Grêmio Barueri 0 x 0 Santos

Data: 28/03/2009, sábado, 16h10.
Competição: Campeonato Paulista – 17ª rodada
Local: Arena Barueri, em Barueri, SP.
Publico e renda: N/D
Árbitro: Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral
Auxiliares: Rafael Luiz da Silva e David Botelho Barbosa
Cartões amarelos: Fernandinho, Esley, Everton e Leanderson (B); Roni (S).

GRÊMIO BARUERI
Renê; Leanderson, Daniel Marques, Leandro Castan e Márcio Careca; Ralf, Esley (Basílio), Everton (Júnior) e Thiago Humberto; Pedrão (Luís) e Fernandinho.
Técnico: Estevam Soares

SANTOS
Fábio Costa; Luizinho (Pará), Fabiano Eller, Fabão e Triguinho; Roberto Brum, Rodrigo Souto, Madson e Paulo Henrique Lima; Neymar e Kléber Pereira (Roni).
Técnico: Vagner Mancini



Santos contesta gol anulado, empata em Barueri, mas volta ao G-4

O Santos cumpriu parte de seu objetivo neste sábado contra o Barueri. O time da Vila retornou ao G-4, mas não da forma como queria. O resultado de 0 a 0, em Barueri, fez o Santos subir para a 4ª colocação, 31 pontos, mas a vaga pode ser retomada pela Portuguesa no domingo, com um simples empate contra o Marília, no Canindé.

O empate, entretanto, não foi digerido pelos jogadores do Santos, que reclamaram de gol anulado erradamente pela arbitragem na 1ª etapa. Em condição legal, Fabiano Eller participou do gol em chute de Paulo Henrique Lima, mas o árbitro Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral invalidou o lance.

“O bandeirinha anulou um gol legítimo nosso. Agora temos que pensar no próximo jogo contra a Portuguesa”, chiou o técnico Vagner Mancini.

A equipe da Baixada torce por um tropeço da Portuguesa de Desportos, 31 pontos, que trava disputa por vagas no G-4. A Lusa encara o Marília, domingo, no Canindé.

A próxima partida será decisiva para o Santos rumo às semifinais do Estadual: o time enfrenta a Portuguesa, dia 2 de abril, na Vila.

Para o Barueri, só uma vitória daria prosseguimento ao plano de classificação às semifinais do Paulistão, ainda mais por estar diante de um rival direto para o G-4. Desta forma, o time da casa tratou de avançar seus jogadores.

Cauteloso, o Santos evitou se expor defensivamente no 1º tempo. Faltou chutar em gol. Apenas Triguinho arriscou chute na etapa inicial.

Aposta de Vagner Mancini, Paulo Henrique Lima ainda tentou dar maior dinamismo ao ataque santista e chegou a participar de gol de falta, mas a arbitragem anulou erradamente, apontando impedimento de Fabiano Eller, que não estava irregular no lance.

A preocupação de ambos os times em não sofrer gol afetou o nível do jogo nos 45 minutos inicias. Muita trombada, muitas faltas e poucas jogadas de perigo a gol. Mas o empate não interessava a ninguém.

Sonolento na 1ª etapa, Kléber Pereira foi flagrado em impedimento, estragando avanços santistas. Após o intervalo, o atacante ainda impediu sem querer um chute desferido por Fabão.

Apático ofensivamente nos 45 min iniciais, o Santos voltou mais elétrico na etapa complementar. Embora tenha pressionado o time da casa, a equipe alvinegra continuou pecando nas finalizações. O Barueri parava Neymar e Madson cometendo faltas.

Péssimo em campo, Kléber Pereira foi substituído por Roni aos 25 min da etapa final.

Vagner Mancini tentou sanar a apatia ofensiva. Colocou Molina em campo para melhorar a finalização em gol. O colombiano cumpriu o pedido e arriscou chutes.

Restando menos de 15 min para o término de jogo, Barueri e Santos decidiram partir para o ataque, mesmo sem muita criatividade na articulação das jogadas. Mal em campo, Neymar quase entrega o jogo. Perdeu bola aos 45 min para Fernandinho, que quase marca o gol do Barueri.