Santos 2 x 0 Guaratinguetá

Data: 22/01/2009, quinta-feira, 21h30.
Competição: Campeonato Paulista – 1ª rodada
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 11.872 pagantes
Renda: R$ 183.795,00
Árbitro: Flávio Rodrigues Guerra
Auxiliares: Celso Barbosa de Oliveira e Claudson Lincoln Beggiato
Cartões amarelos: Domingos, Madson e Rodrigo Souto (S); Rocha, Renato e Magal (G).
Gols: Kléber Pereira (04-1) e (22-1).

SANTOS
Fábio Costa; Luizinho, Domingos, Adaílton e Triguinho (Pará); Roberto Brum, Rodrigo Souto, Lúcio Flávio (Molina) e Madson; Roni (Adriano) e Kléber Pereira
Técnico: Márcio Fernandes

GUARATINGUETÁ
Jaílson; Diego, Renato, Rocha (Jean Batista) e Salécio; Jackson (Careca), Alê, Magal e Ricardinho (Lins); Rodrigão e Wellington Amorin
Técnico: Argel



“Rei da Vila”, Kléber Pereira faz dois em vitória contra o Guará

O Santos apresentou cinco novos reforços em sua estreia no Paulistão, mas usou a velha fórmula para garantir o êxito na Vila Belmiro: Kléber Pereira. Artilheiro do Brasileirão de 2008, o atacante marcou os dois gols da vitória alvinegra contra o Guaratinguetá, nesta quinta-feira, 2 a 0, triunfo mais folgado dos grandes na primeira rodada do torneio.

No Nacional do ano passado, Pereira marcou 21 gols, 19 deles na Vila. “Procuro ficar bem posicionado na área. Mas sem eles [companheiros] eu não seria nada”, receitou Kléber Pereira, em entrevista à Sportv.

O “novo” Santos deu sinais de equilíbrio tático, diferentemente das apresentações no final do ano passado.

A mudança de postura em relação a 2008 deve-se basicamente a presença de um “cérebro” no meio-campo. Apontado pelo técnico Márcio Fernandes como o maestro santista, o meia Lucio Flavio coordenou praticamente todas as jogadas de ataque, girando o jogo e tirando a sobrecarga em Kléber Pereira.

E de seus pés nasceram dois gols marcados pelo Santos na partida, ambos anotados pelo artilheiro Kléber Pereira. Logo aos 5 min da etapa inicial, Lucio Flavio deu toque preciso para Pereira. Dentro da área, o atacante finalizou ao seu estilo: chute cruzado, tirando o goleiro da jogada.

Aos 22 min, novamente Lucio Flavio serviu Pereira, desta vez em cobrança de escanteio. A bola cruzou toda a pequena área e encontrou Pereira, que se atirou para cabecear e marcar o segundo gol santista.

Organizado em campo e com boa vantagem no placar, o Santos cadenciou o jogo durante o primeiro tempo, explorando as jogadas pelo lado direito, com Luizinho, e a velocidade de Madson. Outro estreante, o atacante Roni, fez o papel de colega de Pereira: se movimentou bastante fora da área e deu espaço para Pereira finalizar com liberdade.

O Guaratinguetá voltou para a segunda etapa se arriscando mais ao ataque. A equipe interiorana assustou Fábio Costa; Wellington Amorim cabeceou bola na trave.

O avanço do Guará, entretanto, foi insuficiente para penetrar na zaga santista. Rápido, Madson respondia em jogadas de velocidade, pendurando a defesa do Guará em cartões. Sem ser incomodado, o Santos decidiu trocar os jogadores cansados (Triguinho e Roni) e aguardou o término do jogo.