Navegando Posts marcados como Santa Cruz

Santos 1 x 1 Santa Cruz

Data: 02/08/2001, quinta-feira, 20h30.
Competição: Campeonato Brasileiro – 1ª fase – 1ª rodada
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 9.545 pagantes
Renda: R$ 84.120,00
Árbitro: Edilson Soares da Silva (RJ).
Cartões amarelos: Preto e Robert (S); Lê, Everaldo e Batata (SC).
Cartão vermelho: Mauro (SC, 48-2).
Gols: Weldon (30-2) e Luizinho Vieira (39-2).

SANTOS
Fábio Costa; Orestes, Galván e Preto; Valdir (Canindé), Paulo Almeida, Renato (Elano), Robert e Russo; Júlio César (Weldon) e Viola.
Técnico: Geninho

SANTA CRUZ
João Carlos; Mauro Carlos, Humberto e Lê; Estevam, Everaldo, Valdir (Batata), Luisinho Vieira e Jorge Luís (Teci); Luciano Viana e Carlinhos (Paulo Andreoli).
Técnico: Ferdinando Teixeira



Em casa, Santos estréia mal, empata e é vaiado
Santa Cruz ofusca reestréia de Viola e empata com o Santos

Sob protesto da torcida, o Santos não passou de um empate em 1 a 1 com o modesto Santa Cruz na noite de hoje, no estádio de Vila Belmiro, na rodada inaugural do Campeonato Brasileiro.

As faixas invertidas e as vaias dos dez mil santistas que foram à Vila Belmiro marcaram a partida, de fraco nível técnico e poucas oportunidades de gol. A torcida também xingou o técnico Geninho de “burro”.

O desconhecido Wéldon, que entrou no lugar de Júlio César, abriu o placar para o time da cidade litorânea, aos 30min do segundo tempo. Robert cobrou falta pela direita na área, Viola escorou de cabeça, e o Wéldon, livre, marcou de cabeça.

O empate do rival pernambucano saiu nove minutos depois, em ótima cobrança de falta de Luisinho Vieira, da intermediária, no canto direito do goleiro Fábio Costa.

A partida marcou a reestréia do veterano atacante Viola, 32, na equipe paulista. Bem marcado, o centroavante teve duas boas oportunidades de gol, ambas no segundo tempo, e, nas duas, parou na boa atuação do goleiro João carlos.

No primeiro lance, aos 2min da etapa inicial, Viola aproveitou cobrança de escanteio pela direita de Robert e cabeceou em cima do goleiro da equipe pernambucana. E a segunda, aos 10min, recebeu passe na área e chutou forte, para outra grande defesa de João Carlos.

Como fizera no jogo todo, a torcida santista vaiou o time no final da partida. Viola deixou o gramado irritado.

O Santos volta a jogar no próximo domingo, contra o Vitória, no Barradão. O Santa Cruz recebe o Botafogo no Arruda, no mesmo dia.


Fonte: Jornal Folha de SP – http://acervo.folha.com.br/fsp/2001/08/03/20//124070

Santa Cruz 0 x 1 Santos

Data: 09/09/2000, sábado, 16h00.
Competição: Copa João Havelange (Campeonato Brasileiro) – Módulo Azul – 1ª fase – 11ª rodada
Local: Estádio do Arruda, em Recife, PE.
Público: 17.279
Renda: R$ 57.283,00
Árbitro: Wagner Tardelli azevedo (RJ).
Cartões amarelos: Valnei e Joelson (SC); Sangaletti e Dodô (S).
Cartão vermelho: Robert (S, 25-2).
Gol: Dodô (07-2).

SANTA CRUZ
João Carlos; Wellington (Fabiano), Janduir, Valnei e Hilton; Dário, Marcílio, Valdinho (Márcio Allan) e Joelson; Róbson e Tiago Gentil (Genílson).
Técnico: Renê Simões

SANTOS
Pitarelli; Wellington (Preto), Sangaletti, Claudiomiro e Léo; Rincón, Renato, Valdo e Robert; Edmundo (Caio) e Dodô (Júlio Cesar).
Técnico: Giba



Santos abafa disputa de Dodô e Edmundo

O clima no vestiário do Santos era de alívio após a vitória sobre o Santa Cruz (1 a 0), anteontem, em Recife (PE). As brigas e conflitos que marcaram a semana passada foram esquecidos.

“Não disse que Edmundo era “fominha”, aliás, não disse nada, foi tudo invenção da imprensa”, afirmou Dodô, autor do único gol do Santos. Ele declarou que os dois têm a mesma característica -a de sair com a bola dominada em direção ao gol.

O treinador Giba minimizou o conflito entre as duas estrelas. “São dois atacantes que gostam de ter a posse da bola e ainda estão se conhecendo. Não há nenhuma crise na equipe, ao contrário.”

Com a derrota do Fluminense, o Santos entrou na luta pela liderança. Giba só lamentou o fato de ser o terceiro jogo do Santos sob chuva, prejudicando o time, que ele considera técnico e que tem como ponto forte o toque de bola.

“Mesmo assim nosso rendimento foi muito bom. A equipe mostrou determinação e vem subindo de produção. Jogamos contra um bom adversário, na casa dele, e conseguimos vencer.”

O treinador elogiou a estréia na lateral direita de Wellington, de 18 anos.


Santa Cruz 0 x 0 Santos – 3 x 4 pênaltis

Data: 10/12/1988, sábado, 16h00.
Competição: Campeonato Brasileiro (Copa União) – 2º turno – 9ª rodada (antepenúltima)
Local: Estádio do Arruda, em Recife, PE.
Público: 5.624
Renda: Cz$ 2.204.700,00
Árbitro: José Roberto Wright (RJ).
Pênaltis:

SANTA CRUZ
Luís Carlos; Leandro Silva, Ragner, Gonçalves e Valdemir (Mázio); Almir, Ataíde, Sérgio China (Marcelo); Pedro Haroldo, Ramón e Rinaldo.
Técnico: José Amaral

SANTOS
Ferreira; Heraldo, Nildo, Luisinho e Ijuí (Luiz Carlos); César Ferreira, César Sampaio e Mendonça; Junior, Leonardo Manzi (Cássio) e Giba.
Técnico: Marinho Peres



Fontes:

– Jornal Folha de SP – http://acervo.folha.com.br/fsp/1988/12/11/20//5397332
– Revista Placar

Santa Cruz 3 x 1 Santos

Data: 10/10/1987
Competição: Campeonato Brasileiro (Copa União) – 1ª Fase – 7ª rodada
Local: Estádio do Arruda, em Recife, PE.
Público: 5.796 pagantes
Renda: Cz$ 486.240,00
Árbitro: Wilson Carlos dos Santos.
Auxiliares: Júlio César Consenza e J. Almeida Dutra
Cartões amarelos: Ataíde (SC) e Antonio Carlos (S).
Gols: Ataíde (32-1) e Alexandre (45-1); Mendonça (de pênalti) e Dadinho (38-2).

SANTA CRUZ
Banana; Orlando, Alexandre, Ivan e Lotti; Zé do Carmo, Ataíde e Sérgio China (Rinaldo); Edson, Dadinho e Gilson Gênio.
Técnico: Abel Braga

SANTOS
Rodolfo Rodriguez; Ijuí, Davi, Pedro Paulo (Nildo) e Luisinho; Antonio Carlos, Mendonça e Glauco; Osmarzinho, Luís Carlos e Edelvan (Augusto).
Técnico: Candinho


Santos leva baile do Santa Cruz no Arrudão

O Santa Cruz, como nos bons tempos, empolgou sua torcida no Colosso do Arruda, derrotando o Santos por 3×1 e dando um verdadeiro baile no time da Vila Belmiro.

O Santa Cruz terminou o primeiro tempo vencendo por 2×0, gols de Ataíde, aos 32 e Alexandre aos 45 minutos. O Santos marcou o seu gol de honra através do jogador Mendonça, num pênalti marcado pelo árbitro Wilson Carlos dos Santos, alegando toque de mão da zaga tricolor. O terceiro gol surgiu de uma roubada do ponteiro direito Edson, que lançou a Dadinho para marcar aos 38 minutos do segundo tempo.

Fonte: Diário de Pernambuco.

Santos 3 x 1 Santa Cruz

Data: 31/03/1985, domingo, 20h30.
Competição: Campeonato Brasileiro (Taça de Ouro) – 1ª fase – 2º turno – 6ª rodada – Grupo B
Local: Estádio da Vila Belmiro, em Santos, SP.
Público: 3.986 pagantes
Renda: Cr$ 18.170.000,00
Árbitro: Arnaldo César Coelho (RJ).
Gols: Márcio Rossini (27-1); Ataliba (04-2), Marlon (15-2, de pênalti) e Lima (18-2).

SANTOS
Marolla; Paulo Roberto, Márcio Rossini, Toninho Carlos e Pedro Paulo; Dema, Humberto e Mário Sérgio (Mazinho Oliveira); Ataliba, Lima e Zé Sérgio.
Técnico: Carlos Castilho

SANTA CRUZ
Birigüi; João Carlos, Bosco, Elenílson e Marco Antônio; Zé do Carmo, Carlos Roberto e Gabriel; Marlon, Carlinhos Souza (Flávio) e Tola (Falcão).
Técnico: Sérgio Lopes



Santos consegue reabilitação na Vila Belmiro

Fonte: Jornal Folha de SP