Santos 1 x 1 Portuguesa Santista

Data: 30/01/2005, domingo, 18h10.
Competição: Campeonato Paulista – Turno único – 4ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 15.067 pagantes
Renda: R$ 165.785,00
Árbitro: Rodrigo Braghetto (SP)
Gols: Robinho (03-2) e Rico (36-2).

SANTOS
Mauro; Flávio, Ávalos, Domingos e Luís Augusto (Ricardo Bóvio); Fabinho, Fábio Baiano (Tcheco), Elano (Douglas) e Ricardinho; Robinho e Deivid.
Técnico: Osvaldinho de Oliveira

PORTUGUESA SANTISTA
Ronaldo; Fabrício, Edinho Baiano e Jéci; Parral, Júlio César, Magal, Cleitão (Adriano) e Jaílson; Rico e Andradina (Itaparica).
Técnico: Sérgio Guedes



Santos patina, cai e expõe dependência de estrelas

O Santos cedeu o empate por 1 a 1 para a Portuguesa Santista, ontem, no clássico praiano disputado no estádio da Vila Belmiro, teve quebrada a sua séria vitoriosa de três partidas e também perdeu a liderança do Campeonato Paulista-2005 para o São Paulo.

Pior, o Santos expôs a dependência de suas principais estrelas, que estão carregando a equipe nas costas nesta competição.

Na tabela do Estadual, o time do técnico Oswaldo de Oliveira possui dez pontos e agora está dois atrás do clube do Morumbi, que bateu o União São João (2 a 1).

Todos os gols do duelo foram no segundo tempo. Robinho havia aberto o placar para os donos da casa logo de cara, mas o atacante Rico deixou tudo igual a nove minutos do fim da peleja.

E apesar de o Santos ter o ataque mais positivo do Paulista, com 12 gols, oito destes tentos foram da dupla de ataque Robinho e Deivid, cada qual com quatro tentos. Ontem, porém, Deivid passou em branco, e o time não venceu.

Além dos dois atacantes, os meias Elano e Fábio Baiano e o atacante Douglas (dois) já balançaram as redes pelo Santos.

A igualdade de ontem prejudicou os planos de Oliveira ganhar uma “gordurinha” no Estadual para eliminá-la durante a Libertadores. O treinador buscava manter o 100% de aproveitamento no Paulista para começar com moral no torneio sul-americano.

No dia 16 de fevereiro, o time estréia na Libertadores diante do Bolívar, em La Paz, na Bolívia.

Contudo ontem foi a Portuguesa Santista quem parecia disposta a sair com o resultado positivo. O time teve as melhores chances para marcar na primeira etapa, apesar de o Santos ter finalizado mais (seis arremates contra quatro do rival).

O volante Parral exigiu boa defesa do santista Mauro, que pôs para escanteio, aos 23min.

Quatro minutos depois, o atacante Andradina cobrou escanteio da direita e quase marcou um gol olímpico, com a bola tocando no travessão do Santos.

Ao final do primeiro tempo, Ricardinho ainda arriscou uma explicação para as dificuldades do Santos que não fez jus ao que se viu em campo: “A Portuguesa veio para contra-atacar. Eles estão recuando todo o time lá trás.”

Oliveira também lamentava o fato de não poder contar com o lateral-esquerdo Léo, o zagueiro Antonio Carlos, o volante Zé Elias e o atacante Basílio. Contundidos, eles nem ficaram no banco.

Porém o Santos voltou com tudo no segundo tempo. Bastaram três minutos de jogo para Robinho completar dentro da área o cruzamento de Fábio Baiano, que fez jogada de ala pela direita.

Depois do gol, o Santos teve outras chances para sair da Vila com um resultado maior, no entanto acabou pecando nas finalizações.

Enquanto isso, a Portuguesa Santista continuava “martelando” o rival em busca do empate.

Aos 36min, numa cobrança de escanteio, o goleiro Mauro trombou com outro atleta da Portuguesa e a bola sobrou para Rico (ex-São Paulo) tocar para as redes e deixar tudo igual.

No final, os santistas reclamaram muito da arbitragem. Alegaram que no gol da Portuguesa Santista houve falta de Rico sobre o goleiro Mauro, não marcada pelo árbitro Rodrigo Braghetto.

O Santos joga no próximo sábado contra o Atlético Sorocaba, fora de casa. Já a Portuguesa Santista recebe o Palmeiras, em Santos.

Elano pode ter dito adeus à torcida na Vila

O meia Elano, 24, pode ter feito ontem seu último jogo com a camisa do Santos. O Shakhtar Donetsk, da Ucrânia, ofereceu 7 milhões (cerca de R$ 25 milhões) pelo jogador, que deve assinar um contrato de cinco anos com o clube europeu. O prazo para a inscrição de novos atletas na Europa encerra-se hoje e a negociação poderia ser fechada ontem à noite.

Antes de enfrentar a Portuguesa Santista, Elano admitiu a negociação. “As chances desse ser o jogo da despedida é grande. Por isso estou emocionado.”

O Santos informou que a transferência não havia sido fechada até as 18h de ontem, mas só faltavam alguns detalhes. “Já fui ver o clube lá e gostei muito. Espero conquistar títulos por lá, como no Santos. Minha saída agora só depende do pagamento da parte que cabe ao Santos, o que deve ser feito amanhã [hoje]”, disse Elano.



Santos acerta venda de Elano para a Ucrânia por R$ 26,5 milhões ( Em 01/02/2021 )

O Santos confirmou, no início da tarde de ontem, a transferência do meia Elano, 23, ao Shakhtar Donetsk, da Ucrânia.

Apesar de o clube não divulgar os valores da negociação, estima-se que o atleta tenha sido vendido por cerca de US$ 10 milhões (R$ 26,5 milhões). O contrato do jogador com o clube ucraniano será de cinco anos e Elano terá direito a um valor em luvas.

Hoje, Elano dá entrevista às 9h, na Vila Belmiro e viaja para a Espanha, onde o Shakhtar faz pré-temporada, na região de Valencia.

O jogo de domingo, contra a Portuguesa Santista, foi a sua despedida do Santos. Pelo clube, ele disputou 209 jogos e fez 52 gols. Elano deixa o time com dois títulos brasileiros -2002 e 2004-, além do vice da Libertadores e do Nacional, ambos em 2003.

Na semana entre o Natal e o Ano Novo, Elano fez uma espécie de “bate-e-volta” até a Ucrânia para conhecer o país e o clube que estava interessado em seu futebol. Ele ficou impressionado com a estrutura do Shakhtar.

No time ucraniano, Elano será dirigido pelo pelo treinador romeno Mircea Lucescu. O time já conta com os brasileiros João Batista, Matuzalém e Brandão, além dos recém-contratados Jadson e Ivan, vice-campeões brasileiros de 2004 pelo Atlético-PR.

A Federação Ucraniana de Futebol, diferentemente de outros países, não impõe limite de estrangeiros. A estréia de Elano pelo novo clube deve acontecer só no dia 16 de fevereiro, pela Copa da Uefa.