Santos 1 x 1 Ponte Preta

Data: 20/01/2010, quarta-feira, 19h30.
Competição: Campeonato Paulista – 2ª rodada
Local: Estádio Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 10.676 pagantes
Renda: R$ 248.760,00
Árbitro: Wilson Luiz Seneme
Auxiliares: Emerson Augusto de Carvalho e Herman Brumel Vani.
Cartões amarelos: Fabiano Gadelha, Leandrinho, Léo Oliveira e Guilherme (PP); Pará (S).
Gols: André (03-2) e Jean (25-2).

SANTOS
Felipe; George Lucas (Serginho, depois Madson), Bruno Rodrigo, Bruno Aguiar e Pará; Rodrigo Mancha, Roberto Brum, Wesley e Paulo Henrique; Neymar e André (Giovanni).
Técnico: Dorival Júnior

PONTE PRETA
Eduardo Martini; Edilson, Jean (Guilherme), Léo Oliveira e Vicente; Deda, Galliardo, Leandrinho (Daniel Costa) e Fabiano Gadelha; Danilo Neco (Tinga) e Finazzi.
Técnico: Sérgio Guedes



Zagueiro da Ponte se vinga e evita 1ª vitória do Santos na Vila

Envolvido em polêmica que eliminou a Portuguesa na última rodada da primeira fase do Estadual do ano passado e que classificou o Santos às semifinais, o zagueiro Jean Rolt demorou um ano para se vingar das acusações que teria recebido suborno do time alvinegro. Na noite desta quarta-feira, o defensor foi o responsável por marcar o único gol da Ponte Preta no duelo e garantir o empate por 1 a 1, frustrando os mais de 10 mil torcedores que foram à Vila Belmiro.

De volta ao time de Campinas após passagem apagada pelo São Paulo, Rolt teve que conviver com as críticas que o perseguiam desde a temporada passada. Na rodada de fechamento da primeira fase, o defensor cometeu pênalti infantil nos minutos finais do duelo com o Santos, fato que eliminou o time do Canindé e colocou a equipe alvinegra na decisão, revoltando os dirigentes da Portuguesa.

Nesta noite, três dias depois da goleada por 4 a 0 sobre o Rio Branco no Pacaembu, o Santos foi a campo para a sua primeira partida oficial na Vila Belmiro em 2010. No entanto, o clima de festa foi estragado pelo gol campineiro no segundo tempo, deixando a equipe praiana com quatro pontos, enquanto a Ponte Preta alcança os dois.

Apesar da boa movimentação do setor ofensivo no primeiro tempo e as chances criadas, o Santos só movimentou o marcador na etapa final, com 2min jogados após o intervalo. Em jogada iniciada por André com uma inversão, Pará dominou na esquerda e finalizou para difícil defesa de Eduardo Martini. No rebote, o mesmo André usou a cabeça para marcar o primeiro gol santista na Vila Belmiro em 2010. No entanto, a empolgação dos mandantes durou até os 25min, depois de muitos erros de finalização dos dois lados.

Em cobrança de falta de Galliardo, Jean Rolt confirmou sua vingança ao disputar bola no ar e levar a melhor sobre a zaga do Santos, enganando o goleiro Felipe e deixando tudo igual no marcador. Antes do fim, Neymar quase deu a vitória ao Santos com uma finalização que passou próxima à trave, mas não impediu o empate.