Santos 0 x 2 Vasco

Data: 20/08/2006, domingo, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro – 18ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 15.617 pagantes
Renda: R$ 130.000,00
Árbitro: Giuliano Bozzano (DF)
Gols: Abedi (17-2) e Morais (43-2, de pênalti).

SANTOS
Fábio Costa; Dênis, Domingos, Luiz Alberto e Kléber; Maldonado (Leandro), Heleno Faísca, Wendel e André Belezinha (Rodrigo Tabata); Jonas (Rodrigo Tiuí) e Wellington Paulista.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo

VASCO
Cássio; Fábio Braz, Paulão, Jorge Luiz e Wagner Diniz; Andrade, Amaral (Coutinho), Ramón (Abedi) e Morais; Diego e Jean (Madson).
Técnico: Renato Gaúcho



Santos perde invencibilidade na Vila e chance de liderar o Brasileiro

O Santos foi derrotado pelo Vasco por 2 a 0, neste domingo, em plena Vila Belmiro, e perdeu a chance de liderar o Campeonato Brasileiro.

Até esta derrota o Santos havia obtido 93% dos pontos que disputou na Vila Belmiro, onde estava invicto há dez meses ( a última derrota foi em outubro de 2005). Mas as falhas da defesa resultaram na primeira derrota santista no ano em seu estádio, diante do Vasco.

Com a derrota, o time da Baixada Santista agora permanece com 31 pontos, três abaixo do São Paulo, que neste domingo empatou por 2 a 2 com o Cruzeiro, em Belo Horizonte. Se vencesse nesta tarde, o time do técnico Vanderlei Luxemburgo empataria com o São Paulo no número de pontos e vitórias, mas levaria vantagem no saldo de gols. Com o triunfo, o Vasco chegou a 26 pontos.

Esta foi a primeira derrota do Santos na Vila Belmiro esta temporada e a primeira do time como mandante no Nacional. O fato de jogar no estádio nesta tarde era visto como um grande trunfo pela equipe. Antes da partida de hoje, o time tinha oito jogos como mandante no Brasileiro, com sete vitórias e apenas um empate.

“Eu sei o que significa um duelo na Vila contra o Santos. Eu tinha que redobrar a parte psicológica dos meus jogadores sempre que eu vinha para a Vila Belmiro, pois o Santos exerce uma pressão muito forte dentro de seus domínios. Eu mexia com os jogadores para que eles não entrassem com aquele peso de encarar o Santos na Vila”, disse o técnico Vanderlei Luxemburgo durante a semana.

O jogo

Apesar de jogar em casa e contar com o apoio de sua torcida, o Santos não exerceu uma forte pressão logo no início da partida. As duas equipes travavam uma forte disputa pela posse da bole, e o jogo ficou truncado.

Com a dificuldade para furar os bloqueios defensivos, os times apostavam em jogadas aéreas. O Vasco teve a chance mais perigosa, aos 22min, quando após cobrança de escanteio da direita, Jorge Luiz cabeceou forte, próximo ao gol.

O Santos sofria muito com a marcação vascaína e só conseguiu criar a primeira boa chance aos 35min, quando Wendel invadiu a área pela esquerda, mas chutou mal para defesa do goleiro Cassio. O time teve outra boa chance dois minutos depois, em jogada de bola parada. Kléber cobrou falta da entrada da área, e a bola passou perto do ângulo de Cassio, mas foi para fora.

O técnico Vanderlei Luxemburgo tentou melhorar o poderio ofensivo da equipe na segunda etapa, tirando Maldonado e André para as entradas de Leandro e Rodrigo Tabata. As trocas não demoraram para dar resultado.

Logo aos 2min, Rodrigo Tabata cobrou falta com perigo da esquerda, e o goleiro Cássio fez boa defesa. Um minuto depois, Leandro recebeu belo lançamento dentro da área, mas bateu fraco, e o goleiro defendeu.

Mas mesmo sem levar grandes sustos ao Santos, o Vasco conseguiu abrir o placar. Aos 17min, Abedi ganhou dividida com a zaga santista e chutou forte no canto direito de Fábio Costa: 1 a 0.

Após sofrer o gol, o Santos se desesperou e passou a demonstrar grande nervosismo. O Vasco soube se aproveitar para marcar o segundo gol e definir a partida. Aos 33min, o lateral Wagner Diniz invadiu a área pela direita e foi derrubado dentro da área por Kléber. O árbitro Giulliano Bozzano anotou pênalti que foi convertido por Morais: 2 a 0.

Na base do desespero e mesmo sem organização, o time paulista continuou com sua pressão, mas esbarrou no forte sistema defensivo do time carioca.