Vídeos: (1) Melhores momentos e (2) Reportagem do Globo Esporte.

Santos 6 x 3 Bragantino

Data: 18/02/2010, quinta-feira, 21h00.
Competição: Campeonato Paulista
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 11.794,00 pagantes
Renda: R$ 262.850,00
Árbitro: Leonardo Ferreira Lima
Auxiliares: Reinaldo Rodrigues dos Santos e Fábio Aparecido Gomes Ribeiro
Cartões amarelos: Roberto Brum, Edu Dracena, Neymar e Paulo Henrique (S); Da Silva, Paulinho, Francis e Juninho Quixadá (B).
Gols: Wesley (23-1), Robinho (28-1), André (42-1); André (02-2), Diego Macedo (08-2), Robinho (12-2), Frontini (29-2, de pênalti), Rodriguinho (39-2) e Zé Eduardo (45-2).

SANTOS
Felipe; Roberto Brum, Edu Dracena, Durval e Pará; Rodrigo Mancha, Wesley e Paulo Henrique; Neymar (Madson), André (Giovanni) e Robinho (Zé Eduardo)
Técnico: Dorival Júnior

BRAGANTINO
Gilvan;Marcelo Godri, Da Silva e Maurício; Diego Macedo, Francis (Danilo Gomes), Paulinho, Lúcio (Rodriguinho) e Giba (Esquerdinha); Juninho Quixadá e Frontini
Técnico: Marcelo Veiga



Em sua volta à Vila, Robinho comanda show e Santos goleia

Atacante marcou dois dos seis gols do Peixe, que levou três do Bragantino, mas venceu e se mantém líder do Paulistão

Em seu reencontro com a Vila Belmiro, após pouco mais de quatro anos, Robinho deu show. O atacante comandou a goleada do Santos sobre o Bragantino, por 6 a 3, nesta quinta-feira. Autor de dois gols e tendo participado do terceiro e quarto tentos santistas, marcados por André, o ‘Rei das Pedaladas’ foi o grande destaque do jogo.

Com mais este triunfo, o sexta consecutivo, o Peixe se consolidou na liderança do Paulistão, agora com 22 pontos ganhos – quatro a mais que Botafogo-SP, Corinthians e Santo André, segundo, terceiro e quarto colocados, respectivamente. Já o Braga caiu duas posições em relação ao começo da rodada: está no 12° lugar, com nove pontos.

O jogo

Empurrado pela torcida, que compareceu em bom número à Vila, o Santos começou a partida levando perigo ao gol de Gilvan. Aos quatro minutos, Robinho tocou para Neymar, que devolveu a bola, com um toque de categoria. O ‘Rei das Pedaladas’ bateu cruzado, mas a bola saiu à esquerda do gol, rente à trave esquerda.

Aos 20, o Peixe, com seu esquema ofensivo, teve mais uma boa oportunidade de balançar as redes adversárias. Neymar começou a jogada, tentando passar a bola para o centroavante André. A zaga visitante tentou afastar o perigo, mas a bola caiu nos pés do próprio Neymar que, da entrada da área, soltou a bomba. A bola explodiu no travessão, assustando mais uma vez o arqueiro do Braga.

Se em duas chances os santistas quase tinham aberto o placar, aos 23, o gol saiu. Wesley começou a jogada, tocando para Neymar, que driblou a marcação e rolou para a entrada da pequena área, procurando André. A defesa do Bragantino cortou parcialmente e, no rebote, Wesley ajeitou e arriscou de fora da área. O meia pegou muito bem na bola e com um chute forte, rasteiro, venceu o goleiro Gilvan: 1 a 0 para o Alvinegro Praiano.

Com a vantagem no marcador, o Santos passou a jogar com mais tranquilidade. E o segundo gol não demorou a sair. Aos 28, Neymar cobrou uma falta do lado direito, André desviou a bola e Robinho, livre, completou para o gol. O tento anotado pelo ‘Rei das Pedaladas’ levou o torcedor ao delírio, em sua primeira apresentação, desde que retornou ao clube, na Vila Belmiro.

Mais solto em campo, o camisa 7 passou, junto com Neymar, a realizar lances de efeito, em alta velocidade, que confundiam a zaga rival. Aos 42, o ‘Rei das Pedaladas’ iniciou a jogada do terceiro gol santista. O atacante, com grande visão de jogo, encontrou André, na grande área. O jovem centroavante protegeu bem a bola, girou sobre a marcação e concluiu, sem chances para Gilvan, que nada pôde fazer e o Peixe foi para o intervalo, goleando por 3 a 0.

Na volta para a etapa complementar, os donos da casa não diminuíram o ritmo e continuaram em busca do gol, que veio novamente com André. Logo aos dois minutos do segundo tempo, Robinho tocou de calcanhar para Neymar, que chutou da entrada da área. Gilvan defendeu, porém, na sobra, o centroavante completou para o fundo das redes, marcando o quarto do Alvinegro Praiano na Vila.

Procurando diminuir a empolgação santista, o Bragantino se aventurou no campo de ataque e conseguiu o seu primeiro gol. Aos oito, o lateral direito Diego Macedo cobrou falta com perfeição, no canto direito de Felipe, descontando para o time de Bragança Paulista.

No entanto, o gol do Braga não fez com quem o Santos parasse de atacar. Aos 12, depois de uma falta no meio-campo, Paulo Henrique cobrou rapidamente para Robinho. Sozinho e com bastante espaço para escolher o que iria fazer, o ‘Rei das Pedaladas’ encobriu o goleiro do Bragantino, com um toque sutil por debaixo da bola, para marcar o quinto de sua equipe, o seu segundo gol na partida.

Mais relaxado em campo com a grande vantagem a seu favor, o Peixe acabou diminuindo a sua velocidade – muito em conta pela saída de André e Neymar para as entradas de Giovanni e Madson, respectivamente. Com isso, os visitantes aproveitaram para marcar mais um gol. Aos 29, em cobrança de pênalti, Frontini anotou o segundo gol do Braga.

Se aproveitando do bom momento, o Bragantino chegou a mais um gol. Aos 39, Rodriguinho recebeu na intermediária e bateu, com categoria, no canto esquerdo de Felipe, sem chances para o goleiro santista.

Mas a reação dos visitantes parou por aí. Em contra-ataque, o Alvinegro Praiano definiu o confronto. Aos 45, Zé Eduardo tocou para Madson, que recebeu livre no lado esquerdo da grande área. O ‘baixinho’ rolou de volta para o meia, que antes da zaga do Braga chegar, tocou para o gol vazio, marcando o sexto gol do Santos e assegurando mais uma vitória do Peixe na competição.