Flamengo 1 x 0 Santos

Data: 31/10/2009, sábado, 18h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 33ª rodada
Local: Estádio da Maracanã, no Rio de Janeiro, RJ.
Renda: R$ 1.500.110,00
Público: 77.063 pagantes (80.560 total)
Árbitro: Nielson Nogueira Dias (PE)
Auxiliares: Luciano José Coelho Cruz e Jossemar José Diniz Moutinho (ambos de PE).
Cartões amarelos: Maldonado, Ronaldo Angelim, Álvaro e Leonardo Moura (F); Triguinho, Adailton, Léo e Germano (S).
Gol: Adriano (06-1).

FLAMENGO
Bruno; Leonardo Moura, Álvaro, Ronaldo Angelim e Juan; Airton, Maldonado, Willians (Toró) e Petkovic (Fierro); Zé Roberto (Welinton) e Adriano.
Técnico: Andrade

SANTOS
Felipe; Pará, Eli Sabiá, Adailton e Triguinho (Léo); Rodrigo Souto, Germano, Rodrigo Mancha (Felipe Azevedo) e Paulo Henrique Ganso; Jean (Madson) e André.
Técnico: Vanderlei Luxemburgo



Bruno brilha, Flamengo se reabilita diante do Santos e dorme no G-4

A derrota no meio de semana para o Barueri foi superada. Diante de um Maracanã praticamente lotado, o Flamengo, em noite de gala do goleiro Bruno, derrotou um irregular Santos neste sábado, por 1 a 0, pela 33ª rodada do Campeonato Brasileiro, e vai dormir entre os quatro primeiros colocados da competição.

O goleiro do Flamengo deixou o campo ovacionado pela torcida rubro-negra. Não é para menos. Quando o placar já apontava 1 a 0 para o time da casa, Bruno defendeu dois pênaltis, um em cada tempo, ambos cobrados por Paulo Henrique Ganso.

Para se manter no G-4, o Rubro-Negro, que agora tem 54 pontos, em terceiro, terá de secar Atlético-MG, Internacional e Cruzeiro neste domingo. Os rivais enfrentam Goiás (Serra Dourada), Botafogo (Beira-Rio) e Fluminense (Mineirão), respectivamente. Se dois destes vencerem, o Flamengo sai da zona da Libertadores.

No duelo contra os paulistas, o time comandado por Andrade voltou a mostrar sua força no Maracanã. No estádio, o Rubro-Negro só foi batido duas vezes na competição, para Palmeiras e Cruzeiro. Faltando cinco rodadas até o fim do certame, a equipe carioca ainda enfrentará Goiás e Grêmio no palco.

“É uma sensação tão boa quanto em outros jogos. Divido esse mérito com todo o grupo, pois corremos do início ao fim. Tivemos várias dificuldades, mas conseguimos sair do Maracanã com os três pontos”, destacou Bruno.

Já a situação do Santos é bem diferente. O time paulista completou sua quinta rodada sem vitória e segue com 42 pontos na tabela, ainda em 13º lugar.

“Infelizmente a bola bateu no bico da chuteira dele (em relação ao segundo pênalti). Mexeu comigo, mas espero que no próximo eu faça os gols. Ele (Vanderlei Luxemburgo) me passou confiança no final da partida”, salientou Paulo Henrique Ganso.

Neste sábado, o técnico Vanderlei Luxemburgo se irritou bastante com sua equipe e em vários momentos do confronto foi sentar no banco de reservas, em vez de ficar em pé à beira do gramado, como de costume.

“O Imperador voltou”

Com Petkovic, o Flamengo foi a campo com força máxima, diante de um Santos sem Kleber Pereira. Melhor arrumado e embalado pela sua torcida, Adriano deu as boas vindas aos visitantes logo aos 7min, com cabeçada certeira. No placar eletrônico do Maracanã, a frase cantada pela torcida foi reproduzida: “O Imperador voltou”.

O Santos demorou a se acertar, para desespero de Vanderlei Luxemburgo. Um dos momentos que irritou o treinador aconteceu aos 20min, quando Paulo Henrique desperdiçou seu primeiro pênalti no duelo, defendido por Bruno.

“Vi o pênalti que o Bruno defendeu diante do Botafogo e, por isso, escolhi aquele canto. Achei que ele fosse pular para o outro lado”, lamentou Ganso. No entanto, na segunda etapa a história se repetiu.

Com um Santos mais agressivo, outra penalidade máxima foi marcada, desta vez aos 27min, para desespero dos cariocas, que reclamaram bastante da arbitragem. De novo Paulo Henrique foi o responsável pela cobrança. Desta vez, Bruno defendeu com os pés, para delírio do torcedor.

Antes disso, Adriano, aproveitando os espaços da defesa santista, já havia perdido duas boas chances, uma defendida por Felipe e outra que parou na trave. No fim, Andrade sacou Willians, Petkovic e Zé Roberto, colocando Toró, Fierro e Wellinton e segurou o placar.