Vasco 4 x 0 Santos

Data: 04/07/2007, quarta-feira, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 9ª rodada
Local: Estádio São Januário, no Rio de Janeiro, RJ.
Árbitro: Paulo Henrique de Godoy Bezerra (SC)
Auxiliares: Claudemir Maffessoni e Fernando Lopes (ambos de SC)
Cartões amarelos: Rubens Júnior e Júnior (V); Marcelo e Dionísio (S).
Gols: Conca (21-1); Conca (25-2), Wagner Diniz (36-2) e Ernane (42-2).

VASCO
Silvio Luiz; Jorge Luiz, Vilson (Júnior) e Rubens Júnior; Wagner Diniz, Roberto Lopes (Thiaguinho), Amaral, Conca, Rafael (Ernane) e Guilherme; Leandro Amaral.
Técnico: Celso Roth

SANTOS
Fábio Costa; Adaílton, Marcelo (Vítor Júnior) e Ávalos; Alessandro, Adriano, Rodrigo Souto, Rodrigo Tabata e Dionísio; Moraes (Jonas) e Wesley (Marcos Aurélio).
Técnico: Vanderlei Luxemburgo



Vasco goleia, sobe muito e mantém Santos perto da degola

O Vasco fez valer o seu bom aproveitamento em casa para recuperar-se no Campeonato Brasileiro. Nesta quarta-feira, em São Januário, onde está invicto há praticamente dez meses, o time goleou o Santos por 4 a 0. Com o resultado, a equipe carioca subiu da 11ª para a quinta posição, voltou a vencer após três derrotas seguidas e manteve o adversário à beira da zona do rebaixamento.

O herói da vitória cruzmaltina foi o argentino Darío Conca, que nunca havia marcado gol pelo Vasco em jogos oficiais, mas fez os dois primeiros da equipe nesta quarta-feira. No fim, Wagner Diniz e Ernane fecharam o placar.

“Foi uma vitória importante. Os dois gols foram bonitos. Estou contente”, comentou o argentino, que ainda se atrapalha com o português e por isso dá respostas curtas.

“Hoje [quarta-feira], a gente mostrou que a equipe é boa e não está bem no campeonato por acaso, não. Vamos brigar por alguma coisa”, festejou o lateral-esquerdo Rubens Júnior, que atuou improvisado como zagueiro nesta tarde.

Com a vitória, os cariocas, que chegaram liderar o campeonato após um bom início, mas despencaram na tabela com derrotas nas últimas três rodadas – para Cruzeiro, São Paulo e Botafogo -, foram a 14 pontos e agora estão a uma posição da zona de classificação para a Copa Libertadores.

Já o Santos, que voltou a atuar de forma apática e levou pouco perigo ao gol cruzmaltino, não vence há três partidas (perdeu para o São Paulo e empatou com o Grêmio na última rodada) e ficou com oito pontos, permanecendo na 16ª colocação, portanto, a uma da zona do rebaixamento.

“Quando a fase está ruim, a gente tem que trabalhar muito mais. Temos que colocar a cabeça no travesseiro, pensar o que fizemos de errado hoje [quarta-feira] e trabalhar mais para sair dessa situação”, lamentou o meio-campo Rodrigo Souto.

A vitória ainda ampliou a invencibilidade do Vasco em São Januário para 15 partidas. A última derrota cruzmaltina em seu estádio aconteceu no dia 6 de setembro do ano passado, para o Corinthians, por 1 a 0, pela Copa Sul-Americana. De lá para cá, a equipe carioca empatou cinco jogos na sua casa e venceu dez, contando com o desta quarta-feira.

No entanto, agora, o Vasco sai de São Januário para enfrentar o Juventude em Caxias do Sul, no próximo sábado, pela décima rodada do Campeonato Brasileiro. Por sua vez, o Santos volta a jogar em casa. No mesmo dia, o time do litoral paulista recebe o Cruzeiro na Vila Belmiro.