Fluminense 1 x 4 Santos

Data: 19/07/2003
Competição: Campeonato Brasileiro
Local: Estádio Giulite Coutinho (Edson Passos), em Mesquita, RJ.
Público: 3.251 pessoas (2.586 pagantes e 665 não-pagantes)
Renda: R$ 29.545,00
Árbitro: Antônio Hora Filho (SE)
Cartões amarelos: Rodolfo, Kléber e Josafá (F); Elano e Daniel (S).
Cartões vermelhos: Josafá (F) e Daniel (S).
Gols: Elano (36-1), Romário (40-1) e Nenê (45-1); Ricardo Oliveira (18-2) e Jerri (47-2).

FLUMINENSE
Kléber; Johnathan, César, Rodolfo e Jadílson; Marcão, Marciel (Joãozinho), Zada (Sorato) e Lopres (França); Josafá e Romário
Técnico: Joel Santana

SANTOS
Júlio Sérgio; Wellington (Preto), André Luís, Pereira e Léo; Daniel, Alexandre (Jerri), Renato e Elano; Nenê (Rubens Cardoso) e Ricardo Oliveira
Técnico: Emerson Leão



Romário marca mas Fluminense perde de goleada para o Santos

O Santos conseguiu mais uma boa vitória na tarde deste sábado. Na estréia do técnico Joel Santana no comando do Fluminense, a equipe foi derrotada pelo Santos por 4 a 1. Santana na verdade ficou apenas na tribuna, fazendo anotações, enquanto no campo quem comandava mesmo era o interino Gílson Gênio.

Com a vitória, o Santos se firma na terceira posição, com 37 pontos ganhos, mas ainda ficará com um jogo a menos ao término da rodada deste final de semana. Na 18ª posição, com apenas 22 pontos, o Fluminense vê sua situação ainda mais agravada.

O Santos volta a jogar na próxima Quarta-feira contra o lanterna Goiás, na Vila Belmiro. O Fluminense entra em campo na Quinta-feira contra o São Caetano, no ABC Paulista.

O jogo

Antes mesmo do início da partida um fato inusitado aconteceu no campo do América-RJ, onde o Fluminense mandou o jogo para economizar dinheiro. O zagueiro santista Pareira teve uma indisposição gástrica e vomitou no campo. O zagueiro se recuperou rapidamente e disptou a partida. O imprevisto causou um atraso de seis minutos no início da partida.

Com a bola rolando o Santos começou melhor, arriscando mais, porém com falhas na finalização, Aos 5 min, a primeira oportunidade. Elano chutou de fora da área e goleiro Kléber colocou para escanteio. De cabeça, Renato chegou duas vezes ao gol, aos 9min e aos 16min, mas não levou perigo.

O Fluminense teve sua primeira oportunidade somente aos 20min. Até então, o time carioca havia passado apenas uma vez do meio campo. A primeira finalização do fluminense também foi a mais perigosa da partida até aquele momento. Romário recebeu na pequena área e chutou cruzado. A bola passou por toda a pequena área e saiu pela linha de fundo. Aos 25min. Cesar também perdeu boa oportunidade.

Depois de um período sem atacar, o Santos voltou a dar trabalho ao goleiro cleber aos 30min. Ricardo acertou um chute forte da meia lua, que contou com um desvio na zaga fluminense. O goleiro Kléber conseguiu colocar para escanteio.

Aos 36min, Elano abriu o placar para o Santos. Renato recebeu cruzamento na direita e passou para Elano no meio da área. O atacante santista chutou de primeira, sem chance para o goleiro Kléber.

A reação do Fluminense veio logo em seguida. Aos 39 min, após falha da defesa do santos, Romário, que não jogava desde 22 de junho, ficou sozinho dentro da área. Com tranqüilidade, o baixinho chutou por baixo do goleiro santista para empatar a partida

A zaga do fluminense também falhou e permitiu o segundo gol do Santos, aos 45min. Após um erro na saída de bola, Nenê roubou a bola e chutou cruzado, sem chance para reação do goleiro carioca.

No segundo tempo, a partida estava bem mais movimentada, com os times criando boas oportunidades de gol. A primeira boa chance foi do Fluminense. Josafá cabeceou com muito perigo, enganando a torcida tricolor, mas a bola sai pela linha de fundo.

Aos 18min, Léo invadiu a área e fui derrubado pelo goleiro Kléber. Mesmo no chão, conseguiu chutar para o gol. A bola entrou, mas o juiz preferiu marcar pênalti, que Ricardo Oliveira cobrou e ampliou a vantagem santista.

A situação para o Fluminense reagir ficou ainda pior aos 35min. Após cair dentro da área, o Juiz entendeu que Josafá simulou pênalti e expulsou o jogador. Aos 40min., o Santos também perdeu um jogador. Daniel foi expulso após fazer falta por trás.

Quando tudo parecia definido no Rio de Janeiro, Jerry, aos 47min, acertou um lindo chute da entrada da área e ampliar a goleada. A bola entrou no ângulo direito do Kléber, sem chance de defesa.