS
Fábio Costa. Luizinho, Fabão, Fabiano Eller e Triguinho; Germano (Paulo Henrique Lima), Pará (Rodrigo Souto), Lucio Flavio e Madson (Bolaños); Neymar e Kléber Pereira.
Técnico: Vagner Mancini

RIO BRANCO
André, Caymmi, Rodrigo, Fábio Silva e Ananias; Zé Marco, Ismael, Milton Melgar e Testinha (Neném); Rozier (Peri) e Juliano César (Rogério).
Técnico: Ulisses Torres



Neymar brilha, e Santos despacha Rio Branco em “preliminar”

O Santos havia projetado o duelo contra o Rio Branco/AC como uma “preliminar” do jogo de domingo diante do Corinthians. A vitória do Santos por 4 a 0, nesta quarta, na Vila, proporcionou algumas observações para o clássico: o Santos novamente foi sonolento no 1º tempo, e Neymar novamente brilhou.

O jovem atleta do Santos abriu o placar, deu assistência para Kléber Pereira, arriscou dribles ousados e comandou a equipe na jornada que assegurou a classificação do time à próxima etapa da Copa do Brasil.

“Graças a Deus deu tudo certo. Agora é pensar no Corinthians e estar inteiro para esse jogo”, disse Neymar, em entrevista ao Sportv.

A equipe paulista se classificaria até mesmo com derrota por 1 a 0; o Santos venceu o jogo de ida por 2 a 1. Agora, o Santos encara na próxima fase o CSA/AL.

Vitorioso no Acre, o Santos aproveitou o jogo desta quarta para fazer testes. Germano e Pará foram mantidos entre os titulares. Neymar e Pereira pela 1ª vez atuaram juntos. Pelo “ensaio” no 1º tempo, Vagner Mancini constatou os mesmos erros de outros jogos: lentidão no meio-campo e pouca troca de bola.

O treinador havia reclamado que o Santos só acordava no 2º tempo. Não foi diferente nesta quarta. Todos os gols santistas foram marcados após o intervalo.

O Rio Branco manteve postura defensiva no começo da primeira etapa, preocupando-se em conter a dupla de ataque santista formada por Neymar e Kléber Pereira. Único adiantado no ataque, o canhoto Testinha criou três bons lances. Animado, o time acriano se acertou durante o 1º tempo, adiantando o time.

Apesar de melhor tecnicamente, o Santos não justificou sua superioridade no 1º tempo. O time da Vila esteve apático. Lento, Lucio Flavio foi facilmente anulado pela defesa do Rio Branco.

Neymar driblou, abriu espaço, mas não encontrou brecha para servir Kléber Pereira. Sem receber passes dos armadores, Pereira pouco apareceu.

A segunda etapa foi completamente diferente. O Santos decidiu, enfim, incomodar o Rio Branco e definir a classificação para a etapa seguinte da Copa do Brasil. Em sete minutos, o time da Vila marcou três gols, com Neymar, Lucio Flavio e Germano. Pereira ampliou aos 42 min.

Visivelmente cansado após desvantagem de 3 a 0 no marcador, o Rio Branco se entregou, limitando a impedir maior goleada. Neymar ditou o ritmo do Santos no ataque. Em cruzamento à área, Neymar encontrou Bolaños, que quase marca um lindo gol em arremate com a perna direita.

Para completar a festa na Vila, Fábio Costa defendeu pênalti cobrado por Fábio, aos 44 min do 2º tempo.